17 de abril de 2016

Desculpas

Vettel pede desculpas a Ferrari e Räikkönen e tira satisfação com Kvyat na sala antes do pódio na China

Sebastian Vettel foi prejudicado pela confusão do começo e o susto que tomou de Daniil Kvyat para então perder posições, quebrar o carro e precisar mudar o esquema. Depois disso, fez uma grande corrida, passou quem tinha de passar e conseguiu voltar ao pódio depois dos problemas no Bahrein

É certo que Sebastian Vettel vai deixar o Autódromo Internacional de Xangai, depois do GP da China deste domingo (17), com uma certa pulga atrás de orelha. Não fosse o incidente da largada, será que conseguiria seguir a trilha de Nico Rosberg durante a prova? O momento de Nico é, porém, muito favorável. Vettel não teve como responder essa pergunta, mas andou muito forte e voltou ao pódio depois dos problemas no Bahrein. Melhor que nada.

O que aconteceu na largada foi um susto dado por Daniil Kvyat, que entrou por dentro e fez o tetracampeão desviar. Do outro lado estava Kimi Räikkönen, e o resultado foi um toque entre as duas Ferrari. De bico quebrado, Vettel perdeu tempo e posições, mas não tantas quanto o companheiro. Restou andar muito rápido.

Vettel se manteve de pneus novos o máximo de tempo possível nas primeiras 30 voltas. Ajudado pelo safety-car que entrou em ação depois da largada, Sebastian foi aumentando um leque de ultrapassagens que fazia parecer extremamente fáceis. Deu, então, para bater as Williams e se segurar à frente de uma das Red Bull e Mercedes. O segundo lugar e Vettel voltaram a se encontrar, embora agora em condições diferentes. 

Certamente o incidente deixou um gosto amargo na boca do tetracampeão. Ao terminar a prova, a primeira coisa que fez foi desculpar-se com a equipe e com seu companheiro finlandês pelo rádio. "Peço muitas desculpas para o time e para Räikkönen. Eu não dei o toque de propósito. Kvyat veio como um torpedo, eu não tinha o que fazer para escapar", lamentou. 

Na sala que antecede o pódio, então, o alemão foi tirar satisfações com quem ele considerou o causador do episódio, questionando a atitude de Kvyat. “Estava louco? Tivemos sorte por não ter sido pior”, disse, nada feliz. 

O Mundial de F1 segue em duas semanas com o GP da Rússia, agora parte da sequência inicial da temporada. Lewis Hamilton venceu as duas edições realizadas.

Fonte: Grande Prêmio

Muito fácil pedir desculpas quando você saiu ileso e terminou em segundo né Vettel?

A verdade é que o que mais me chateia nesta situação é Sebastian não ver que foi ele o errado. Seria muito mais fácil para eu aceitar o pedido de desculpas dele. Da forma que as coisas foram, ainda vou remoer isto por um tempo. Não sou Kimi, não aceito as coisas tão facilmente! #fato 

E vou parar por aqui porque não quero escrever sobre este assunto.

Beijinhos, Ludy

3 comentários:

Anônimo disse...

O pior de tudo e querer por a culpa q e dele (Vettel) no Kyvat.
Vettel merecia ter sido punido pelo toque no Kimi e no Bottas tbm.

E o arrivamale me fala q isso e coisa de corrida,ve se pode isso. Mas se fosse o contrario,se fosse O Kimi tocando no Vettel o Kimi nao teria mais paz e nem ambiente na ferrari.

Vettel nao deixou Kimi tomar champagne hj.

Andrey

Octeto Racing Team disse...

Eu não vou nem comentar sobre o Arrivabene, Andrey, porque eu SABIA que esta seria a reação dele. Ri alto quando li isto mais cedo.

Whatever, vamos tentar pensar na próxima prova. É o que nos resta.

bjs, Ludy

Anônimo disse...

Sim vamos focar na proxima corrida ate pq Kimi fez um corridaco hj apesar de tudo.
De ultimo pra 5lugar...nada mal para o piloto "desmotivado" ne.

Andrey