11 de outubro de 2015

Sobre Kimi, Bottas e a batida

Bottas escancara frustração por batida de Räikkönen, que diz: “Uma vez que decidi tentar, não dava para recolher”

Kimi Räikkönen tentou ultrapassar Valtteri Bottas na última volta do GP da Rússia para garantir lugar no pódio, mas acabou acertando a roda traseira do compatriota

Um toque entre finlandeses acabou marcando o GP da Rússia deste domingo (11), em Sóchi, na briga pelo degrau que restava no pódio.

Valtteri Bottas e Kimi Räikkönen haviam acabado de ultrapassar Sergio Pérez. E Kimi, na Ferrari, tentou passar também a Williams, na última volta, para garantir um lugar no pódio. Só que não havia espaço e, depois de calcular mal a manobra, o campeão de 2007 acertou o compatriota na roda traseira direita.

Bottas rodou e abandonou ali, incapaz de cruzar a linha de chegada. Já Kimi passou pela bandeirada em quinto, atrás de Pérez e também de Felipe Massa. 

Após a prova, Räikkönen explicou o que quis fazer: “Eu tentei ultrapassar. Tinha passado ele uma vez antes na corrida, estava alcançando na curva 3, não estava tão longe e pensei que devia tentar de novo. Uma vez que decidi tentar, não dava para recolher outra vez. Ele não esperava que eu estivesse ali, não tinha para onde ir e infelizmente colidimos.” 

Sua interpretação foi de que se tratou de um lance de corrida. Obviamente, Bottas não pensou da mesma maneira. 

“Eu diria que não foi de corrida. Estava lá e não vi nada até ele me acertar por trás. Terminei sem pontos. Foi assim que acabamos hoje, e fica apenas a decepção", lastimou. Uma punição ao ferrarista não o faria se sentir melhor: “Não importa para mim se ele vai ser punido ou não, pois não vou receber os pontos de volta”. 

No rádio, após o lance, sua reação foi ainda mais espontânea: "Que merda ele fez?". 

Engenheiro-chefe da Williams, Rob Smedley disse à TV britânica Sky Sports que "certamente pareceu que o Kimi freou estando muito longe", mas parou por aí e afirmou que o assunto deve ser definido, agora, pelos comissários. E, para ele, uma punição a Räikkönen não servirá para recuperar a dor do pódio perdido. "Não é consolação. É como em Cingapura, com o Felipe e o Hülkenberg. Os pontos não voltam", acrescentou. 

A próxima etapa da F1 acontece daqui a duas semanas em Austin, nos Estados Unidos.

Fonte: Grande Prêmio

Já vou começar falando claro logo: Kimi atacou porque TINHA que atacar, fez o certo em tentar. Não funcionou, mas Bottas não foi este santinho também não, ele fechou a porta bem bruscamente e não adianta vir dizer que não.

Foi uma disputa de corrida que terminou mal. E se ele acha que o fato de Kimi ter acabado em quinto o deixa em melhor condições, não deixa, pois tanto quanto Bottas ele queria o pódio, só que Kmi teve mais SISU. E acho que você entende disto né Bottas?! #EntendedoresEntenderão

Como eu disse, acho que foi uma disputa de corrida, mas obviamente com o mimimi do engenheiro que gosta de chamar Felipe Massa de Sunshine, é óbvio que Kimi será punido, pois assim é a F1 de hoje.

Os caras não podem disputar mais forte pelo pódio na última volta porque é errado. Eles têm que ficar quietinhos, andando em fila indiana e aceitando o resultado. Não se pode arriscar e tentar o melhor, mesmo correndo o risco da derrota. Não, hoje na F1 você é um piloto de computador.

Que categoria de merda anda esta Fórmula 1. Muita merda mesmo!

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: