Mais e mais punições!

Honda troca motor mais uma vez, e McLaren deve sofrer novas punições no grid de largada do GP da Itália

As punições de Fernando Alonso e Jenson Button parecem nunca ter fim. Com a Honda planejando introduzir seu nono motor da temporada, a dupla da McLaren deve sofrer novas sanções no grid do GP da Itália.

Na última etapa, em Spa-Francorchamps, a McLaren executou uma dupla troca de motores, com o objetivo de aumentar o número de motores de combustão internas disponíveis para as próximas corridas e, assim, escapar de novas punições.

No primeiro dia de treinos a Bélgica, a escuderia inglesa escolheu introduzir novos motores, forçando uma punição a Alonso e Button, que perderam, por causa da troca dos componentes, 30 e 25 posições, respectivamente.
  
No sábado, entretanto, a McLaren fez uma nova mudança das unidades de potência, mesmo sem ter nenhum problema nos motores anteriores. A alteração, evidentemente, causou sanções e perdas de colocações no grid. A punição adicional incorreu em 25 posições para cada piloto. Na soma, foram incríveis 105 colocações. Porém, com os ajustes nas regras, os dois pilotos foram apenas descolados para a última fila do grid.

A manobra da McLaren, que não foi vista com bons olhos por Charlie Whiting, diretor-técnico da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), foi feita para aproveitar a mudança no regulamento. Agora, as regras permitem que a Honda opte livremente por qualquer um dos dois novos motores — tanto os usados na sexta-feira quanto os do sábado — nas próximas corridas sem qualquer risco de punição, porque já sofreu as sanções devidas. Assim, a escuderia de Woking usou um artifício para evitar novas penas em etapas em que, potencialmente, pode obter resultados melhores, como em Cingapura, onde a pista tem mais trechos de baixa velocidade.

Para este fim de semana, a Honda não deve executar uma troca dupla pela segunda vez consecutiva, optando por uma única mudança, o que vai permitir que os pilotos utilizem três motores relativamente novos sem receberem punições.

Ainda assim, Alonso não prevê vida fácil em Monza, por conta da falta de potência do propulsor V6 turbo nipônico.


Ao longo da temporada, o carro de Alonso já usou oito motores de combustão interna, oito turbocompressores, oito MGU-H, sete MGU-K, quatro baterias e seis controles eletrônicos. No caso do carro #22, de Button, foram oito MCI, nove turbocomprossores, nove MGU-H, oito MGU-K, três baterias e quaro controles eletrônicos.
(fonte: Grande Prêmio)

***

Gooooooooooool da Alemanha!!!!! hahahaha

Bjusss, Tati

Comentários

Melli disse…
óh que dessa vez eles largam aqui de Interlagos....
Sabrina disse…
será q ja foram os 7 gols? Deve ta quase lá pq ja trocaram de motor tantas vezes hahahahahah

Postagens mais visitadas deste blog

Feliz Aniversário, Alonso!!!!