15 de abril de 2018

P3 para Kimi

Räikkönen até fala em sorte por safety-car, mas lamenta perda de ritmo no fim: “Precisávamos dos pneus macios”

Kimi Räikkönen colocou a Ferrari na terceira colocação do pódio na China. O finlandês trabalhou pela equipe e por Sebastian Vettel, mas o safety-car na parte final da prova acabou por distanciar o time vermelho da vitória

Kimi Räikkönen foi o homem responsável por colocar a Ferrari no pódio no GP da China. O ferrarista terminou a corrida em Xangai na terceira colocação e apenas lamentou o fato de não ter tido pneus suficientemente rápidos no fim para atacar os rivais. O comentário veio na esteira da decisão da Red Bull em parar no momento do safety-car. O pit-stop extra abriu caminho para a vitória de Daniel Ricciardo neste domingo (15).

O finlandês largou em segundo, mas perdeu a posição depois que o companheiro de equipe e pole, Sebastian Vettel anulou o ataque pouco antes da curva 1. Só que o nórdico teve papel importante na ajuda ao alemão, quando, depois dos pit-stops, a Mercedes apareceu na frente com Valtteri Bottas, Kimi permaneceu mais tempo na pista, ajudando Vettel a reduzir a diferença para Bottas, então líder. A ultrapassagem do #5 não veio, porém, mas a missão de Räikkönen foi cumprida.

A equipe italiana, assim como a rival prateada, ainda seria surpreendida estratégia inteligente da Red Bull, parou seus carros no momento do safety-car, os fazendo voltar com mais ação, equipados com os pneus macios. Daniel Ricciardo veio passando o pelotão a partir de Kimi e tomou a liderança, para vencer a prova. Räikkönen, por usa vez, aproveitou um incidente entre Vettel e Max Verstappen para pular para terceiro. No fim, ainda tentou a segunda colocação de Bottas, mas não foi possível. 

"Tivemos uma boa largada e, aí, fui bloqueado, então perdi posições nas primeiras curvas", disse Räikkönen ao ex-piloto Martin Brundle, que comandou as entrevistas no pódio desta vez. 

"Depois, permaneci muito tempo na pista, mas tivemos um pouco de sorte com o safety-car. No fim, acho que precisávamos mesmo ter os pneus macios para atacar. Cheguei bem perto de Valtteri, mas aqui é difícil seguir o carro que vai à frente", completou Kimi, que aparece na quinta colocação no Mundial de Construtores, com 30 pontos, 24 a menos que o líder Vettel. 

A F1 volta agora daqui a duas semanas com o GP do Azerbaijão, na pista de rua montada em Baku.

Fonte: Grande Prêmio

Parei de ver a corrida enquanto Kimi liderava e estava para ser sacrificado mais uma vez. Eu não tive estômago para ver mais uma vez algo deste tipo.

A falta de respeito da Ferrari com Räikkönen me faz querer vomitar. A forma como ela usa o finlandês descaradamente para beneficiar Vettel é asquerosa. Mas um dia tudo isto vai voltar para ela, tudo!

Quanto a Kimi, sinto por ele, mas infelizmente, ele também não faz nada para mudar isto. Aceita. Se para ele não dói, para mim como sua torcedora sim, e muito, por isto parei de ver a corrida, porque eu não pude assistir a algo assim.

Beijinhos, Ludy

3 comentários:

Alex disse...

Sem contar a largada estupida do Vettel espremendo o Kimi e o fazendo perder 2 posições.

Pior pro Vettel que não tinha o Raikkonen de escudo pra segurar o Ritmo do Bottas.

Me irrita tb o fato que não o veremos ganhar uma corrida antes de se aposentar.

Zé disse...

Ludy,

O Kimi está lutando com todas as forças para brigar com o Vettel, se ele conseguir melhorar sua classificação terá grandes chances de conquistar vitórias e brigar pelo segundo título mundial.
A Ferrari prioriza quem chega no final da temporada com mais chance de ser campeão. Não acredito nessa tese de que a equipe contrata um cara para ser segundo piloto, se o o Ice Man pilota para a equipe italiana é porquê acreditam nele. O Raikonnen sabe disso tanto que fica bastante incomodado os resultados não aparecem no início do campeonato. O carro deste ano favorece seu estilo de pilotagem, fique certa que os resultados virão.

Beijos gatas,

Octeto Racing Team disse...

Sim Alex, com certeza, sem falar da largada. Vettel sempre espalha nas largadas, não é de hoje.

Infelizmente, não é assim que a banda toca na Ferrari, Zé. Mas que bom que você acredita que o jogo ali é justo.

abs, Ludy