27 de outubro de 2016

Villeneuve concorda com mudança de regra durante frenagem

Villeneuve elogia posição da FIA contra mudança “ridícula” de traçado durante frenagem: “Isso acabava com as disputas”

Jacques Villeneuve viu com bons olhos a proibição às manobras aplicadas por Max Verstappen ao longo dos últimos meses. O canadense acredita que os polêmicos bloqueios representam uma F1 de menos respeito entre os pilotos

O fim de semana do GP dos Estados Unidos serviu para a FIA resolver algumas questões em aberto após o GP do Japão. A entidade tornou ilegal a mudança de trajetória em zonas de frenagem, artifício muito utilizado por Max Verstappen. Para o campeão Jacques Villeneuve, o que fica é a felicidade pelo fim de uma manobra que não fazia bem para a F1.

“Finalmente, isso era ridículo. Isso acabava com disputas”, disse Villeneuve, em entrevista ao ‘Motorsport.com’. É só olhar para Suzuka, quando tinha Bottas e Hülkenberg. Bottas veio por dentro, deixou espaço suficiente e vimos uma bela disputa entre os dois. Foi bom de ver e foi justo”, seguiu.

 “O que Verstappen e Sainz fazem é olhar o no espelho e bloquear. Então nem existe disputa, além de ser muito perigoso. Simplesmente não faz parte do automobilismo”, ponderou.

Além do bloqueio de Verstappen contra Lewis Hamilton no GP do Japão, outros episódios já vinham marcando a temporada 2016 da F1. O próprio Max já havia tomado a mesma atitude contra Kimi Räikkönen nos GPs da Hungria e da Bélgica. 

“Acho que isso faz parte da nova geração de pilotos. Acho que tem a ver com eles fazerem isso no videogame. Então é importante que tenhamos um posicionamento, e espero que funcione”, opinou. 

É um belo contraste para o que se via na F1 de Villeneuve. O canadense, que competiu na categoria entre 1996 e 2006, relata uma relação mais respeitosa com seus antigos adversários. “Eu não me lembro de alguém fazer isso (bloquear). Eu nunca fiz isso. E acho que se alguém fizesse isso comigo uma só vez, na próxima corrida e ou até na próxima volta eu já teria jogado ele contra o muro. E ficava por isso, não aconteceria nunca mais”, recordou. 

“Mas também era uma época em que era mais perigoso correr. Havia mais respeito entre os pilotos e você não fazia coisas muito perigosas. Correr, por si só, já gerava o risco de morrer. Então agora que temos carros muito seguros eles pensam que podem fazer o que querem. Acho que é um problema”, concluiu.

Fonte: Grande Prêmio 

Era óbvio que Jacques opinaria sobre a mudança nesta regra, já que ele foi um dos que mais criticou a pilotagem de Verstappen nas confusões anteriores a de Hamilton.

Lembrando sempre que o que Jacques criticou no holandês foi a forma desleal com a qual ele fez as manobras e não o fato dele ser agressivo.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: