2 de março de 2016

FIA ouve pilotos sobre regras de classificação

Reunidos com FIA, pilotos da F1 mostram insatisfação e se dizem contra mudanças nas regras de 2016

A F1 reuniu os pilotos em Barcelona para discutir as principais mudanças nas regras no que diz respeito ao sistema de classificação. Os competidores não gostaram das alterações e se posicionaram contrários à medida

A F1 decidiu também ouvir os pilotos sobre as novas regras, especialmente a que diz respeito ao formato de eliminação para a classificação do grid em 2016 - que ainda permanece incerto. Logo depois das atividades de pista em Barcelona, nesta quarta-feira (2), o representante da FIA, Charlie Whiting, chamou os competidores para uma conversa.

A portas fechadas, o diretor de provas da F1 tentou explicar os procedimentos e ouviu a opinião dos pilotos, que se mostraram claramente contrários à iniciativa de alterar o sistema para a definição das posições de largada.

Estavam no encontro: Sergio Pérez, da Force India, Felipe Massa, da Williams, Nico Rosberg, da Mercedes, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen, da Ferrari, Max Verstappen e Carlos Sainz, da Toro Rosso, Jenson Button, da McLaren, Kevin Magnussen e Jolyon Palmer, da Renault, e Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez, da Haas. A ausência sentida foi o atual campeão Lewis Hamilton. 

"Nós expressamos o que pensamos para Charlie", disse Pérez em entrevista à emissora Sky Sports. “Não estamos muito felizes com as regras que querem implementar. Vamos ver se eles mudam. Para os fãs, pode ficar ainda mais complicado de entender. Já é complicado para nós, então para eles vai deixar as coisas ainda mais complicadas. Não acho que tenha razão para mudar a classificação", completou. 

"Charlie tem sido legal ao deixar a gente se envolver nas mudanças. Ele quer ouvir o que achamos", acrescentou o mexicano. 

A medida, embora tenha sido acordada pela Comissão de F1, precisa da aprovação do Conselho Mundial da FIA para virar, de fato, regra. O órgão se reúne na próxima sexta-feira, em Genebra, onde deve analisar o assunto. 

Fonte: Grande Prêmio 

Concordo em número, gênero e grau com Perez. Vai ser difícil mesmo. 

Se a gente que acompanha F1 nos 365 dias do ano vai sentir dificuldades, imaginem o torcedor esporádico?

Pelo menos a FIA teve a vergonha na cara de ouvir os pilotos. Fico satisfeita porque esta semana mesmo estava comentando com a Tati como os pilotos são passivos diante das coisas que acontecem, nunca se envolvem, não opinam, isto me angustia. Menos mal que pelo menos eles se manifestaram e pelo jeito, como eu, estão contra estas mudanças insanas.

Espero que o que eles conversaram seja levado em consideração e estas regras não sejam aprovadas.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: