11 de agosto de 2016

Tem que ser frio

Rosberg revela decepção, elogia Hamilton, mas projeta reação: “Sempre sou mais forte após passar por momentos difíceis”

Se Lewis Hamilton partiu para as férias de verão disposto a aproveitar a grande fase e curtir a vida a cada minuto, Nico Rosberg terá de aproveitar as próximas semanas de pausa da F1 para refletir sobre seu momento atual na carreira. Afinal, o alemão tenta entender como conseguiu deixar escapar uma sólida vantagem de 43 pontos no campeonato para se ver agora, com 12 corridas disputadas, 19 pontos atrás do seu maior rival na luta pelo título.

Antes de seguir para seu período de férias, Rosberg deu uma entrevista coletiva em Hockenheim, palco do último GP da Alemanha. Nico não escondeu sua decepção pela forma como perdeu a chance de vencer em casa depois de ter cometido um erro na largada. Aí o piloto deixou o caminho livre para Hamilton vencer sua sexta corrida nas suas últimas sete provas.

Nico, contudo, demonstrou respeito ao rival e o elogiou por sua mentalidade forte. “Lewis não se mostra forte somente nos últimos GPs, Lewis é sempre forte e isso é uma grande diferença. Portanto, sempre vou ter uma dura batalha com ele”, comentou.

 A respeito do fim de semana do GP da Alemanha, Rosberg lamentou demais. “Agora estou muito decepcionado porque fiz uma classificação impressionante no sábado e me sentia bem. Na sexta-feira eu tinha um bom ritmo de corrida. De modo que estava muito otimista e pensava que poderia levar a vitória para casa. Mas estou decepcionado porque tudo deu errado”, disse o piloto.

Entretanto, o vice-líder da temporada confia na reação na segunda parte do campeonato. O Mundial de F1 será retomado no último fim de semana de agosto com a disputa do GP da Bélgica, no lendário circuito de Spa-Francorchamps. “Há corridas o bastante para mostrar que sou sempre mais forte depois de passar por momentos difíceis. Uma e outra vez. De modo que não há problema”, declarou.

Por fim, Rosberg voltou a se queixar da punição sofrida em razão de uma disputa de pista com Max Verstappen em Hockenheim. O piloto da Mercedes foi considerado culpado por ter jogado o holandês para fora da pista e foi punido em 5s, que na verdade foram mais de 8s em razão de uma falha no cronômetro de um iPhone usado pela Mercedes para contar o tempo da parada do alemão.

Na visão de Nico, as regras não são claras o bastante. “É uma dificuldade que temos neste esporte porque não há exatamente dois incidentes iguais, e não podemos ter os mesmos comissários dando a volta ao mundo com a gente. Portanto, é sempre um desafio e que pode melhorar. Claro que não estou falando do exemplo da corrida de domingo, mas sim no geral. É uma dificuldade numa área que se pode melhorar.”

Questionado se o incidente no último domingo poderia ser comparado com a manobra não menos polêmica protagonizada na última volta do GP da Áustria, quando jogou duro com Hamilton, Rosberg foi direto. “Não dá para comparar porque o posicionamento era diferente. Eu estava claramente à frente nesta ocasião, de modo que não dá para comparar”, finalizou.

Fonte: Grande Prêmio

Juízo nessa cabeça, meu amor. Na corrida da Alemanha faltou desempenho mesmo. Tem que ser mais frio nessas largadas.

By Lu

Um comentário:

Carlos disse...

É...não é não. Austin 2015 ta ai para provar. Rosberg não é material de campeão, não adianta.