16 de agosto de 2018

Kimi lança seu livro em Helsinque


Uma publicação compartilhada por Octeto Racing Team (@octeto_racing_team) em


Hoje em Helsinque, no bar Wallis (do qual ele é sócio), Kimi lançou a versão em finlandês e em sueco do livro dele "The Unknown Kimi Räikkönen" escrito por Kari Hotakainen.

Em um dos trechos do livro, pela primeira vez, ele falou sobre a morte do seu pai, Matti (em dezembro de 2010) vítima de derrame cerebral.

Kimi contou que apenas sentou e chorou. Falou sobre a luta do pai contra o alcoolismo, como isto o preocupou, como ele tentou ajudar o pai, que eles acabaram discutindo por conta disto antes do pai falecer. E especialmente, o que isto deixou de lição para ele.

"Nunca devemos ter uma discussão que deva ser resolvida antes da morte. E então simplesmente aconteceu. Como em muitos filmes, por causa da discussão, foi uma coisa lamentável. Em geral estava com medo que ele continuasse bebendo. Estava com medo que não pudesse impedi-lo. E essa discussão se iniciou quando estava com alguns de seus amigos, jogando e bebendo. Eu fiquei muito nervoso e tentei usar os argumentos que eu tinha e ele ficou bravo. Foi então que ele disse para eu não me preocupar, que estava tudo bem e me disse que me amava."

"No começo só me deitei em casa e dormi e chorei. A passagem do tempo suaviza tudo, mas o essencial fica lá no fundo. Afeta não ter conseguido transmitir naquele momento certas coisas, mas também ficou algo positivo: resolvi parar de beber, me livrei das coisas ruins e isto já tem quase oito anos." 

Esta é uma das partes do livro que eu vou poder ler em outubro (quando lançam a versão em inglês), porque já fiz o meu pedido há quase dois meses.

Caramba, melhor eu me preparar porque definitivamente vou me emocionar lendo esta biografia.

Fonte: www.mtv.fi

Beijinhos, Ludy

15 de agosto de 2018

Beyond the Grid - F1 podcast - Jacques Villeneuve


Que podcast MARAVILHOSO!!!!!! Mas não seria diferente, a julgar pelo convidado da vez!!!!!!

Para vocês ouvirem, cliquem aqui. Meus comentários, que são muitos (e virão fora de ordem), seguem abaixo em tópicos.

- Tudo o que Jacques comentou sobre o relacionamento dele com Gilles, não é novidade para mim. Já li livros sobre eles dois sempre tiveram uma dinâmica diferente. Gilles não era tão figura paterna assim, ele se importou muito com o automobilismo, a família ficou meio de lado, como vocês podem perceber. Mas Jacques sempre admirou o pai, ele sempre foi um ídolo. Ele aprendeu muito com Gilles, mesmo que indiretamente. A frase que ele usa "Respect for the risk and for the competitors" é um exemplo de herança que Villeneuve aprendeu com seu pai.

- A Indy foi uma escola para ele. E eu não tenho dúvida alguma disto.

- Ele teve bom relacionamento com Damon Hill, já com Heinz-Harold Frentzen foi diferente. Nunca gostei de Frentzen e não me surpreendo.

- Ele acha que Michael Schumacher foi o piloto mais ferrenho que ele teve. Com certeza!!!!! As batalhas entre os dois foram homéricas!!!! #BonsTempos

- Jacques acha que Alonso foi o companheiro de equipe mais impressionante com o qual ele já correu. Queria ter feito uma temporada completa ao lado do espanhol para poder ver como eles seriam como companheiros em um ciclo completo.

- Para Villeneuve, os anos de BAR, embora não tenham surtido os resultados que eles esperavam, foram anos em que Jacques se sentiu melhor em sua pilotagem. Ele comentou que hoje qualquer décimo lugar é comentado e condecorado, naquela época as pessoas não levavam sequer em consideração. Ele acha que esta mentalidade foi cruel na época, mas ele entende as críticas que eles receberam também.

- Jacques não se arrepende de ter criado a BAR (que foi o embrião do que hoje é a Mercedes, e antes foi a Brawn. Eu sempre falo isto e ele pensa exatamente como eu). Do que ele se arrepende foi de não ter confiado no sexto sentido dele e não ter renovado. Ele ficou para apoiar Craig Pollock, que no final o apunhalou pelas costas. 

- Aliás, Craig Pollock, que pessoa desprezível!!! Jacques quase nunca fala sobre o ex-empresário, que era amigo, e eu entendo perfeitamente o que ele sente. Não há nada pior do que a gente ver pessoas que fizeram parte da nossa vida, que tiveram tanta importância na nossa história, nos apunhalarem pelas costas. Jacques acreditou em Craig porque acreditava na amizade que eles haviam criado ao longo de tantos anos de parceria. No final, isto não valia de nada para Pollock. #piortipodegente

- Ele também comentou que não estava pronto para parar em 2006, quando a BMW falou que não queria trabalhar mais com ele.

- Sobre os quatro filhos, quando perguntado se algum deles mostra interesse no automobilismo, Jacques disse que eles curtem mesmo é ice hockey (como bons canadenses que são) e ski. Ele explicou com os meninos não são envolvidos porque eles não crescem neste meio, Jacques já havia saído da F1 quando o mais velho nasceu em 2006. Mas ele comentou que o caçula de 4 anos, Henry, dorme com carrinhos o tempo todo e que talvez isto possa ser um problema para ele no futuro... hahahaha #adoro

- Uma coisa que Jacques comentou e super concordo, ele falou que hoje na F1 não importa mais se você é talentoso, basta que tenha dinheiro. Ele elaborou mais sobre isto, explicando que atualmente os patrocinadores criam os pilotos, eles nutrem o moleque desde cedo, ao contrário do que acontecia antigamente, que os pilotos só conseguiam patrocínio se se destacassem na base (com talento) para então chamar a atenção dos patrocínios. E ele está certíssimo. E eu vou além, hoje equipes têm incubadoras de pilotos, ele sequer precisam ter talento.

 - Sobre sua personalidade, Jacques usou a expressão "I was always my own man". E sempre foi mesmo. Nunca deixou de falar o que pensa, doesse a quem doesse. Eu sou torcedora dele há 22 anos. Em diversos momentos discordei do que ele pensa, mas ele sempre bancou o que fala, nunca foi covarde e voltou atrás.

- Perguntado sobre quem seria o piloto atual que se parece mais com ele, ele disse que talvez o Alonso, por falar o que ele pensa. Mesmo tendo que lidar com consequências disto. 

- Sobre Kimi, ele acha que o finlandês merece continuar na Ferrari porque tem feito uma ótima temporada e ele também acha que atualmente Räikkönen tem falado bastante o que acha das coisas, que a paternidade mudou algo em Kimi, que fez bem para ele.

- Meus comentários finais, sobre as paixões dele: ice hockey (nem imaginava né?! hahaha), ski, música. Fora que Jacques é muito nerd gente!!! Tudo o que ele gosta tem nerdice no meio, livros (Tolkien, rei Arthur...), games, computadores. #amooooo O sotaque dele está mega carregado com o inglês britânico e pela primeira vez em todos estes anos consegui ouvir mesmo o real sotaque dele de canadense em palavras específicas. #amomaisainda

Enfim, post longo, mais precisava comentar tudo isto. Ficou um monte de coisa de fora, poderia comentar cada palavra que ouvi. Muita história que ele compartilhou e me de um aperto de felicidade no peito porque eu "passei" por tudo isto com ele, ainda que de longe, como sua torcedora. 

Ouvir este podcast me fez bem demais, orgulho deste canadense que eu tanto admiro, que me ensinou tanto e me fez amar a F1. 

Beijinhos, Ludy

14 de agosto de 2018

Dear F1...

**

Eu só tenho uma coisa a dizer (por enquanto): OBRIGADA ALONSO!!!

Fernando Alonso commented: 

“After 17 wonderful years in this amazing sport, it’s time for me to make a change and move on. I have enjoyed every single minute of those incredible seasons and I cannot thank enough the people who have contributed to make them all so special. 

“There are still several grands prix to go this season, and I will take part in them with more commitment and passion than ever. “Let’s see what the future brings; new exciting challenges are around the corner. I’m having one of the happiest times ever in my life but I need to go on exploring new adventures. 

“I want to thank everyone at McLaren. My heart is with the team forever. I know they will come back stronger and better in the future and it could be the right moment for me to be back in the series; that would make me really happy. I have built so many great relationships with many fantastic people at McLaren, and they have given me the opportunity to broaden my horizons and race in other categories. I feel I am a more complete driver now than ever. 

“I made this decision some months ago and it was a firm one. Nevertheless, I would like to sincerely thank Chase Carey and Liberty Media for the efforts made to change my mind and everyone who has contacted me during this time. 

 “Finally, I would also like to thank my former teams, team-mates, competitors, colleagues, partners, journalists and everyone I have worked with in my F1 career. And, especially, my fans all over the world. I am quite sure our paths will cross again in the future.”
(fonte: www.motorsport.com)


**

Amigos, estou em fase de aceitação... hehehe

Mas ainda escreverei e falarei sobre a saída do Fernando da F1. Só preciso de um tempinho para assimilar as coisas... hehehe


Enquanto isso deixo alguns momentos ...















 

Bjuss, Tati

10 de agosto de 2018

Kimi deve ficar na Ferrari..rumores da vez

Ferrari and Kimi Raikkonen reach agreement for 2019, according to Spanish media

Kimi signed his first deal with the Maranello team back in 2007

Several specialized European media outlets have informed that the Finnish driver Kimi Raikkonen and the Italian team Scuderia Ferrari have reached a new agreement and will continue the partnership for the 2019 Formula 1 World Championship.

