29 de maio de 2017

Velocidade e Batom: "Razões para tudo" by Ludy Coimbra


“Razões para tudo” por Ludy Coimbra 

Sou torcedora de Kimi Räikkönen há 12 anos. Desde que tudo começou, esta é a segunda vez que eu quero apenas que ele desista da F1. Não porque eu não desejo mais vê-lo correr, mas porque sinceramente, a Ferrari é a equipe mais abjeta da história da F1. 

A primeira vez que pensei nisto vocês todos sabem qual foi, em 2009, claro. Onde? Na Ferrari. Claro. Por conta de quê? Do tratamento asqueroso e injusto da equipe com o piloto que havia conquistado três títulos para eles nos dois anos anteriores (sendo dois de construtores, o que eles mais amam). 

Dizer que eu estou surpresa com o tipo de tratamento que ela vem dando a Kimi desde que o piloto retornou a Maranello seria mentira. Esta foi exatamente uma das razões pelas quais eu me irritei com a escolha do Iceman em voltar para lá. Relutei. Tive que entender, mas nunca gostei desta decisão. 

Vocês que estão por aqui há muito tempo puderam acompanhar tudo o que falei através de textos e mais textos. Eu nunca escondi o horror que sentia por este retorno, eu nunca escondi que muitas vezes (em diversos posts aqui no blog), fiquei brava com Kimi por não reagir, por não se impor, por se deixar ser tratado desta forma. 

Ele tem sim sua culpa, por aceitar muito calmamente, por infelizmente, gostar desta equipe suja, por não estabelecer limites. E foi por estes motivos que eu estava brava com ele ontem, que eu fiquei chateada. 

Mas se há algo que ele jamais poderá ser culpado é por não ajudar, não colaborar, por não dar a Ferrari o que foi pedido, e até aquilo que não foi (como ontem). E na corrida de domingo, não foi pedido. Dele foi tirado o direito de lutar. 

Não quero (e já falei aqui várias vezes), que deem nada para Kimi de mão beijada, ele não precisa disto. A única coisa que eu desejo (e que é exatamente o que ele pensa), é que haja igualdade de condições. 

Só que infelizmente, isto não faz parte da linha de conduta da equipe de Maranello. Está no DNA deste time. Nunca houve (Gilles Villeneuve também foi vítima disto e em seus últimos momentos de vida ainda carregava o gosto amargo da traição vinda daquele que ele tinha como amigo, Enzo Ferrari) e nunca haverá. 

O que eu vi no pódio ontem não foi um finlandês chateado por ter perdido a corrida, ou porque estava com inveja de seu companheiro, ou porque não sabe perder, ou porque é incompetente, ou porque leva pau de alguém melhor do que ele ("argumentos" que li ontem em vários lugares). O que vi foi um piloto sentindo-se usado e ouso dizer, traído. Sim. Porque tenho certeza, Kimi não teria problema em ajudar seu companheiro se fosse extremamente necessário e ali, não era. 

Citando a frase que Räikkönen usou na coletiva de imprensa pós corrida e que eu concordo totalmente: “Eu acho que há razões para tudo o que acontece nesta vida”, quero concluir dizendo, Mônaco 2017 foi o fim. Tenho certeza que Räikkönen vai analisar tudo com calma e perceber as razões (as da vida que ele mencionou) pelas quais não há motivos para que ele continue onde está. 

E independente do que ele decidir, se quiser deixar tudo amanhã e curtir sua linda família, ir para outra equipe, ou continuar até o final parar honrar a parte que lhe cabe como funcionário desta empresa pela qual ele está contratado, que seja. Vou estar aqui defendendo seus pontos de vistas e decisões. Assim como vou criticar se for preciso. Mas eu jamais vou deixar de ser sua torcedora ou aceitar o que a Ferrari está fazendo. Jamais! Estaremos juntos, ele de lá e eu de cá, até o fim! 

Beijinhos, Ludy

7 comentários:

Diogenes SSSCorreia disse...

Achei este comentário interessante e quero compartilhar com você , querida : "Está mais do que claro que Raikonnen e Bottas são coadjuvantes. A equipe deveria ter chamado Raikkonen numa volta e Vettel logo na seguinte para evitar injustiças e não fez isso porque queria que vettel voltasse a frente. A F1 não prima pela competitividade.Está cada vez pior."
Se eu fosse o Kimi , nem esperaria o fim da temporada. Explicaria em definitivo para a imprensa a falta de respeito da equipe com ele e pulava FORA desse circo.

Octeto Racing Team disse...

Também gostaria que ele desse uma banana para o time e fosse curtir a vida, mas não acho que ele fará isto. Não acho que abandonará.

Sobre o comentário que você compartilhou, pois é, mas a maioria ainda insiste em dizer que não foi jogo de equipe. Paciência.

bjs, Ludy

Eric Oliveira disse...

Derrota tão dolorosa quando Spa 2008, sério, nunca pensei que viveria de novo uma sensação desse tipo com o Kimi, essa derrota ainda é pior pela sensação de traição do time, agora vamos esperar sempre o pior em relação ao time, Kimi provavelmente vai ficar desmotivado depois dessa, e os resultados tendem a piorar, vai virar uma bola de neve, enfim... já nem to mais ansioso pra corrida nenhuma, vai ser talvez o ano mais difícil de todos que assisti F1, mais difícil que 2009, 2010 em não vê-lo correr e 2014. Mas é isso, mas como te disse Ludy, me aliviaria completamente ele não renovar, espero que a equipe não renove, mesmo que ele queira, porque olha... já deu. O limite da minha paciência se foi completamente!! Enfim... é isso. Bjo meninas.

mário Paz disse...

Sempre fui muito crítico às táticas da Ferrari com Kimi, sempre "tirado" da corrida do Vetel, ora parando antes, ora parando depois, mas sempre com a pior das duas opções. Essa situação sempre aconteceu quando os dois estão em posições subsequentes, como em Mônaco, um em primeiro e o outro em segundo, e oficialmente seria para os dois não brigarem entre si pela posição e perderem tempo, mas todos sabemos que na realidade esse jogo tem a função de tirar o Kimi da disputa com Vetel, para não atrapalhar o primeiro piloto da equipe. A F1 é muito como um jogo de xadrez, e todo movimento é pensado antes e traz consequências em todo o movimento da corrida, o que me desagrada é a postura da ferrai de negar essas ações, atribuindo somente ao ritmo dos pilotos as eventuais trocas de posições entre eles. Para me posicionar definitivamente sobre esse imbróglio, eu ainda gostaria de ver em que condições de tráfego o Kimi voltou do pit stop, mas pelas rápidas imagens, acho que ele teve que ultrapassar dois carros retardatários, o Button e o Wehrlein, o que em Mônaco é um enorme prejuízo.

Octeto Racing Team disse...

Pois é Eric. Concordo em gênero, número e grau. E pensar que temos mais 14 provas de humilhação pela frente.... Este ano definitivamente vai ser o pior de todos. Precisaremos de força!!!!

Sim Mário, Kimi voltou com dois retardatários na frente. Jenson e o outro não lembro. Isto o impossibilitou de fazer bons tempos para que quando Vettel parasse, que deveria ser ligo depois, ele tivesse vantagem para estar na liderança ainda. Só que sabendo que Kimi estava com retardatários, a Ferrari deixou Vettel por mais cinco voltas antes de chamá-lo para os boxes, e com pista livre ele fez o que a Ferrari não permitiu a Kimi ao devolvê-lo para pista. E não adianta dizer que eles não sabiam dos retardatários porque sabiam. Estratégia é isto. Eles deliberadamente ferraram com a prova de Kimi e pronto. Mas a maioria não vê isto. A verdade é que a Ferrari sabia desde os testes coletivos que O finlandês incomodaria Vettel e desde o começo do mundial tem feito uma coisinha aqui e outra ali. As pessoas acham que é teoria da conspiração da cabeça dos torcedores do Iceman, mas não é. Uma pena que a última temporada de Kimi na F1 vá ser assim.

Bjs, Ludy

Eric Oliveira disse...

É Ludy, esse ano vamos precisar de muita força mesmo!!! Mas do que qualquer outro, isso é tão triste, porque depois de um 2016 promissor, criamos tantas expectativas pra 2017, e veio esse banho de água fria!! Que situação!! Enfim... Mas como você disse, não deixaremos de apoia-lo, um exército de um homem só nessa equipe lixo!!

Anônimo disse...

Foi assim mesmo q aconteceu Ludy. Os Maledetos arquitetaram toda a situacao chamando o Kimi para o box sabendo (E obvio que eles sabiam) q ele voltaria e ficaria preso atras do Wehrlein e Button enquanto o Vettel teria pista livre para acelerar e abrir a vantagem necessaria para voltar a frente do Iceman.
Depois q acabou a corrida o domingo acabou pra mim fiquei mto triste. Lembrei de Spa 2008 sim mas Monaco 2017 foi mto pior ao menos em Spa 2008 Raikkonen perdeu lutando. Lembrei foi da Austria 2002. E foi exatamente como na Austria. Hj nao...Hj sim. Foi igual so que os Maledetos mascararam a coisa. Monaco 2017 foi a evolucao da Austria 2002. Nada tira essa tese da minha cabeca. Nao gosto do Hamilton mas dps de ontem prefiro q ele seja campeao pq infelizmente o carisma q tinha pelo Vettel perdi ontem e aquele Grazie Grazie no radio toda vez q ele ganha provocou em mim um misto nojo e raiva.
O campeonato pra mim acabou perdi a esperanca. Grazie Maledetos Grazie por Sacanear o Kimi.#GoMercedes
Andrey Neves