30 de julho de 2017

Poderia...

Raikkonen lamenta resultado: “Poderia ter vencido a prova”

Piloto finlandês diz que não quis forçar na largada e teve de se contentar em manter segundo lugar na Hungria

Depois de ter problemas com a direção de sua Ferrari, Sebastian Vettel foi obrigado a ser mais lento, o que fez Kimi Raikkonen se aproximar rapidamente neste domingo (30) na Hungria. Com mais ação, o piloto reclamou via rádio que não tinha possibilidade de passar Vettel e pediu ordem de equipe temendo que as Mercedes atacassem as Ferraris.

A ordem não veio, e devido à dificuldade de se passar em Hungaroring, e o resultado permaneceu estático até o fim excluindo-se as inversões das duas Mercedes devido a ordem de equipe.

“Tive uma grande torcida, eu poderia ter vencido a prova, mas tivemos uma dobradinha”, iniciou Raikkonen.

“Tive um grande carro hoje. Errei ontem na classificação, tive uma boa largada, mas não quis forçar um acidente.” 

“Depois disso, me mantive seguindo pelas 71 voltas. Não foi o ideal, eu queria vencer, mas é bom para a equipe.” 

“Estava muito difícil de passar hoje. O outro piloto tinha que cometer um erro muito grande ou ter algum problema. Não era fácil de passar, e especialmente com o companheiro de equipe.” 

“Mas temos muitos fãs da Ferrari aqui, que obviamente estão felizes.”

Fonte: br.motorsport.com

Minha reação ao "poderia ter vencido a prova".


Minha reação ao discurso "mas é bom para equipe".


E é o que tenho para hoje. Vou escolher o silêncio para não me arrepender depois.

Beijinhos, Ludy

3 comentários:

Diogenes SSSCorreia disse...

Eu também prefiro ficar quieto sobre isso... Melhor não falar nada sobre o : "Foi bom para a equipe"

Lu disse...

É por essas e por outras que tem corrida que eu prefiro ver só a largada para não passar raiva com a Ferrari e não querer entrar na TV e da uns tapas no pessoal da Ferrari.
Que dó do kimi, ele não precisa disso e nem passar por isso!

Talita Regis disse...

É por esse tipo de coisa que a Ferrari não merece um título de construtores. Esse tipo de coisa tem que vim do conjunto da obra: melhor carro e melhores estratégias, que levam a melhores resultados. A Ferrari não tem o melhor carro, isso é mérito da Mercedes, e quando se trata de estratégia, ela é a maior piada desse grid, com essa atitude cansativa de querer tudo e acabar sempre sem nada...

Enfim, uma sacanagem o que aconteceu. Drenar as chances de um piloto em favor do outro assim é ridículo...

Talita Regis