According to guiamotor.com, the presence of Mintuu Raikkonen, Kimi’s wife, and Robin Raikkonen, his eldest son, at the recent Hungarian Grand Prix, was a result of a meeting which took place between Kimi and Ferrari’s management, in which the Finnish driver was officially informed of the team’s willingness to continue together for at least one more year.

“Kimi Raikkonen received the approval of the team in the days before the Hungarian race and this explains his so familiar and jovial attitude during the weekend of the last race.” – the Spanish outlet informs.

Although the agreement has apparently been sealed, the official announcement could take a little while, as Kimi Raikkonen is on vacation until the end of the month and most importantly because usually Ferrari waits for such announcements until its home race at Monza, meaning that most likely the official statement will be made between the Belgian Grand Prix and the Italian Grand Prix, which is scheduled to take place just one week after the race at Spa.

If the information will be confirmed in the following weeks, the 2019 Formula 1 season would be the eighth year in which Kimi Raikkonen defends the colors of Ferrari. The 39-year-old Finn signed his first deal with the Maranello team back in 2007 championship and since then, with the exception of the 2012 and 2013 seasons, his Formula 1 career has been associated with Ferrari.

Fonte: http://scuderiafans.com

Segundo a mídia espanhola, Kimi e Ferrari teriam entrado em acordo no fim de semana da corrida na Hungria para que ele continue ano que vem.

Não sei se acredito. Mas também não importa, em setembro vem o anúncio oficial. 

O que tenho certeza é que se Kimi e Ferrari não continuarem a parceria, ele não fica em outra equipe já que o jornalista italiano Leo Turrini disse que quarto equipes (sem mencionar quais) fizeram propostas para o Iceman e ele recusou todas.

Cara!!! Esta fixação do Kimi com a Ferrari me dá nos nervos!!! Sério!!! #PQP

Beijinhos, Ludy

9 de agosto de 2018

Para relembrar


Beijinhos, Ludy

8 de agosto de 2018

JB e Alonso


**

Bjuss, Tati

7 de agosto de 2018

Boa noite romântico

E vivemos para ver Kimi sendo romântico nas redes socias. #MuitoBom

Hoje, dia 7, ele e Minttu celebram 2 anos de casados.

Uma publicação compartilhada por Kimi Räikkönen (@kimimatiasraikkonen) em

Beijinhos, Ludy

6 de agosto de 2018

#ARX Americas Rallycross - Sobre ontem com Jacques Villeneuve - a continuação

E a participação de Jacques na etapa canadense do campeonato de rallycross foi uma experiência bacana. Ele pode ajudar a equipe dele com pontos para o campeonato, ao terminar a etapa com a P8, mesmo com os problemas (não terminou a semifinal por danos no carro) e o pouco tempo de treino. Mas a equipe ficou satisfeita.

E Jacques também curtiu bastante a experiência de poder voltar ao rallycross, onde ele já havia competido em 2014. 
E para encerrar, fico mega contente em ver esta postagem de Ken Block (um cara que aprendi a admirar há alguns anos por conta da convivência com Kimi na época do rally) porque é sempre bacana a gente ver as pessoas compartilharem coisas boas sobre aqueles que admiramos.


Beijinhos, Ludy

5 de agosto de 2018

#ARX Americas Rallycross - Sobre ontem com Jacques Villeneuve




Tão bacana ver Petter Solberg de novo!!!!

Hoje tem mais Jacques na pista. 

Beijinhos, Ludy

4 de agosto de 2018

SFA 2018: Obrigada!


Olá queridos!

Assim eu encerro da SFA 2018. Este ano não pude fazer algo mais elaborado, mas não poderia deixar a nossa tradição de lado! Mesmo porque este ano, são 10 ANOS de SFA! UAU! O tempo passou rápido de mais! Obrigada por todos este anos, todas as colaborações... tudo! Obrigadaa!

Espero que tenham curtido!

Ano que vem, a gente se vê novamente!!!

Obrigadaaa mais uma vez!!!

Bjusss, Tati

3 de agosto de 2018

SFA 2018:Foto do Dia

SEMANA FERNANDO ALONSO - 2018:


Bjuss, Tati

Para entrar no clima...



Beijinhos, Ludy

CanadaRX

O percurso do rallycross em Trois Rivieres em que Jacques estará este fim de semana...


Beijinhos, Ludy

BREAKING!!!

**

Estamos todos assim também Force India!!! hehehe

Ric na Renault?! NUNCA imaginei!

E o que será de Carlos Sainz agora?!

Bjuss, Tati

SFA 2018: Vídeo do Dia

SEMANA FERNANDO 2018:



Bjus, Tati


1 de agosto de 2018

Kimi by Ludy: tests in Hungary - Day 2

O segundo dia de testes coletivos na Hungria teve Kimi em primeiro lugar na parte da manhã e em segundo na parte da tarde. 

Clique aqui para saber um pouquinho mais sobre o que rolou nos testes. 

Beijinhos, Ludy