19 de maio de 2016

Recordes

Vettel minimiza ‘perda’ de posto para Verstappen: “Recordes existem para serem quebrados”

Na visão de Sebastian Vettel, que até antes do GP da Espanha era dono do recorde de piloto mais jovem a vencer uma corrida no Mundial de F1, mais do que a idade em si, o que importa mesmo é a velocidade: “Se você é rápido o bastante, então é jovem o suficiente”

O último dia 15 de maio foi histórico para o automobilismo mundial. Aos 18 anos, sete meses e 16 dias, Max Verstappen conquistou uma vitória épica no GP da Espanha e quebrou um recorde que durava desde 2008, quando Sebastian Vettel triunfou no GP da Itália com sua Toro Rosso quando tinha apenas 21 anos, dois meses e 11 dias. Mas na visão do tetracampeão do mundo e piloto da Ferrari, a idade, em casos assim, pouco importa. O que vale mesmo é ser rápido o bastante, isso ao longo de toda a carreira no esporte.

“Os recordes estão aí para serem batidos”, salientou o alemão em frase já dita outrora sobre as marcas já batidas pelo piloto, que além dos quatro títulos mundiais soma 42 vitórias, 46 poles e 82 pódios em 162 GPs disputados no Mundial de F1.

Vettel se lembrou da primeira de todas as vitórias, ocorrida debaixo de chuva em 14 de setembro de 2008, no lendário circuito de Monza. “Fiquei tão emocionado quando venci minha primeira corrida que não me importava se tinha 20, 25 ou a idade que fosse, não acho que isso importe”, comentou.

“Se você é rápido o bastante, se pertence a esse mundo e enquanto esteja aqui, não importa se tenha 18. Acho que Schumacher continuou correndo até os 43, não? Estive com Stirling Moss há algumas semanas. Infelizmente, ele só guiou até os 30, mas acho que ele poderia ter ido até os 50”, disse o tetracampeão. 

“Obviamente, os carros de agora são mais fáceis de guiar que no meu começo, mas, ainda assim, acho que não há nada que deponha contra isso. Não sei a idade de Kimi Räikkönen, mas com 35 anos, em forma, se você é rápido o bastante, ainda é jovem o suficiente, essa é a minha conclusão”, finalizou o piloto. 

Vettel, apesar do currículo invejável, tem apenas 28 anos — completa 29 em 3 de julho. Já seu companheiro de equipe, Räikkönen, é o piloto mais velho em atividade na F1, com 36 anos, sendo o único nascido antes dos anos 80. O finlandês completa 37 em 17 de outubro.

Fonte: Grande Prêmio

Ficar se apegando a recordes para mim é uma bobagem, ainda mais com a F1 evoluindo tão rápido. Como disse Vettel, eles estão aí para serem quebrados.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: