17 de maio de 2016

Ferrari lidera dia de testes em Barcelona

Mais rápido no primeiro dia de testes, Vettel acredita que atualizações da Ferrari podem fazer diferença já em Mônaco

Sebastian Vettel foi o mais rápido no primeiro dia de testes em Barcelona, andando com os mesmos pneus que Nico Rosberg. O tetracampeão exaltou as atualizações da Ferrari, que podem fazer a diferença já no GP de Mônaco, próximo do calendário

Sebastian Vettel conseguiu ser mais rápido que Nico Rosberg e a poderosa Mercedes no primeiro dia de testes da F1 em Barcelona, nesta terça-feira (17). O resultado serve para deixar o tetracampeão otimista, esperando que as atualizações da Ferrari possam ser o diferencial já no GP de Mônaco, próxima etapa do calendário.

Vettel, todavia, é cauteloso. Mesmo melhorando, o alemão faz questão de deixar claro que a Mercedes será a favorita em condições normais, buscando a recuperação após um desastroso GP da Espanha.

“Acho que seremos fortes em Mônaco, ano passado estávamos muito competitivos lá. Agora melhoramos o carro em algumas áreas importantes para o GP, então já deve ajudar. Não estamos na melhor posição, não somos os favoritos em Mônaco, a Mercedes segue sendo. Mas vamos tentar muito e, se tivermos a chance, vamos tentar vencer. Vamos dar um passo de cada vez, sem pensar muito adiante. Tenho certeza de que a chance existe”, apontou Vettel.

O alemão ficou feliz com a chance de comparar os tempos de volta dos testes com os registrados ao longo do fim de semana do GP da Espanha, onde foi terceiro. 

“É uma chance única testar logo após o GP, na mesma pista e mais ou menos nas mesmas condições. Sábado sofremos um pouco, então hoje testamos algumas coisas. Precisávamos dar uma boa olhada nessas coisas. Certamente tentamos fazer o máximo possível em um só dia. 

A F1 promove mais um dia de testes na quarta-feira. Desta vez, a Ferrari vai dar o carro para Antonio Fuoco, piloto da GP3 e membro da Academia de Pilotos.

Fonte: Grande Prêmio 

É sempre positivo pode testar entre corridas. Uma pena que isto é raro na F1 atual.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: