6 de setembro de 2016

Testes com a Pirelli

Pirelli coloca Ferrari em Barcelona e Mercedes em Paul Ricard para novos testes dos pneus de 2017 da F1

Fabricante única, a Pirelli escalou Ferrari e Mercedes para novos testes dos pneus de 2017. Enquanto Kimi Räikkönen treina em Barcelona, o reserva Pascal Wehrlein conduz as atividades em Paul Ricard. Serão três dias de trabalhos

A Pirelli voltou a colocar os pneus para a temporada 2017 da F1 na pista nesta terça-feira (5). A fabricante italiana segue seu programa de testes com os pneus mais largos, já dentro da concepção do novo regulamento, que pretende tornar os carros mais velozes, aumentando os níveis de downforce. Entende-se que a pressão aerodinâmica será 20% maior que a atual. E isso deve também ampliar a velocidade em curva dos carros, o que vai, ao menos de início, reduzir a velocidade máxima em reta.

Por isso, com o aumento da pressão aerodinâmica e aceleração lateral, será necessário um apoio maior por parte da borracha -405 daí a opção por pneus mais largos. Para 2017, os pneus dianteiros terão 305 milímetros de largura — atualmente eles têm 245 mm —, enquanto os traseiros vão ter 405 mm contra os 325 atuais. Já o aro permanece em 13 polegadas.

E, nesta semana, a fornecedora única testa em dois circuitos diferentes. Em Barcelona, tradicional palco da pré-temporada do Mundial, é Kimi Räikkönen quem conduz a avaliação com os compostos a bordo do modelo ferrarista de 2015, modificado para simular as exigências aerodinâmicas que serão impostas a partir do próximo ano.

Além dos trabalhos em solo espanhol, a Pirelli também está em Paul Ricard, na França. No rápido circuito de Le Castellet quem treina é a Mercedes, com seu reserva Pascal Wehrlein — é a primeira vez que a bicampeã vai fazer parte dos estudos da fornecedora com relação aos novos pneus. Ambas atividades visam um melhor entendimento do comportamento dos pneus em pista seca. 

Além das duas rivais, a Red Bull também concordou em participar das avaliações. A equipe italiana foi a primeira a testar, ainda no início de agosto, com Sebastian Vettel, em Fiorano, quando andou com pista molhada. Depois foi a vez da esquadra austríaca, em Mugello, na Itália. 

Agora serão mais dois dias para Räikkönen na Catalunha e três para Wehrlein no traçado francês. Ainda serão mais 13 dias de treinos até o fim do ano. A próxima atividade acontece no fim deste mês, também em Paul Ricard, com a Mercedes. A sessão derradeira será em Abu Dhabi, em novembro.

Fonte: Grande Prêmio

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: