25 de novembro de 2015

Um erro

Chefe da Ferrari ignora má fase e afirma que “seria um erro” substituir Räikkönen para temporada 2016

Sem se preocupar com a fase abaixo da expectativa vivida por Kimi Räikkönen, Maurizio Arrivabene avaliou que teria sido um erro substituir o finlandês. Chefe da Ferrari se mostrou satisfeito com a postura profissional do #7

Kimi Räikkönen não vive o melhor momento de sua carreira, mas nem por isso a Ferrari se arrependeu de estender do contrato do finlandês. Depois de muitos rumores sobre uma possível contratação de Valtteri Bottas, a fábrica de Maranello confirmou a permanência do #7 como companheiro de Sebastian Vettel em 2016.

Ao longo do ano, o piloto de 36 anos somou 135 pontos, 228 a menos que o campeão Lewis Hamilton e 131 a menos que o companheiro de Ferrari, e ocupa a quinta colocação no Mundial de Pilotos.

Apesar dos resultados, Maurizio Arrivabene segue confiante de que a Ferrari tomou a decisão certa ao optar pela permanência de Räikkönen. Falando à emissora espanhola Movistar, o dirigente avaliou que “substituir Kimi teria sido um erro”. 

O dirigente se mostrou satisfeito com a postura profissional do finlandês e voltou a reconhecer que a boa relação entre Kimi e Vettel também teve seu peso na decisão. 

“Estou satisfeito que ele tenha trazido equilíbrio ao time”, disse Arrivabene. “Ele pressionava Sebastian bastante e isso é muito importante”, frisou. 

“Kimi se viu em certas situações por conta de azar, mas ele trabalha realmente duro”, concluiu Arrivabene.

Fonte: Grande Prêmio 

É tão nojenta e dissimulada a forma como este ser trata/fala/se refere a Kimi, que a única reação que eu consigo ter TODAS (eu disse TODAS) as vezes em que ele fala sobre o finlandês, é a que segue abaixo...


Ele é tão venenoso com as escolhas das palavras, faz tudo parecer "elogio", quando na verdade ele quer mesmo é diminuir Kimi como piloto.

Arrivabene não elogia Räikkönen, ele finge que o faz. E só não vê quem não quer. 

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: