17 de abril de 2016

Não é o ideal

Kimi Räikkönen, quinto: “Não tenho ideia do que aconteceu na largada. Acabei sendo tocado e rodei. Tive um furo no pneu dianteiro esquerdo e um dano na asa dianteira, mas consegui controlar bem até voltar aos pits. Depois que voltei para a pisa, eu me encontrei mais ou menos na última posição. O carro parecia um pouco complicado, mas tentei fazer meu melhor para escalar o pelotão. No começo, sofri um pouco, mas então consegui administrar e recuperar algumas posições. Obviamente, o quinto lugar não é o ideal e não é o que nós buscamos, mas depois do que aconteceu, não é um desastre. Seb veio me pedir desculpas e óbvio que ele não me acertou de propósito. Infelizmente, isso não muda as coisas para a corrida, mas é apenas a terceira etapa de uma longa temporada.”

Fonte: Grande Prêmio

Estava tão esperançosa para esta corrida para ver tudo ruir na largada. Sentimento de frustração é tão grande que até agora ainda não consegui superar.

Não sou Kimi, não aceito estas coisas de facilmente. Estou aqui ainda pensando em como a corrida poderia ter sido. Isto é enlouquecedor!

Mas fico feliz que pelo menos ele conseguiu um ritmo mais forte no final (as ultrapassagens em Hamilton e Massa foram show de bola) e terminou em quinto lugar. 

Para quem tinha carro para lutar por pódio é frustrante, mas para eu não surtar, preciso ver a luz no final do túnel, e o quinto apesar de não ter sido o ideal (como ele falou), foi o melhor que deu para se fazer e dentro das circunstâncias, foi um bom resultado.

Beijinhos, Ludy

Um comentário:

EricOliveira disse...

O que eu posso dizer Kimi, é que no dia de hoje tu és um exército de um homem só dentro dessa equipe ridícula que não te merece, tu és um guerreiro, que lutou até o fim de forma digna, dando o sangue, e vamos torcer por ti até o ultimo dia da tua carreira!! parabéns ICEMAN!!!