24 de setembro de 2015

Vencer sempre

Räikkönen garante que objetivo é “vencer sempre”, mas admite ajuda a Vettel: “Estamos aqui para lutar pela Ferrari”

Praticamente sem chances de título, Kimi Räikkönen soma 96 pontos a menos em relação a Sebastian Vettel. Desta forma, o finlandês não vê problemas em ajudar o amigo e companheiro de equipe na luta contra Lewis Hamilton, citando o fato de que já exerceu o mesmo papel quando Felipe Massa brigou pela taça em 2008

De contrato renovado com a Ferrari até o fim de 2016, Kimi Räikkönen deixou claro que não medirá esforços para ajudar o time de Maranello em seus objetivos. Desta forma, alimentando meramente chances matemáticas de título do Mundial de Pilotos, o finlandês avisou que estará pronto para ajudar Sebastian Vettel na briga pela taça de campeão do mundo contra a dupla da Mercedes, formada por Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

Kimi tem 107 pontos somados na temporada, contra 203 de Vettel. Desta forma, o próprio veterano reconhece que não tem mais chances de faturar seu segundo título. Assim, como aconteceu em 2008, quando ajudou Felipe Massa a lutar com Hamilton pelo título daquele ano, Räikkönen não vê o menor problema em ajudar Vettel na batalha pelo campeonato.

“Esperamos ter um bom fim de campeonato para nós dois, mas, obviamente, não estou na luta pelo título. De modo que não tenho problemas com isso, já fiz isso antes. Estamos aqui para lutar pela Ferrari, então, quem sabe?”, declarou o finlandês em entrevista coletiva nesta quinta-feira (24) em Suzuka. 

Mesmo reforçando o espírito de equipe, Räikkönen garante que seu objetivo é vencer sempre na F1. “Espero que possamos vencer, mas este é o objetivo sempre. Não estaria aqui se não acreditasse nisso. Não tem sido um ano ideal, mas há coisas boas e, obviamente, temos de acertar algumas coisas do nosso lado para que possamos obter os resultados. Se acontecer neste ano, aconteceu, do contrário tentaremos no ano que vem. Mas, obviamente, o objetivo é ser o primeiro.” 

Questionado sobre o que esperar da Ferrari para o GP do Japão depois da grande performance no último fim de semana em Marina Bay, Kimi mantém os pés no chão. “Isso não mudou desde a última vez. Este ano continua sendo de altos e baixos e de mudanças entre as grandes equipes, então temos de esperar e ver.” 

“Nós não esperávamos ver a Mercedes sofrendo como na última corrida, eles não estavam no ritmo que eles vêm impondo durante todo o ano, então nós esperamos que eles tenham mais a mostrar em relação ao último fim de semana”, acrescentou o nórdico. 

“Há condições distintas hoje e, provavelmente, amanhã, então, quem sabe? Vamos começar amanhã e ver a partir daí. É inútil tentar adivinhar: podemos esperar um, dois dias e ver. Espero que possamos estar em uma boa posição, mas você nunca sabe”, completou o quarto colocado no Mundial de Pilotos.

Fonte: Grande Prêmio

Vencer? Acho que nunca mais veremos você vencer Kimi. Seus dias de vitória terminaram no dia que você aceitou voltar para este time maldito. Muito triste, mas infelizmente é a realidade. Já me conformei com isto.

Beijinhos, Ludy

Nenhum comentário: