24 de maio de 2017

Respeito

Vettel reitera respeito por Hamilton e diz que não quer batalha contra Mercedes: “Queremos estar à frente deles”

Líder da temporada 2017 da F1 com seis pontos de vantagem para Lewis Hamilton, Sebastian Vettel garantiu que o respeito pelo britânico vai continuar. Mas deixou claro que seu grande objetivo é colocar a Ferrari à frente da grande rival, a Mercedes

Com duas vitórias e 104 pontos conquistados em cinco provas disputadas até agora na temporada 2017, Sebastian Vettel é o líder do Mundial de F1. O alemão vem sendo o líder de um grande momento da Ferrari, que luta contra a Mercedes pelo protagonismo do campeonato. Mas para o tetracampeão, a briga com os prateados, apesar de ser interessante para o próprio esporte, não lhe interessa: o que vale para Vettel é ver a equipe de Maranello à frente e no topo da F1.

Com duas vitórias e 104 pontos conquistados em cinco provas disputadas até agora na temporada 2017, Sebastian Vettel é o líder do Mundial de F1. O alemão vem sendo o líder de um grande momento da Ferrari, que luta contra a Mercedes pelo protagonismo do campeonato. Mas para o tetracampeão, a briga com os prateados, apesar de ser interessante para o próprio esporte, não lhe interessa: o que vale para Vettel é ver a equipe de Maranello à frente e no topo da F1.

Há quase duas semanas, em Barcelona, Vettel travou seu primeiro grande duelo com Lewis Hamilton, com os dois chegando a tocar rodas, para deleite dos fãs da F1. No fim das contas, o britânico levou a melhor e tirou proveito da melhor estratégia adotada pela Mercedes para o GP da Espanha, venceu e encurtou um pouco a diferença para Seb na classificação do Mundial.

Vettel garantiu que o respeito entre os dois vai continuar, em que pese a maior possibilidade de novos duelos acontecerem ao longo da temporada.

“Fora da pista, não há motivo para que a gente não se dê bem. Você sempre tem de respeitar quando os outros fazem um bom trabalho. O respeito vai se manter”, declarou o tetracampeão em entrevista à agência alemã de notícias ‘DPA’.

No Mundial de Construtores, a Mercedes está ligeiramente à frente da Ferrari: 161 pontos, contra 153 do time italiano. A diferença tem grande parte na disputa entre os segundos pilotos das equipes, com Valtteri Bottas sendo mais eficiente — até já ganhou corrida, na Rússia — que o veterano Kimi Räikkönen.

No fim das contas, o que Vettel quer mesmo é ver a Ferrari melhor que a Mercedes como um todo. “A ideia de termos lutas apertadas obviamente é boa, mas não queremos uma luta próxima com eles. Queremos estar à frente”, complementou o alemão. 

O próximo fim de semana vai representar um novo capítulo entre o grande duelo do ano entre Vettel e Hamilton. O GP de Mônaco, sexta etapa da temporada 2017, acontece no próximo domingo.

Fonte: Grande Prêmio 

Beijinhos, Ludy

Um comentário:

Carlos disse...

A pergunta é: até que ponto o Vettel vai aguentar os joguinhos psicológicos do Senhor Hamilton se houver durante o campeonato. O que aconteceu na temporada passada é um bom exemplo.