24 de setembro de 2015

Vencer ou vencer

Em busca de arrancada final na temporada, Rosberg traça único objetivo possível: “Preciso vencer em Suzuka”
Nico Rosberg ganhou um alento em sua intenção de ser campeão do mundo em 2015 quando viu o companheiro de equipe e líder da temporada, Lewis Hamilton, abandonar o GP de Cingapura. Entretanto, o alemão também não teve uma jornada das mais felizes e levou seu Mercedes W06 #6 apenas ao quarto lugar, descontando apenas 12 pontos para o bicampeão, reduzindo para ainda consideráveis 41 pontos sua vantagem no campeonato. Por isso, a partir do GP do Japão, Rosberg não tem outra saída: é vencer ou vencer.

“Temos seis corridas pela frente, e meu foco está nesta corrida porque preciso vencer. Para avançar no rumo certo, preciso vencer as corridas, então preciso começar agora e vencer em Suzuka. Então é nisso que estou focando agora, e então, depois vou pensar sobre todo o restante”, declarou Nico em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (24) em Suzuka.

No fim das contas, Rosberg entende que é preciso ter um fim de semana perfeito e torcer para que Hamilton tenha uma má jornada.

“Só tenho de fazer um grande trabalho, encaixar o melhor dos meus fins de semana e estar no meu melhor. É isso que estou almejando de qualquer maneira. Com Lewis tendo um fim de semana ruim e eu tendo um fim de semana melhor que o dele, isso será o suficiente para dar a volta por cima”, disse.

Embora tenha sido surrado por Lewis em ritmo de classificação, Nico entende que tem andado no mesmo ritmo do parceiro. No placar da temporada, Rosberg só largou à frente do companheiro de equipe uma vez em 13 possíveis, no GP da Espanha, em Barcelona, onde marcou sua única pole em 2015. “Nas últimas corridas, temos ficado a 0s1 na classificação. Em Monza é difícil julgar porque estávamos com motores diferentes, mas estamos bem próximos”, comentou.

Questionado sobre a ascensão de Sebastian Vettel, sobretudo depois de uma vitória demolidora em Cingapura, Rosberg, apesar de reconhecer a ameaça real que representa a Ferrari, desdenhou do tetracampeão e disse que só lhe importa a diferença para Hamilton.

“Estou indo para o primeiro lugar neste ano. Já estive em segundo no ano passado, então só o primeiro lugar conta. Estou olhando para a frente, e ainda que Sebastian esteja alguns pontos perto ou longe, não faz diferença para mim, estou apenas focando nos 41 pontos para Lewis”, concluiu o alemão.

Fonte: Grande Prêmio

Bora vencer, então. Mas, assim, precisa e muito melhorar. Te amo, mas esse ano precisa de um pouco mais da garra do ano passado. 

By Lu

Nenhum comentário: