27 de novembro de 2015

Depois de Hamilton no primeiro, Rosberg lidera o segundo

Rosberg responde a Hamilton e lidera segundo treino em sexta-feira de domínio da Mercedes em Abu Dhabi

A Mercedes indica que vai terminar a temporada do mesmo jeito que começou: soberana. Sem fazer força, os carros prateados não tomaram conhecimento dos adversários e comandaram o segundo treino livre do GP de Abu Dhabi, que fecha em clima de fim de feira a temporada 2015 do Mundial de F1. Mas diferente da sessão que abriu o fim de semana em Yas Marina, desta vez Nico Rosberg terminou à frente de Lewis Hamilton, respondendo à liderança do britânico no treino do começo da tarde. Guiando seu W06 Hybrid com pneus supermacios, o alemão anotou 1min41s983 e cravou a melhor marca desta sexta-feira (27) no circuito árabe, deixando seu rival para trás.

Chama a atenção o bom terceiro lugar obtido por Sergio Pérez. Contando com a força do motor Mercedes e com o equilíbrio da especificação B do VJM08, o mexicano se colocou à frente de carros da Red Bull, Ferrari e Williams, por exemplo, mas ainda teve de lidar com um problema no disco de freio do pneu traseiro esquerdo. O que não apaga a boa performance do mexicano, que faz em 2015 sua melhor temporada na F1.

Daniel Ricciardo, em quarto, também não tem do que se queixar diante de um dia bastante positivo para a Red Bull. O equilibrado RB11 levou o australiano a garantir a quarta marca, ficando assim logo à frente de Sebastian Vettel, seu ex-companheiro de equipe e hoje líder da Ferrari na pista. A outra Red Bull, de Daniil Kvyat, se colocou em sexto, superando a Ferrari de Kimi Räikkönen. Nico Hülkenberg foi capaz de colocar mais uma Force India no top-10, em oitavo. O alemão finalizou à frente de um surpreendente Fernando Alonso, que ficou a menos de 1s do tempo da Mercedes com a sua McLaren. Pastor Maldonado, dono de um desempenho bem estável nesta sexta-feira, fechou o top-10.

Os brasileiros tiveram uma performance discreta nesta noite em Abu Dhabi. Felipe Massa terminou a sexta-feira em 12º, enquanto Felipe Nasr ficou só à frente do parceiro de Sauber, Marcus Ericsson, e da dupla da Manor Marussia (formada por Will Stevens e Roberto Merhi) e fechou em 17º.

Fonte: Grande Prêmio

Pois... Agora, só resta essa pressão psicológica mesmo para brincar.
By Lu

Nenhum comentário: