6 de março de 2015

Alonso, 8


Bjuss, Tati

#dondeTeHasDespertadoHoy

Alonso, o MITO! hahahahahaha


 E estamos de volta com a programação normal! #feliz #aliviada

Bjuss, Tati

Na neve

Alguém manda para o Galvão esse post? É para ele ver que Nico, assim como Keke, também curte uma corridinha na neve. Lembram da história que ele conta cinco vezes por temporada do Keke falando como eram os rallys na neve, né?




by Lu

5 de março de 2015

Bolão do Octeto 2015 - Hora de participar!!!!


E lá vamos nós para a sétima temporada do Bolão do Octeto!

Nestes anos todos já tivemos campeões (ãs) e bicampeões (ãs) e em 2015 estou curiosa para sabermos o que vai rolar.

Para participar basta mandar um e-mail para o nosso já famoso endereço: velocidadeebatom@gmail.com e solicitar as regras do bolão. 

Para quem já é veterano, as regras continuam as mesmas, solicitá-las é a forma de se inscreverem no Bolão, portanto, assim que você receber o arquivo com as regrinhas, significa que sua confirmação no bolão foi feita. 

Então é isto turma, quem quiser participar mais uma vez ou pela primeira, basta mandar um e-mail até o dia 12 de março.

Recado dado, agora é com vocês!!!! Participem e desde já, boa sorte!!! 

Beijinhos, Ludy

p.s. subindo o post do dia 02.03.15

Apoio do ídolo!

"La fotografía que subió Alonso conmigo impulsó mi confianza"

Carlos Sainz ha señalado que la fotografía que subió Fernando Alonso con él después de que Toro Rosso eligiese a Max Verstappen como piloto fue "un gran impulso" a su "confianza" porque le ayudó a mantener la ilusión de correr contra su "ídolo".

Fernando Alonso subió una foto el 20 de agosto en su perfil de Twitter, sólo dos días después de que el holandés Max Verstappen fuese elegido como piloto en Toro Rosso, en la que el asturiano aparecía junto a Carlos Sáinz de niño y en el que podía leerse el mensaje: 'La próxima foto que ponga juntos ha de ser en una parrilla de salida de F1 con la visera bajada. ¿OK?'.

"Me dije a mí mismo 'Todavía necesito hacer esto, todavía quiero correr contra mi ídolo'. Hay un dicho que dice 'haz a tus héroes tus rivales' y cuando vi la fotografía que subió dije 'necesitas seguir empujando e ir a por ello", declaró Sainz en una entrevista concedida a Reuters, tras la decepción de que fuese el holandés el elegido.

El madrileño reconoció que "fue un momento difícil ver como Max era anunciado en Toro Rosso" y confesó que Fernando Alonso se sentía "bastante triste" de que todavía no tuviera un asiento "porque estaba haciendo un buen trabajo".

"Estaba ganando un campeonato y todo lo demás, así que decidió subir esta imagen a 'Twitter'. Realmente dio un gran impulso a mi confianza", reveló Sainz, posteriormente elegido para ocupar el puesto dejado por el 'ascenso' de Daniel Kvyat a Red Bull por la marcha de Sebastian Vettel a Ferrari.

El hijo de Carlos Sainz también reiteró su admiración desde niño por Alonso. "Cuando era muy joven, digamos que nueve o diez años de edad, es cuando él comenzó a hacerse grande en España. Así que a la edad de 10 decidí que la Fórmula 1 se había convertido en mi sueño", recalcó el piloto con respecto al asturiano.

Sainz pertenece a una generación diferente, que creció cautivada por Alonso, el primer español en ganar un campeonato de Fórmula 1 y el hombre que puso al deporte en el mapa de un país más obsesionado con fútbol y ciclismo. Incluso los logros de su padre, el primer español en ganar un título mundial a las cuatro ruedas y un nombre muy conocido en España, podría no competir con el 'atractivo' de Alonso.

"Mi padre lo llevó a la perfección. Perfectamente me entendió porque nunca había visto los rallys en la televisión o los había seguido mucho. Y obviamente cuando tienes un hijo que se va a dedicarse a un deporte que es similar al tuyo, pienso que eres un padre orgulloso", opinó el piloto madrileño.

De todos modos, Sainz, quien se convirtió el pasado año en el más joven campeón en la Renault 3.5 World Series con un número récord en 'poles' y victorias, prefiere evitar comparaciones con el pasado.

"Es mucho mejor porque como esto no hay comparación. Ellos no me pueden comparar con mi padre, porque el deporte es completamente diferente", señaló Sainz relatando que "la única cosa igual" es que tienen "un motor y cuatro ruedas", pero que "todo lo demás es diferente".

Finalmente, afirmó que quizás esté "un poco más controlado de lo habitual", pero que tanto Verstappen como él "tienen exactamente la misma presión desde el equipo". "Ambos somos 'rookies' y los dos estamos empezando de cero", concluyó.
(fonte: As.com)

***

Adorei!!! Boa sorte para o Juninho!!!! E próxima foto fica marcada para Malásia... ok?! hehehe

Bjusss, Tati

As palavras de mãe...

Sabe aquele texto que te faz chorar?! Então... este foi um caso... 

Não estou aqui dizendo para ninguém se emocionar, ou gostar do Fernando... mas sei que quem gosta e se importa realmente com ele, vai sentir ao menos coração apertar, e para os mais emotivos como eu, vai sentir as lágrimas teimando em cair...

Ana Díaz
"Siempre he pensado que la magia de Alonso es cosa de su madre. De su padre habrá heredado fuerza, determinación, coraje, eso seguro, pero el toque mágico, lo que diferencia a este asturiano del resto se lo debe a su madre. No tengo duda. Es por esa mujer que desde la humildad ha hecho grandes a los suyos..."

Para ler o texto "Alonso, cuando la F-1 ya no importa..." de Manuel Franco, clique AQUI.

Bjuss, Tati

Isso está passando dos limites...

É sério?! A que nível vai a credibilidade jornalística ou a falta dela?!

Estou CANSADA com a quantidade de rumores e história INVENTADAS sobre "o que, como" Alonso "falou ou sentiu" depois do acidente.

Que porre!

Um diz que ele estava falando italiano, agora outro diz que ele achava que ainda corria de Kart... POR FAVOR!!!!

Pelo amor de Deus galera, vamos começar a respeitar Alonso e nossa inteligência... pode ser ou está difícil!?¹?

Agora, se não bastasse toda a palhaçada que já vi por ai, li que a carreira dele está risco e que "talvez ele não corra nunca mais". 

http://www.f1-fansite.com/f1-news/report-alonso-may-not-race/

Respeito em tempos de internet, fica cada vez mais e mais difícil!

Alonso vai voltar e tão bom como sempre foi!!!!

Bjuss, Tati

Alonso, 9


Bjuss, Tati

Em 2008

Vettel revela interesse da Ferrari já em 2008 e viagem secreta a Maranello quando ainda era piloto da Red Bull

O tetracampeão Sebastian Vettel vai estrear pela Ferrari na próxima semana, mas o flerte entre ele e a equipe alemã começou há muitos anos: Stefano Domenicali, ex-chefe da escuderia italiana, fez sondagens em 2008 e 2010

Foi em 2008 que a Ferrari sondou Sebastian Vettel pela primeira vez. A revelação foi feita pelo tetracampeão em entrevista ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’.

Vettel, àquela altura, estava apenas em sua primeira temporada completa na F1 pela Toro Rosso — sequer havia se mudado para a Red Bull. Quem o contatou foi o então chefe da escuderia italiana, Stefano Domenicali, que voltou a sondá-lo em 2010.

Depois disso, ele inclusive chegou a visitar Maranello em segredo entre os campeonatos de 2012 e 2013 para falar com o então presidente, Luca di Montezemolo. Sua contratação, no entanto, foi anunciada apenas no fim do ano passado.

“No inverno entre 2012 e 2013, eu fui em segredo a Maranello para falar com Luca. No meio do ano passado, Domenicali não estava mais na Ferrari, mas o contato continuou com Marco Mattiacci e falei outra vez com Montezemolo”, contou. 

Vettel disse que, a respeito dessas primeiras abordagens, chegou a conversar com Michael Schumacher para pedir conselhos. E, no ano passado, conversou com a empresária do heptacampeão, Sabine Kehm. 

“Há algum tempo eu contei para ele sobre a possibilidade oferecida por Domenicali, e ele disse que, se eu concordasse, eu encontraria uma atmosfera bacana e um grande entusiasmo em Maranello”, disse.

“O acordo foi para a frente e eu pedi a opinião da Sabine Kehm. Infelizmente, não podia falar com Michael”, acrescentou, destacando as conversas que culminaram na assinatura do contrato. 

Perguntado pelo GRANDE PRÊMIO no início da pré-temporada da F1 a respeito das ligações feitas entre seu nome e a equipe italiana, Vettel já havia comentado a respeito de como sempre se preocupou em manter suas opções na F1 abertas enquanto defendeu a Red Bull na categoria. 

“Obviamente, quando você está no paddock, digamos, você conhece as pessoas e conversa sobre muitas coisas, entre elas o seu futuro. E eu acho que é natural manter seus olhos e orelhas abertas e usar o relacionamento para checar suas opções. Foi o que eu fiz no fim do ano passado. Acho que senti que era a hora certa para uma mudança”, declarou. 

Recentemente, Maurizio Arrivabene, o novo chefe da Ferrari, falou a respeito da participação de Sabine na negociação com o tetracampeão e ainda disse que vê em Vettel uma "cópia em carbono" de Michael Schumacher. 

Vettel, aos 27 anos, tem como missão para os próximos anos participar da reconstrução da Ferrari. A equipe não é campeã desde 2008 na F1 e teve em 2014 seu pior ano desde 1993. A estreia será em 15 de março, na Austrália.

Fonte: Grande Prêmio

Sério gente! Alguém se surpreende com uma notícia destas? Por favor né? Na F1 as pessoas conversam, se encontram, fazem contato, visitam as fábricas umas das outras, ou seja, criam conexões. No meu mundo isto se chama networking. Você não sabe o dia de amanhã. 

Então qual a surpresa em saber que em 2008, o ano em que Vettel estourou na Toro Rosso, a Ferrari foi atrás dele? Qual o choque em saber que ele visitou Maranello recentemente?!

Ah... pelo amor né? Eu não tenho mais paciência para estas coisas!


Beijinhos, Ludy

3 de março de 2015

O meu Boa noite!

http://pitwall.tumblr.com/
#émuitoamor  

Fique bem LOGO!!!!

A F1 sem Alonso não graça nenhuma! : (((

Bjusss, Tati

Para ver se ajuda um pouco...

Opiniões não faltaram hoje... 

Há quem diga que, como já havia sido (muito) especulado, Alonso teria dito a pessoas próximas que ele levou um choque antes de bater. Há quem diga que ele acordou falando italiano e achava que ainda estava na Ferrari (pesadelo!!!!!!!!! Não acredito muito nisso não, mas enfim...). Há quem diga que ele teve problema físico antes de bater (a teoria mais fora da realidade para mim. pois Fernando é muito responsável para colocar a si e os outros em risco, afinal ele não se sentiria mal do nada! E jamais não iria para pista se estivesse se sentindo mal!). 

Ideias, rumores e teorias não faltam... o que falta mesmo é informação real. A McLaren fala, fala mas informa pouco... o que dá margem para interpretações. Novamente a história do Schumacher se repete... falta de informações concretas, dá nisso...

A verdade verdadeira disso tudo é que: se antes eu já não confiava na McLaren, agora confio menos ainda. Muito menos no carro, e isso é uma bosta! Como vou assistir uma corrida de F1 com medo?! FODA!

Por tudo isso eu pincei algumas coisas para tentar ajudar a entender o que está acontecendo...

Hoje quando vi a notícia que ele não correria, a primeira coisa que me veio a cabeça foi o que o médico Roberto Belvís, coordenador de Neurología del Universitario Quirón Dexeus falou: "Si le dicen que no corra es que hay algún síntoma." Ele não "ve lógico prevenir el Síndrome de Segundo Impacto si la recuperación es absoluta.".

Pronto. Desespero total. Minha principal preocupação era/é esta: "eles estão nos escondendo algo mais sério!!"

Mas aí aos poucos foram surgindo outras opiniões, inclusive a do ex-médico da F1 GARY HARTSTEIN. E pode-se dizer que estou mais convencida (embora não 100%) que sim, ele está BEM, e isso é uma atitude APENAS PREVENTIVA.


O Fábio Seixas também comentou que conversou com um médico da USP que foi pelo mesmo caminho.

O jornalista Andrew Benson postou algo sobre o que seria Second Impact Syndrome. Algo que Alonso mesmo disse querer evitar.

Para "ajudar" li sobre o caso do Perez em 2011, quando ele ficou fora de duas corridas, após um acidente em Mônaco. Tudo como forma de prevenção e que vai de acordo com o que sendo feito agora.

E assim aos poucos vou tentando ficar mais tranquila... se é que possível! 

Bjusss, Tati

Webbonso ...

http://markwebberaus.tumblr.com/

Webbonso!!! #adorooo

Bjuss, Tati

Sem Alonso



Alonso diz que é difícil não ir à Austrália, mas aceita decisão: “Um segundo impacto em menos de 21 dias, não”

 O mundo da F1 foi pego de surpresa nesta terça-feira (3) ao receber a notícia de que Fernando Alonso não vai participar do GP da Austrália, prova que abre a temporada em 15 de março, face o acidente sofrido no último dia da segunda semana de treinos coletivos da F1. Depois que o anúncio foi feito oficialmente pela McLaren, o piloto usou as redes sociais para desabafar.

Alonso mostrou-se desanimado pela notícia de seu afastamento, mas plenamente compreensivo pela recomendação médica: "Um segundo impacto em menos de 21 dias, não", comentou o piloto, que, segundo o blog alemão 'F1-insider.com', acordou falando em italiano e se achando piloto da Ferrari depois que sofreu uma concussão.

 Alonso será substituído pelo dinamarquês Kevin Magnussen, que fez na Austrália em 2014 sua melhor aparição na temporada, terminando com um terceiro lugar na pista e herdando a segunda colocação depois que Daniel Ricciardo foi desclassificado.

De acordo com a McLaren, os médicos reconhecem que Alonso se sente bem e saudável e que se considera “pronto para correr”, e estão confortáveis pelo fato de que ele já recomeçou seus treinamentos físicos “com a intenção de preparar o retorno ao cockpit da McLaren Honda para o GP da Malásia".

 A McLaren reitera que os médicos “informaram que não veem evidência de qualquer lesão e que o consideram plenamente saudável do ponto de vista neurológico e cardíaco”. Entretanto, o time enfim usou o termo “concussão” para descrever o que aconteceu com Alonso após o acidente e disse que, ao deixá-lo fora do GP da Austrália, procura minimizar os riscos de novas lesões.

“Os médicos recomendaram a ele que, depois da concussão, ele deveria procurar ficar o mais longe possível de qualquer fator de risco que possa potencialmente resultar em outra concussão em um espaço de tempo tão próximo da outra, minimizando as chances de um segundo impacto, um procedimento médico normal no tratamento de atletas depois de concussões”, diz a nota enviada pelo time.

O time encerra o comunicado afirmando que "todos na McLaren Honda apoiam completamente a decisão de Fernando em respeito ao conselho dos médicos".
(fonte: Grande Prêmio)

 ****

Eu estou muito triste e preocupada. Eu tenho lido tanta coisa, que minha cabeça mais confusa do que nunca. É muita opinião para pouca cabeça... 

Mas minha tristeza nada tem a ver com o fato do Alonso não correr na Austrália. Isso é o de menos. F#$@-se GP e F1! Eu, aliás, apoio que ele não corra nem Malásia, porque lá o desgaste é muito grande, é muito longe e cansativo... sem contar que sempre chove e dá merda! Sinceramente eu não quero que ele  corra lá não! Tô meio traumatizada ... enfim...

Minha tristeza é por ele estar passando por tudo isso. Fernando não tem folga, coitado! Era tanta expectativa para todos nós. Finalmente com a possibilidade de algo novo. Estávamos vivendo um momento diferente e de repente... isso! 

Eu queria poder fazer algo, além de rezar para ele esteja REALMENTE BEM! Por que sinceramente, não está sendo fácil. Nossa cabeça viaja numa facilidade, que vou te falar...

Só posso desejar a ele, como já fiz no twitter, uma boa e completa recuperação. E SOMENTE quando estiver PRONTO, ele volte para pista. 

E depois de tudo que vivemos nos últimos dois anos, a prudência vale ainda mais... 

Fernando, fique bem! Estamos contigo, sempre!!! #wearedreamers

Bjusss, Tati

Alonso, 11



Bjuss, Tati

Duas

Ferrari reconhece que meta de duas vitórias na temporada 2015 “é mais ambiciosa do que realista”

Maurizio Arrivabene admitiu que a meta de vencer duas corridas é ambiciosa, mas disse que isso não significa que não é realista. O dirigente, entrentanto, ressaltou que todos os objetivos que o time tinha para a pré-temporada foram atingidos

Com a Mercedes indicando continuar bem à frente das adversárias ao final da pré-temporada, o chefe da Ferrari admite que a meta de vencer duas corridas em 2015 “é mais ambiciosa do que realista”. Mas não deixa de sonhar.

A impressão geral é que a equipe italiana deu um bom passo à frente com a SF15-T e o motor deste ano, e com isso Maurizio Arrivabene concorda. O novo comandante também está contente com a preparação que foi feita ao longo dos testes, que atingiu todos os objetivos inicialmente traçados.

“A meta é mais ambiciosa do que realista”, disse Arrivabene, que não revisou o objetivo com o encerramento dos testes. “Não vou desejar má sorte para a Mercedes, mas você nunca sabe. O mais importante é estar por perto. A meta é ambiciosa, mas isso não quer dizer que deixa de ser realista.” 

O ano de 2014 foi o primeiro desde 1993 em que a escuderia de Maranello passou em branco. O melhor resultado foi o segundo lugar de Fernando Alonso no GP da Hungria. Em 2013, Alonso venceu duas vezes. 

Com “alguma ideia” de como será a divisão de forças nas primeiras corridas do ano, Arrivabene não dá muita importância a isso. Nos tempos, a Ferrari pintou como a terceira força, pouco atrás da Williams. Mas o chefe considera mais importante que o time siga concentrado no próprio trabalho.

“Eu estou escutando os pilotos. Kimi comparou com o nosso carro do ano passado, e Seb, com seu velho time. E eles disseram que podem sentir uma melhora. É honesto dizer que os outros não estão dormindo. Precisamos medir a melhora real na Austrália. Lá, você precisa andar sério”, afirmou. 

“Temos alguma ideia, mas todos estão trabalhando com diferentes configurações. A única coisa certa é que a Mercedes está lá. Isso está claro. Quanto ao resto, não queremos nos distrair segundo os tempos, seguindo os outros. Queremos seguir o nosso programa. Acho que a disciplina e a concentração são o primeiro passo para o sucesso”, alertou. 

Por fim, o chefe ressaltou que sua intenção é que a equipe faça uma melhora contínua ao longo do ano, sem estabelecer prazos para que grandes avanços. O presidente Sergio Marchionne havia dito que provavelmente só no GP da Espanha será possível conferir o real potencial do carro, e Arrivabene entendeu isso como um recado. "É uma mensagem para nós", falou. 

O GP da Austrália acontece no dia 15 de março, em Melbourne.

Fonte: Grande Prêmio

Minhas reações às palavras de Arrivabene...


A que nível a gente chega!!!! Ter que sonhar com vitórias ao invés de se ter a certeza que se tem em mãos um carro que realmente possa conquistá-las. Uma equipe do tamanho da Ferrari pensando com equipe média!!!!


Duas vitórias? Uau!!! Realmente, tenho que concordar com Arrivabene, sonhar com duas realmente é ambicioso. Parabéns aos envolvidos!!!!


Beijinhos, Ludy

Melhor do que ser cega...

Há muito que não vejo o JN, mas é sério isso? Eles ainda fazem esse tipo de entrevista? Não é o algum humorístico tipo o Casseta e Planeta? A Angélica no Estrelas quem sabe??? Foi o JN mesmo??? Vocês juram???
 
O meme e onde vi a excelente e elucidativa entrevista foi lá no excelente F1 da Depressão. Quer coisa mais depressiva que isso? Estou indo ali cortar os pulsos com colheria de café pelo jornalismo e já volto.



Mas que derrapada feia, Senna Reverso tongue emoticon
 Video: http://g1.globo.com/jornal-nacional/edicoes/2015/03/02.html#!v/4005426
  
by Lu

Pegando uma fresca

Antes de partir para a Austrália, Nico foi  esfriar a cabeça (trocadilho ruim não pode faltar) na Suíça.



Nico Rosberg: ice driving challenge in sweden ‪#‎megafun‬ ‪#‎warmUp‬ in the snow
MERCEDES AMG PETRONAS Mercedes-AMG

E a gente aqui no escritório ralando o tcham pelo salário de cada mês. Não que Nico não rale o tcham também, mas que ele se diverte bem mais, ele se diverte. 

By Lu

1 de março de 2015

Bastante próximas

Com pré-temporada concluída, Vettel vê Mercedes à frente e Ferrari, Williams e Red Bull “bastante próximas”

Segundo colocado no último dia de testes coletivos da pré-temporada 2015 da F1, Sebastian Vettel avaliou que a Mercedes segue à frente das rivais, mas acredita que Ferrari, Williams e Red Bull estejam em um mesmo nível

A pré-temporada 2015 da F1 chegou ao fim neste domingo (1) com o oitavo dia de testes coletivos em Montmeló. Neste último dia na pista catalã, Sebastian Vettel completou 127 voltas, a melhor delas em 1min23s469, e garantiu o segundo posto na tabela de tempos, 0s406 atrás de Valtteri Bottas, o líder.

“A coisa positiva é que, mais uma vez, nós fizemos muitos quilômetros e reunimos informações úteis”, disse Vettel. “O fato de nossa simulação de corrida ter saído mais ou menos como planejado é encorajador do ponto de vista da confiabilidade, apesar desse ser um aspecto em que ainda podemos melhorar”, continuou.
Mesmo contente com esse último dia na Catalunha, Vettel avaliou que ainda é difícil dizer exatamente onde cada equipe está, mas afirmou que a Mercedes segue tranquila na ponta, enquanto Ferrari, Williams e Red Bull têm um desempenho mais parelho. 

“Do ponto de vista da performance, está claro que a Mercedes ainda está na frente por uma boa margem, mas logo atrás estamos nós, Williams e Red Bull, todos bastante próximos. Nós saberemos mais dentro de algumas semanas”, apontou. “Enquanto isso, devemos seguir em frente um passo após o outro, olhando, acima de tudo, para o que nós mesmos estamos fazendo”, concluiu o tetracampeão.

Fonte: Grande Prêmio

Como disse ontem, repito: agora é esperar para ver. Na Austrália saberemos o quão próxima está a Ferrari.

Beijinhos, Ludy

Alonso, 13


Bjuss, Tati

Pronto pra luta

"Today was a good day and, overall, that was a very interesting test here in Barcelona. We made some mechanical set up changes on the car which was very interesting to me. I also did a long run at the end today on the soft tyres which was okay. In Melbourne we will have the soft tyre and it will be a challenge to manage them well, so we need to look at that. After this test, though, we can be happy. The team did a fantastic job. Thanks to everybody, who was involved in the development of the car. We are very optimistic. Now, I look forward to flying to Australia and getting back to racing."

Pronto para a luta! Vamos para mais um campeonato e que este seja disputado com garra como o anterior. E que venha o título se for do merecimento!

by Lu

O ultimo dia foi do Bottas

Bottas se mantém no topo e encerra último dia de testes da F1 em 2015 com melhor tempo. Nasr é terceiro

Ao menos no topo da tabela, os tempos da manhã não mudaram neste domingo (1) em Barcelona, e Valtteri Bottas terminou o último dia da pré-temporada da F1 na primeira colocação.

Usando compostos supermacios pouco antes do almoço, Bottas marcou 1min23s063 e saltou para a ponta. Sebastian Vettel também colocou o mesmo tipo de pneu para fazer uma volta lançada logo na sequência, mas não conseguiu superá-lo: 1min23s469 foi sua melhor marca.

Deste modo, o que se viu foi um 'repeteco' do que ocorrera no sábado com Felipe Massa e Kimi Räikkönen na pista. Só a diferença entre os dois é que havia sido inferior, míseros 0s014. Isso no confronto entre a Williams e a Ferrari. Ao contrário da programação que Lewis Hamilton teve no último dia, Nico Rosberg não partiu para voltas voadoras e assim permitiu que o time de Grove fechasse os testes na frente.

Embora tenha marcado o melhor tempo do derradeiro dia, no entanto, Bottas não é o piloto mais rápido da pré-temporada. Com os compostos macios, Rosberg cravou 1min22s792 na sexta-feira e Hamilton anotou 1min23s022 no sábado. O melhor tempo do brasileiro Felipe Massa, que não treinou neste domingo, foi 1min23s262 com a borracha supermacia.


Finita a pré temporada e a priore, mesmo com algumas melhoras aqui e ali, não deve haver uma grande surpresa no início da temporada em relação ao final da última. Um pouco mais de proximidade talvez.

PosDriverCarTimeGapLaps
1Valtteri BottasWilliams/Mercedes1m23.063s-89
2Sebastian VettelFerrari1m23.469s0.406s129
3Felipe NasrSauber/Ferrari1m24.023s0.960s159
4Max VerstappenToro Rosso/Renault1m24.527s1.464s85
5Daniel RicciardoRed Bull/Renault1m24.638s1.575s72
6Sergio PerezForce India/Mercedes1m25.113s2.050s130
7Nico RosbergMercedes1m25.186s2.123s148
8Jenson ButtonMcLaren/Honda1m25.327s2.264s30
9Pastor MaldonadoLotus/Mercedes1m28.272s5.209s36

28 de fevereiro de 2015

Alonso, 14


Para os próximo 15 dias, vou tentar (bravamente - a fase foi dura!) escolher as melhores fotos da primeira passagem do Fernando na McLata! ;)

Bjuss, Tati

Kimi by Ludy - Barcelona - Day 7


 Beijinhos, Ludy

Satisfeito

Räikkönen encerra testes em 3º e fala em chegar na Austrália para “ver onde estamos em comparação com os outros”

Terceiro colocado no penúltimo dia da bateria final de testes da pré-temporada 2015 da F1, Kimi Räikkönen destacou as 136 voltas completadas neste domingo (28). Finlandês falou em esperar pelo GP da Austrália para ver onde a Ferrari está em comparação com os outros

Kimi Räikkönen foi o terceiro colocado neste terceiro dia da última bateria de testes da pré-temporada 2015 da F1. Neste domingo (28), o finlandês cravou seu melhor giro em 1min23s276 e ficou a 0s254 de Lewis Hamilton, o líder dos trabalhos.

Em seu último dia de testes coletivos, Räikkönen foi o segundo piloto que mais rodou — atrás apenas de Nico Hülkenberg — e fez um total de 136 voltas. Satisfeito com esse dia final, Kimi avaliou que agora é esperar pela prova de Melbourne para poder ver onde a Ferrari está em relação à concorrência.

“No geral, não foi um dia ruim de teste, uma vez que cobrimos a distância de corrida hoje”, disse Räikkönen. “Agora nós esperamos para ir para Melbourne para ver onde estamos em comparação com os outros”, continuou. 

“Eu gostaria de agradecer ao time pelo trabalho que eles fizeram durante o inverno”, completou.

Fonte: Grande Prêmio

Bom que as coisas andaram mais ou menos como deveriam e que os dias de testes para Kimi foram proveitosos. Agora é esperar pela Austrália daqui a duas semanas.

Não tenho mais nada a dizer além da máxima Räikköniana: "Let's wait and see".

Beijinhos, Ludy

Hamilton fecha o dia na frente em Barcelona

Novidadeeeeeee!!! Mercedes liderando treinos na F1! rsrsrsrs...

Bom, este penúltimo dia de testes coletivos teve mais uma vez a equipe alemão na liderança e para saber tudo o que rolou, cliquem aqui.

Abaixo seguem os tempos de hoje.

Dos octetes em ação só tivemos Kimi Räikkönen. O finlandês encerrou seu trabalho nos treinos de pré-temporada hoje pela Ferrari, ficando em terceiro lugar na tabela de tempos.

fonte: Grande Prêmio

Beijinhos, Ludy