21 de março de 2017

#VivaIntensamente | 57 anos de Ayrton Senna


57 anos. Seria esta a idade que Ayrton Senna da Silva estaria completando hoje se estivesse vivo.

Sem Senna eu não teria aprendido a amar F1, não teria me tornado uma admiradora da McLaren, não teria sequer permanecido amando a categoria mesmo depois que ele se foi. Sem Senna nada disto teria acontecido para mim, então serei sempre grata.

Eu era muito menina quando por causa dele aprendi a amar corridas. Simplesmente era algo que eu fazia ao acordar aos domingos de manhã, para ver as provas com meu pai. Amava o capacete dele contrastando com a McLaren vermelha e branca. Senna me fez torcedora orgulhosa da bandeira brasileira, como muitos.

Sem ele reaprendi a amar F1. Aprendi a entender que esta categoria não é um esporte de nacionalidades, comecei a admirar outros pilotos, continuei com meu carinho pela McLaren, e então vieram Jacques, Kimi, o Octeto e depois de todos estes anos (e muitos já sem ele), quando vejo um vídeo assim ainda me emociono.

Feliz aniversário campeão, onde quer que você esteja.


Beijinhos, Ludy

Um comentário:

Anônimo disse...

Faco das suas palavras as minhas Ludy. Senna me fez amar esse esporte. E quando pensei em parar de acompanhar a F1 quando ele morreu e dificil explicar mas a unica coisa que chegou a minha mente foi q Senna onde quer q ele estivesse nao gostaria q eu abandonasse a F1 por causa da morte dele. Depois desse dia entendi que a maior homenagem que poderia prestar ao meu maior idolo do esporte (Pra mim o atleta do seculo e ele) era continuar a acompanhar a F1 da mesma forma como sempre fiz, como sempre faco hj em dia e continuarei fazendo enquanto DEUS me permitir.

Abs Ludy

Andrey