24 de agosto de 2017

Indicação do Octeto: The Kimi Enigma


Vale a pena para qualquer torcedor do Iceman ler esta matéria de 16 páginas da Autosport.

As pessoas podem ter suas próprias opiniões sobre Kimi, podem concordar ou discordar sobre o jeito de ser dele, podem gostar ou não da personalidade do finlandês, podem ter se sentido à vontade ou não trabalhando com ele, mas não podem negar o talento de Räikkönen.

Esta matéria só me fez ter certeza de que escolhi Kimi como meu piloto favorito pelos motivos certos. Estas 16 páginas também me fazem sentir ainda menos culpada quando eu o critico (especialmente este ano), porque lendo as opiniões de pessoas que trabalharam com ele no dia-a-dia (gostando de Kimi ou não, porque a gente bem percebe a forma venenosa dos comentários de alguns deles), falando do seu talento, da forma como ele é em pista e fora dela, da personalidade, de tudo, eu não poderia me sentir mais satisfeita pelos 12 anos de uma torcida dedicada a ele, tempo do qual jamais me arrependerei (mesmo nos momentos em que mais tive vontade de desistir). 

Uma parte que me marcou desta enorme matéria foi quando ele fala sobre como as coisas terminaram na Lotus.

"Infelizmente, a coisa toda foi destruída por pessoas que, na minha opinião, eram apenas estúpidas para serem honestas. Eles tinham algo ótimo nas mãos deles. Não é da minha conta, mas eu saí de lá puramente porque eu não fui pago. Sem isto, quem sabe?"

Fico pensando quem foram estes caras que ao invés de jogarem as coisas às claras, preferiram não fazê-lo. Kimi e Lotus eram uma combinação perfeita, eles perderam tudo isto. E nós fãs perdemos mais. 

Também achei interessante esta parte, quando ele comenta sobre atualmente, se importar um pouco mais do que antes quando os resultados são ruins.

"Obviamente meu objetivo é vencer corridas e não fico feliz quando não estou indo bem. Meu maior problema é que conforme eu fico mais velho, eu me importo mais. No passado, eu não me importava muito. Agora, quando eu tenho um fim de semana ruim é mais doloroso porque eu me importo mais. Antes era doloroso, mas eu me recuperava rápido."

Pois é, ficamos muito mais sensíveis com a idade Iceman. Agora imagine quem se importa sempre, como seus torcedores.

Para encerrar, a parte de Mark Arnall é a minha favorita. God bless him!!!! Quando Mark está perto sempre fico tranquila, ele é um companheiro, um amigo e as palavras dele são verdadeiras.

Enfim, vale demais a pena ler toda a matéria. Espero que curtam!

Um super obrigada a Verena @miezicat1 que compartilhou esta matéria pelo Twitter.

Beijinhos, Ludy

Um comentário:

Diogenes SSSCorreia disse...

Eu iria escrever a mesma coisa " Deus abençoe ele". Esse Mark tirou as palavras da minha boca...