Semana Kimi Räikkönen 2019: "Por que Kimi?" #3


"Por que Kimi?" - #3 Compromentimento

Durante anos e anos e anos, o que a gente mais escuta a mídia falar sobre Kimi é que ele não tem comprometimento. E esta é uma das coisas que mais me irrita na forma como a imprensa trata o Iceman. 

Um piloto sem comprometimento não teria feito pela Ferrari o que Kimi fez em 2009. Sabendo que já estava dispensado desde a metade do ano, que não o queriam por lá, que estavam pagando para que ele fosse embora, ele continuou, venceu e honrou a palavra que havia dado à equipe.

Em 2013, na Lotus, passou o ano inteiro sem receber um único tostão porque o time passava por grave crise financeira e não podia pagá-lo. Até hoje ele não recebeu este dinheiro todo de volta. Mas também já nem faz mais questão, como ele contou no livro dele.

Neste mesmo ano, Räikkönen competiu uma corrida com imensa dores nas costas, Cingapura. Ele quase nem participou da prova, mas no final se classificou no 13º lugar e conquistou a 3º posição. Foi a última vez dele pela equipe de Enstone.

Nos anos de McLaren, com um motor Mercedes que o deixou na mão diversas e diversas vezes, Räikkönen jamais desistia. Sempre lutava. Apesar de tudo dar errado.

Na segunda passagem pela Ferrari, quando claramente a equipe só o queria para ser segundo piloto, ele viu várias de suas oportunidades de bom resultados serem roubadas e jamais, nunca, criticou ou causou constrangimento à equipe.

Em 17 temporadas na F1, Kimi sempre honrou sua palavra por todas as equipes que correu. Sempre se comprometeu e entregou o que dele era pedido. Nem todas as vezes foi tratado com o mesmo respeito.

E se alguém assim não merece respeito e admiração, eu sinceramente não sei quem merece.

Beijinhos, Ludy

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Historinhas... é a vez de Niki Lauda

Lu, parabéns pelo seu dia!!!!