22 de fevereiro de 2016

Vettel abre testes coletivos em Barcelona na frente

Vettel abre pré-temporada da F1 à frente de Hamilton e lidera manhã do primeiro dia de testes em Barcelona

A Ferrari começou de forma muito positiva os trabalhos visando a temporada 2016 da F1. Sebastian Vettel abriu a manhã desta segunda-feira (22) em Barcelona como o mais rápido, superando inclusive Lewis Hamilton, embora o britânico tenha sido mais consistente, sendo o piloto que mais completou voltas em Barcelona

A manhã da segunda-feira (22) que abre os trabalhos de pré-temporada da F1 em 2016 tiveram as cores vermelha e branca da Ferrari de Sebastian Vettel. Em um começo bastante animador, o tetracampeão do mundo conseguiu apresentar uma boa performance com a nova SF16-H e, numa sequência de voltas rápidas com pneus médios, anotou 1min24s939 na última meia hora da manhã no circuito de Barcelona. Evidentemente, os tempos obtidos na pré-temporada nem sempre são conclusivos, mas não deixa de ser um início bastante promissor da Ferrari, que almeja finalmente superar a Mercedes em 2016. Mercedes que ficou logo em segundo lugar, com Lewis Hamilton.

Contudo, ficou evidente no número de voltas completadas pelo tricampeão do mundo o quanto a Mercedes se preocupou em acumular a maior quilometragem possível. Hamilton foi o piloto que mais completou voltas pela manhã e, durante boa parte da sessão, ocupou o topo da tabela de tempos. No geral, Lewis ficou em segundo, 0s470 atrás de Vettel, com 66 voltas completadas em Barcelona, quase a distância de uma corrida, diga-se.

Em terceiro, ficou Valtteri Bottas, com o novo carro da Williams, o FW38 empurrado pelo motor Mercedes, 1s152 atrás da Ferrari de Vettel. Embora seja ainda extremamente cedo para fazer qualquer prognóstico com base nos tempos, a F1 começa como terminou 2015: com a ordem de forças inalterada nos três primeiros lugares.

A quarta colocação ficou com Daniel Ricciardo, responsável por completar as primeiras voltas com o novo RB12, que não comprometeu em Barcelona. Assim como a nova Toro Rosso STR11 empurrada pelo motor Ferrari do ano passado. Coube a Carlos Sainz a missão de pilotar pela primeira vez o carro de Faenza, que teve uma performance bastante honesta pela manhã. Destaque para Jenson Button e a McLaren. Depois de um ano sofrível, 2016 começa bem mais animador. Embora a unidade de potência da Honda tenha apresentado um problema no sensor no começo das atividades, o britânico conseguiu completar 35 voltas e fechou o período em sexto, 2s752 atrás do tempo de Vettel.

Marcus Ericsson, com a velha Sauber C34, terminou em sétimo lugar, se colocando à frente da mais nova equipe da F1, a Haas, com Romain Grosjean em oitavo após completar 13 voltas. O franco-suíço foi responsável pela única bandeira vermelha da manhã, depois de um incidente que resultou na perda da asa dianteira da nova VF-16. Alfonso Celis, que recebeu a chance de estrear o VJM09 da Force India, foi o nono colocado, enquanto Jolyon Palmer, com tempos pouco animadores, fechou o top-10. Por sua vez, Pascal Wehrlein fechou a tabela de tempos depois de só assinalar sua primeira marca na última meia hora de sessão.

Saiba como foi a manhã do primeiro dia de pré-temporada em 2016

Enfim, os motores da F1 voltaram a roncar. Depois de longa espera, as equipes do Mundial, com exceção da Sauber, estrearam os carros e os motores com os quais vão disputar a temporada 2016 na manhã desta segunda-feira em Barcelona. E Hamilton, com sede de começar já a sua campanha pelo tetra, foi o primeiro a ganhar a pista em Barcelona, sendo o piloto mais ativo de toda a manhã.

No começo, os pilotos usaram pneus intermediários, já que a pista ainda se apresentava úmida em razão das chuvas que atingiram a região do circuito durante a última noite. Alguns esperavam pela secagem do asfalto, enquanto Hamilton já fazia seu primeiro stint de voltas lançadas.

O britânico se manteve na frente da tabela por boa parte da primeira hora, quando, nos minutos finais deste período, a pista finalmente se apresentou mais seca, fazendo com que os pilotos saíssem com pneus médios, como Valtteri Bottas e Daniel Ricciardo. E aí o australiano bateu Hamilton ao anotar 1min38s188, quase 2s à frente do tricampeão, que não mostrava preocupação com tempos de volta, mas sim com a consistência do novo Mercedes W07.

Por sua vez, a Ferrari focou as primeiras horas do seu trabalho em realizar testes aerodinâmicos na nova SF16-H, com Sebastian Vettel ao volante. O alemão guiou o modelo equipado com sensores para medir a pressão aerodinâmica, de modo que o piloto buscava imprimir uma velocidade mais lenta, porém constante. Da mesma forma, a nova Toro Rosso ‘sem roupa’ de Sainz seguia na pista, com o espanhol marcando tempos razoáveis.

Estreias também dos carros da Renault, Force India, Manor e Haas, todas apresentadas nesta segunda-feira em Barcelona. Com Jenson Button, McLaren também tentava dar a sua cara no treino, mas levou tempo para voltar à pista após completar uma volta de instalação em razão de uma falha de um sensor na unidade de potência da Honda, bem como um problema no acelerador.

Com a melhora do asfalto, os tempos naturalmente foram caindo. Depois de retirar os sensores da Ferrari, Vettel assumiu a ponta da sessão e marcou 1min26s187 na segunda hora do treino, colocando 0s825 sobre Hamilton, então o piloto com mais tempo de pista em Barcelona. Sainz vinha em terceiro, com Palmer em quarto e Bottas fechando o top-3. Naquele momento, Button, Grosjean, Wehrlein, Celis e Ericsson — este com a Sauber de 2015 — ainda não haviam marcado tempo.

A partir da terceira hora, Hamilton começou a imprimir um ritmo mais forte, completando uma volta mais rápida e intercalando com um giro mais lento. Foi neste ritmo que o britânico marcou 1min25s409 e superou Vettel, embora o alemão também tivesse melhorado seu tempo ao anotar 1min25s921. Ainda assim, 0s5 de frente para o #44, embora os tempos de volta não sejam necessariamente conclusivos nesta etapa inicial dos testes de pré-temporada.

Neste momento, alguns destaques eram evidentes: a consistência da nova Mercedes, a Ferrari vindo em seguida e, sobretudo, o desempenho sólido e livre de grandes problemas da equipe mais nova do grid. Com cautela, a Haas ia conseguindo cumprir com seu cronograma de testes sem grandes problemas. A única equipe que tinha mais dificuldades em imprimir seu ritmo era a Manor, com Pascal Wehrlein ainda sem completar uma volta lançada após três horas de sessão.

Já na abertura da quarta hora, Hamilton seguiu nos boxes da Mercedes para a avaliação dos dados coletados até o momento. Enquanto isso, Vettel aproveitou a pista livre e, com pneus médios sem identificação, anotou o melhor tempo da manhã: 1min25s206, deixando Lewis em segundo. Outros dois pilotos apareciam bem na tabela: Sainz vinha em uma boa terceira colocação, logo à frente de Button, depois de a McLaren resolver os problemas que o novo MP4-31 apresentou no começo do treino.

Até que, restando 40 minutos antes da pausa para o almoço, apareceu a primeira bandeira vermelha do dia. A paralisação ocorreu em razão de detritos na pista deixados pelo carro da Haas de Grosjean, que voltou aos boxes sem a asa dianteira da nova VF-16. Mas a bandeira vermelha durou menos de dez minutos, e logo a pista foi liberada para pouco mais de meia hora de sessão antes do almoço com Hamilton e Celis reabrindo os trabalhos.

A pista também ganhava a presença de Ricciardo, que assumia a quarta posição na tabela de tempos. Em seguida, Vettel, com pneus médios, baixou sua própria marca e reforçou a liderança pela manhã ao anotar 1min24s939. Uma performance no mínimo animadora para a Ferrari, embora seja sempre uma época de pés no chão quanto aos tempos de volta. Hamilton seguia na pista para o acúmulo de dados para a Mercedes antes da pausa para o almoço na Catalunha. 

Pouco depois, era a vez de Wehrlein finalmente marcar seu primeiro tempo como piloto da Manor. Claro que nada muito animador em termos de marca — 1min35s637 —, mas o bastante para ter ao menos um mínimo de informação do novo MRT05 empurrado pelo motor Mercedes. 

Após as quatro primeiras horas de trabalho, finalmente uma providencial pausa para o almoço em Barcelona. Com Vettel à frente de Hamilton, a Williams aparecendo em terceiro e a McLaren com uma performance bem mais animadora. Prenúncio de que a pré-temporada tem tudo para ser bastante agitada ao longo dos próximos dias.


Fonte: Grande Prêmio 

E começou a temporada 2016.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: