31 de maio de 2017

Uma foto e um sentimento

Esta foto é de domingo de manhã, antes da corrida (ignorem o reflexo de quem está no fundo). Não postei aqui no dia porque ela perdeu a razão de ser, mas posto hoje porque preciso escrever. 

Nestes 12 anos seguindo Kimi, já vivi momentos bem tristes como sua torcedora e em poucos deles estive sozinha. Sempre houve um torcedor ou torcedora companheiro/a de sofrimento para teorizar, desabafar, sofrer e relembrar. E desta vez não tem sido diferente.

Desde domingo tenho lido textos, depoimentos, desabafos, gente de todos os cantos do mundo (viva a internet por nos aproximar tanto assim) e todos nós temos apenas um sentimento: o que importa é estarmos com Kimi, aconteça o que acontecer.

Ele é o motivo de unir tantos de nós ao redor deste planeta. Ele é a razão pela qual acordamos todos os domingos para seguir as corridas, ele é o único motivo que nos fará suportar mais um ano de Ferrari (se assim ele decidir).

Foi ele quem nos deu momentos felizes e inesquecíveis, assim como lembranças tristes, mas que nos ensinaram que perder doi, é claro, mas quando estamos juntos, o sofrimento é menor. 

Por causa de Kimi muitos de nós ao redor do mundo, conheceram pessoas (pessoalmente ou não) que se tornaram amigas. Por causa deste finlandês tanta coisa boa aconteceu na vida de todos nós, que quando paro e penso na atual situação que vivemos mais uma vez, a única sensação que invade meu coração é a de que eu faria tudo novamente. Se tivesse que escolher novamente torcer por ele, o faria. Sempre. Sem nem piscar. Kimi nos ensinou a nunca desistir, ter SISU.

Ele pode nunca mais vencer, nunca mais ir para o pódio, nunca mais fazer uma pole, ou pontuar na F1. Eu não preciso de nada disto para saber os motivos que me fizeram e fazem torcer por ele. Eu não me importo com o que futuro vai nos reservar, porque a verdade única e simples é que eu vou continuar lá. Com ou sem Ferrari. Com ou sem F1. Com ou sem automobilismo.

Sempre fui de pensar o que o Iceman comentou no domingo durante a coletiva de imprensa, que tudo na vida da gente acontece por uma razão, e depois de Mônaco, e de tudo o que já vivi como torcedora de Räikkönen nestes 12 anos, fico ainda mais orgulhosa do fato de ter escolhido torcer por ele. As razões para minha torcida estão explicadas durante todo este tempo, na carreira dele e na pessoa que ele é. 

Beijinhos, Ludy

2 comentários:

Diogenes SSSCorreia disse...

FALOU TUDO LUDY. NÃO PRECISO ACRESCENTAR MAIS NADA... BEIJOS, FIQUE EM PAZ...

Nay Kimininolindo disse...

Ainda me deito e penso "Deus quando será que tudo vai conspirar para o Kimi ter outra chance como a de Domingo" eu mesmo respondo com as lágrima que sismam em rolar no meu rosto. Mas como vc disse Ludy nós estaremos ao lado dele mesmo que isso jamais volte a acontecer, o que sentimos por ele vai muito mais além.
Bjos Ludy


Ilnay Souza