28 de outubro de 2015

Digerindo

Rosberg fala em “erro ainda difícil de digerir” e diz que quer esclarecer incidente na largada do GP dos EUA

Nico Rosberg reconheceu que vive um momento difícil na F1 depois que o companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, encerrou a disputa do título com três provas para o fim da temporada. Embora considere a derrota de 2014 mais dolorosa, o alemão admitiu que está sendo complicado digerir o erro que cometeu nas voltas finais em Austin, na prova disputada no último domingo (25), nos EUA.

Para evitar o tricampeonato de Hamilton em solo norte-americano, o filho de Keke precisava vencer e estava na ponta quando errou ao escapar da pista a nove giros do fim da corrida. Lewis o ultrapassou e caminhou firme para a vitória e o campeonato.

 "Está sendo difícil, mas a perda do título em Abu Dhabi no ano passado foi ainda mais. Lá, eu tive um problema mecânico, e isso me tirou a chance de lutar e ainda é complicado de digerir. Agora, eu cometi um erro que nunca havia feito, nunca, então eu preciso ser melhor do que isso", afirmou Nico.

"É difícil perder o título e superar tudo isso. O que eu faço? Bom, eu converso com a minha família e passo a ter outros pensamentos", completou o piloto de 30 anos.

Embora tenha se recusado a fazer previsões para temporada 2016, Rosberg garantiu que o erro cometido no fim da prova em Austin não mudou sua crença de que ainda será campeão na F1. "Algo apenas deu errado com nove voltas para o fim, mas até então estava tudo indo muito bem. Eu consegui uma grande recuperação, eu era o cara mais rápido da pista, então estava tudo certo."

Ainda falando sobre a corrida no Circuito das Américas, Nico sente que ainda é preciso ter uma conversa esclarecedora com Hamilton sobre o incidente entre eles na primeira curva. Rosberg se irritou com o toque entre eles na disputa pela liderança logo depois da largada e disse que foi jogado para fora do traçado deliberadamente.

"Houve um contato ali, pareceu até bem forte o toque das rodas dianteiras. Quer dizer, isso foi longe demais, o que não é bom. É algo que precisa ser discutido, mas eu não tenho certeza se vai acontecer", explicou o alemão.

"De qualquer forma, esse incidente não foi o ponto chave da corrida porque eu perdi a corrida no erro que cometi no fim", encerrou o piloto.

Fonte: Grande Prêmio

Viram a coerência? Sensato como sempre. Na hora dá raiva mesmo. Quem não sente o sangue ferver no momento e mais ainda porque abe que errou? Eu não entendo como os jornalistas e torcedores leem entrevistas como essas e ouvem choro eu só vejo um cara comentando uma situação.

Enfim, a conversa com o Hamilton e principalmente com a equipe tem que acontecer sim. Não sei se vai ser útil, mas precisa acontecer até para que se pressione.

By Lu

Nenhum comentário: