16 de outubro de 2015

No estilo Mansell e Senna

Vettel diz que rivalidade ao estilo Mansell e Senna com Hamilton seria divertido: “Os fãs adorariam”

Sebastian Vettel também gostaria de travar uma batalha acirrada com Lewis Hamilton na F1. E ao estilo Ayrton Senna e Nigel Mansell. “Seria muito divertido, sim, especialmente por Lewis é um dos melhores pilotos da F1”, disse o tetracampeão

Não é só Lewis Hamilton que anseia por uma batalha mais acirrada com Sebastian Vettel na F1. O alemão da Ferrari também já vislumbra a possibilidade de uma intensa luta na pista com o bicampeão. Com a equipe italiana cada vez mais competitiva, a expectativa de uma disputa mais direta com a Mercedes parece inevitável, e o tetracampeão acha que a rivalidade com Hamilton pode evoluir para uma intensa briga como foi ad e Ayrton Senna e Nigel Mansell nos anos 1990.

São os grandes campeões da década: o alemão liderou a dinastia da Red Bull e faturou os títulos entre 2010 e 2013. Daí em diante, só deu o inglês da Mercedes.

"Seria muito divertido, sim, especialmente por Lewis é um dos melhores pilotos da F1", disse o ferrarista. "E os fãs, com certeza, adorariam algo assim, algo como nos tempos de Senna e Mansell", completou. 

Hamilton, que lidera o Mundial e está muito perto de conquistar o tricampeonato na F1, venceu o GP da Rússia, disputado no último domingo (11), somando 42 vitórias na carreira, mesmo número de Vettel. Ambos também superaram a marca de Senna, que conseguiu ao longo de sua passagem pela categoria 41 triunfos. 

Lewis e Seb estão agora atrás apenas do francês Alain Prost, que tem 51 conquistas, e do alemão Michael Schumacher, com 91. "Lewis ainda tem alguma margem agora, mas nós estamos trabalhando duro e espero que, no futuro, possamos oferecer esse cenário aos fãs", acrescentou Vettel. 

Hamilton, por sua vez, já declarou a expectativa de enfrentar o tetracampeão. “Se eu pendurasse minhas luvas e fosse apenas mais um fã, gostaria de ver nós dois, um contra o outro. Estou super empolgado em fazer isso”, declarou Hamilton em entrevista à emissora britânica Sky Sports. 

Chefe da Mercedes, Toto Wolff foi outro a prevê a rivalidade. "Sim, isso pode acontecer. Ambos estão em carros que têm grande performance, e isso pode ser tornar uma das maiores rivalidades do esporte", afirmou. 

Atualmente, Sebastian é o vice-líder do Mundial e está a 66 pontos de Hamilton, restando quatro corridas para o fim da temporada. O alemão de 28 anos, que está em seu primeiro ano de contrato com a Ferrari, foi o único a bater a invencibilidade da Mercedes em 2015, com três vitórias.

Fonte: Grande Prêmio

Realmente, os fãs adorariam, mas não acontecerá.

Desculpem-me mas eu vi Mansell e Senna competirem um contra o outro e não, o que eles tinham na pista, acho muito difícil que Vettel e Lewis tenham. Era rivalidade, algo que está em falta na F1 de hoje. Aquele tipo de briga entre pilotos que divide torcedores, equipes, a própria F1. E eu não vejo isto acontecendo entre Lewis e Vettel, não vejo mesmo.

O que eu sei que vai rolar é a quebra de recordes. O alemão da Ferrari e o inglês da Mercedes vão bater números à vontade nos próximos anos, disto tenho certeza.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: