19 de julho de 2016

Segundo empresário, Raikkonen pode ficar na Ferrari em 2018

Por: Adam Cooper, F1 Reporter

Para Steve Robertson, Kimi está "tão motivado quanto um jovem piloto no início da carreira" e pode querer tentar ficar na Ferrari além de 2017 

Recentemente a Ferrari renovou o contrato com Kimi Raikkonen para 2017, numa decisão que dividiu opiniões. Com opções novas no mercado, muitos fãs e analistas achavam que a equipe deveria ter substituído o finlandês. 

Porém, o empresário de Raikkonen, Steve Robertson, acredita até que "totalmente motivado", Kimi vai querer permanecer na escuderia inclusive depois de 2017. 

"Primeiramente depende dele. Ele gostaria de ir para mais um ano (além de 2017)? Minha honesta opinião é que neste momento, motivado do jeito que ele está, eu diria que sim. Daí seria algo para a equipe decidir", disse Robertson ao Motorsport.com. 

"Alguém como Kimi só está nisso por uma razão: ele ama as corridas, ama a F1. Ele não precisa fazer isso por nenhuma outra razão que não seja amor". 

"Ele está totalmente motivado. Deixou isso bem claro para o público e para mim, é nítido isso. Eu o conheço por tantos anos e para mim ele parece tão motivado quanto quando era um jovem piloto despontando", afirmou. 

"Fico satisfeito por ele já saber onde estará no ano que vem. É menos pressão sobre ele. Assim pode ter umas férias de verão mais legais, ainda mais sabendo que conseguiu o que queria". 

Melhor forma 

Robertson também acredita que Raikkonen tem guiado melhor este ano do que nas duas últimas temporadas pela Ferrari. 

"Ele está mais feliz com o carro. Particularmente, este carro está mais para o estilo dele do que os anteriores". 

"Se observarmos onde ele está agora em comparação com o ano passado em relação aos pontos, isso é muito claro. O que ele traz de informações para a equipe? Tem alguém melhor do que ele disponível no mercado?", pergunta o empresário. 

"Claro que a equipe achou que não. Apenas eles sabem o quanto ele acrescenta ao time e no final eles fazem a escolha". 

"Uma coisa sobre Kimi é que ele não é do tipo de confrontar ninguém. Às vezes, se não há harmonia na equipe isso pode ser bastante danoso no longo prazo. Kimi não faz tempestade em copo dágua. Ele guarda as coisas para si. Traz os pontos para a equipe e ajuda a colocar a escuderia na direção certa". 

Fonte: br.motorsport.com

Eu adoro ver Steve falando sobre Kimi, porque é alguém que o conhece como poucos. E concordo, Kimi não estaria na F1 ainda se ele realmente não amasse o que faz. Isto é óbvio! Só não ver quem não quer.

Sobre o futuro depois de 2017, vamos esperar para ver né?

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: