GP da China adiado

Fórmula 1 adia GP da China após surto de coronavírus

Como consequência do surto de coronavírus, categoria adia realização de prova em Xangai que seria realizada no dia 19 de abril

O surto de coronavírus na China trouxe consequências para a maior categoria do automobilismo mundial. A F1 oficializou nesta quarta-feira o adiamento da prova que seria realizada em Xangai no dia 19 de abril. Um comunicado à imprensa foi divulgado.

Após a decisão, agora há um intervalo de quatro semanas entre o GP do Vietnã, no dia 5 de abril, e o GP da Holanda, em 3 de maio.

"Em vista da disseminação contínua do coronavírus e após discussões em andamento com a Federação de Esportes Automobilísticos da República Popular da China (CAMF) e a Administração de Esportes de Xangai, o promotor do GP da China, o Juss Sports Group, solicitou oficialmente que o GP da China de Fórmula 1 em 2020 seja adiado", diz o comunicado. 

"A FIA, juntamente com a Fórmula 1, decidiram em conjunto aceitar este pedido oficial do promotor e adiar o GP da China de Fórmula 1 da FIA em 2020, originalmente agendado para 19 de abril." 

"Como resultado de preocupações contínuas com a saúde e com a Organização Mundial da Saúde declarando o coronavírus como uma emergência global de saúde, a FIA e a Fórmula 1 adotaram essas medidas para garantir a saúde e a segurança da equipe de viagem, participantes do campeonato e fãs, que continuam a ser a principal preocupação." 

"A FIA e a Fórmula 1 continuam trabalhando em estreita colaboração com as equipes, o promotor de corrida, a CAMF e as autoridades locais para monitorar a situação à medida que ela se desenvolve. Todas as partes levarão o tempo necessário para estudar a viabilidade de possíveis datas alternativas para o GP no final do ano, caso a situação melhore." 

"O GP da China tem sido uma parte importante do calendário da F1 com muitos fãs apaixonados. A comunidade da FIA F1 espera competir na China o mais rápido possível e deseja a todos do país o melhor durante esse período difícil." 

Esta é a primeira corrida a ser adiada desde o GP do Bahrein em 2011, que acabou cancelado devido a distúrbios civis. 

Como revelado anteriormente, a F1 ainda tenta encontrar uma maneira de inserir a corrida no calendário no final do ano. 

Entende-se que o assunto será discutido em uma reunião de dirigentes esportivos, com uma ideia sendo explorada: mudar o GP de Abu Dhabi para dar espaço ao GP da China, em novembro. 

A decisão vem após a suspensão de todos os esportes no país, além da mesma medida que postergou o ePrix de Sanya, ainda sem nova data, pela Fórmula E. 

Mais de 44 mil casos de coronavírus foram confirmados na China, causando mais de 1.100 mortes, de acordo com os últimos dados oficiais. 

O Ministério das Relações Exteriores da Inglaterra continua desaconselhando todas as viagens, exceto as essenciais, à China continental, enquanto que a British Airways cancelou todos os voos para Pequim e Xangai até 1º de abril.

Fonte: Motorsport.uol.com.br 

Fizeram o certo e sinceramente, com o calendário logo que a gente tem este ano, se cancelarem não vejo problema algum também, mesmo porque, eu duvido que os organizadores do GP de Abu Dhabi vão aceitar perder o post de corrida que encerra a temporada.

Enfim, vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Beijinhos, Ludy

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para Lu... um Feliz Aniversário!!!!!!

Lu, parabéns pelo seu dia!!!!