22 de outubro de 2015

Faz parte

Räikkönen diz que “não faz sentido chorar” e insiste em acidente de corrida em Sóchi. Bottas ainda discorda

Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas tiveram de repassar o acidente da última volta no GP da Rússia, em Sóchi, há duas semanas. Os dois mantiveram seus discursos. Enquanto o ferrarista ainda entende que o incidente não passou de um toque de corrida, o finlandês da Williams ainda culpa o compatriota pela perda dos pontos e do possível pódio

Colocados em bancadas diferentes na sala de coletiva da FIA nesta quinta-feira (22) em Austin, Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas não escaparam das perguntas sobre o acidente no GP da Rússia e tiveram de repassar novamente a batida em que se envolveram na última volta da prova disputada há quase duas semanas. E os dois mantiveram o discurso daquele domingo, quando ambos perderam a chance de ir ao pódio.

No giro final da prova em Sóchi, Räikkönen perseguia Bottas pelo terceiro lugar, depois de ambos terem superado Sergio Pérez. O campeão de 2007 acabou acertando o piloto da Williams na freada da curva 4. O toque jogou Valtteri na barreira de proteção do outro lado da pista, enquanto Kimi conseguiu levar a Ferrari, mesmo avariada, até a bandeirada.

Por conta da colisão com o compatriota, o finlandês da Ferrari foi punido com o acréscimo de 30s ao seu tempo total de corrida e acabou caindo de quinto para oitavo na classificação geral. 

Ainda assim, Räikkönen voltou a insistir que o incidente não passou de um toque de corrida e que algumas disputas de pista são assim mesmo. Não há nada que a lamentar. “Houve uma discussão e fui punido, mas isso não muda a historia”, afirmou o ferrarista aos jornalistas. 

“Infelizmente, nos acertamos, ambos saímos perdendo, mas é a vida. Não me sinto mal por isso e, se alguém se sente, está OK para mim”, completou. 

“Eu tentei frear da maneira que pude, mas não houve como evitar. O que posso fazer? Talvez ele não esperasse que eu estivesse ali, talvez não tenha me visto. Percebi que não tinha espaço e que íamos colidir. Estamos aqui para correr e não faz sentido chorar depois. Faz parte”, acrescentou o finlandês. 

O compatriota Bottas, evidentemente, manteve sua opinião contrária. Valtteri tem uma visão um pouco menos fria do que aconteceu na volta final em Sóchi. “Para mim, é o mesmo de duas semanas atrás. Foi um bom fim de semana até a última volta. É uma pena perder os pontos, mas nada muda, não sinto que tenho de fazer algo diferente”, afirmou o piloto. 

“Acho que ainda é interessante para vocês da imprensa, nem tanto para nós. Do meu ponto de vista, a primeira manobra foi bem diferente, bem mais clara a chance. Eu, como piloto, não ia deixar a porta aberta duas vezes. Para mim, foi bem diferente”, encerrou o nórdico da Williams.

Fonte: Grande Prêmio

Estou sem paciência para repetir tudo o que já falei desde o acontecido. Kimi já falou tudo que que penso. Se Bottas quer ficar "de mal"... que fique! 

A questão toda desta situação para mim, é que hoje, na F1, não se pode lutar mais por posições. Você tem que ser passivo, jamais ativo. 

Kimi foi julgado por ter lutado por um lugar no pódio. Fez uma manobra que deu errado. #paciência Todos os pilotos que se arriscaram para conquistar algo já passaram por isto. É o preço que se paga. #infelizmente Ás vezes nosso piloto erra, nas outras é o que sofre o golpe.

Como o Iceman bem falou: "Estamos aqui para correr e não faz sentido chorar depois. Faz parte."

Beijinhos, Ludy

2 comentários:

mário Paz disse...

Kimi está sendo extremamente coerente na sua reação ao ocorrido. Todas as vezes, inclusive nessa temporada, em que ele foi tocado ou jogado pra fora da pista por outros competidores, ele jamais levou o fato para a imprensa, fazendo queixas públicas ou acusações, muito menos levar isso até a corrida seguinte. Bottas está se revelando um chorão
Cézar

Manu disse...

Achei até que Bottas estava chorão. E continua, mas não no tom que imaginei que estivesse ainda. Ele deu uma esfriada, e mantém a postura de opinião, e nesse caso, duvido que eu possa continuar a criticar. Ruim seria se ele ainda falasse de vozinha mansa como o seu companheiro de equipe - hoje, ontem e até dezembro. Mas agora vendo que ele disse também: "Acho que ainda é interessante para vocês da imprensa, nem tanto para nós.", perdoo o Bottas pelo chororô prévio e é no caso, como Kimi disse que é corrida, e não faz sentido chorar. E fim de papo, dona imprensa. :D