16 de outubro de 2015

Dúvidas

Vettel admite que duvidou de si mesmo em 2014, mas se diz contente por opção no “momento certo” pela Ferrari

Tetracampeão do mundo de F1, Sebastian Vettel duvidou de sua capacidade em 2014, quando sofreu com os problemas técnicos da Red Bull. O alemão também falou sobre a mudança para a Ferrari e disse que a troca de equipe aconteceu na hora certa

Sebastian Vettel admitiu que teve dúvidas sobre sua capacidade técnica em 2014, quando a Red Bull enfrentou problemas de confiabilidade do conjunto RB10-Renault. O alemão, depois de vencer quatro campeonatos em sequência, se viu fora da luta pelo título e passou a temporada sem sequer uma vitória.

O tetracampeão fechou aquele Mundial apenas na quinta posição da tabela, com 167 pontos e quatro pódios. O melhor resultado foi um segundo lugar no GP de Cingapura. Enquanto isso, o então colega Daniel Ricciardo conquistou três vitórias e completou o ano na terceira colocação. Diante das dificuldades, Sebastian decidiu deixar a Red Bull e assinou contrato com a Ferrari.

Falando ao site oficial da F1, o piloto de 28 anos avaliou a performance e reconheceu que duvidou de si mesmo. "Sim, eu duvidei e não tenho vergonha de admitir isso. Todo mundo um dia duvida de si mesmo", declarou. 

Apesar da pouca expectativa que se tinha da Ferrari ao fim do ano passado, Vettel revelou que estava confiante em sua escolha e que aquele era mesmo um momento de mudança em sua vida. "Não quero parecer arrogante, mas eu já estava em contato com a Ferrari." 

"Se você está no paddock, então acaba conhecendo muita gente. Então, nós tivemos algumas conversas antes disso, mas ainda não era hora. Mas, de repente, no ano passado chegou o momento. E isso fez toda a diferença", contou. 

O alemão ainda revelou que o início de suas tratativas com a Ferrari foram feitas por meio de Stefano Domenicali, que foi chefe da esquadra vermelha entre 2008 e início de 2014, depois o contrato foi assinado sob a batuta de Marco Mattiacci, que substituiu Domenicali no comando da equipe no ano passado. E agora o trabalho é feito sob a liderança de Maurizio Arrivabene. 

"Talvez seja um pouco estranho o envolvimento dos três. Eu sempre tive um bom relacionamento com Stefano e com Mattiacci, mas não cheguei a falar com Luca di Montezemolo. Agora com Maurizio e Sergio Marchionne acho que estamos no caminho certo", acrescentou. 

"Quando vim para a Ferrari não havia garantia nenhuma em termos de resultados, mas agora é legal saber que superamos as expectativas, incluindo as minhas", encerrou.

Fonte: Grande Prêmio

Obviamente é natural passar por estes momentos de dúvida quando as coisas dão errado.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: