Erramos

Depois de análise, Mercedes aponta “diversos fatores” para má largada nas etapas da Inglaterra e da Hungria
A Mercedes identificou várias razões para a performance abaixo do esperado de Lewis Hamilton e Nico Rosberg na largada dos GPs da Inglaterra e da Hungria. Nas últimas duas etapas da temporada da F1, a dupla não teve uma boa saída, apesar de ter dominado a primeira fila do grid.

Na etapa de Silverstone, Felipe Massa e Valtteri Bottas passaram os pilotos da Mercedes, enquanto em Hungaroring foram Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen que deixaram Hamilton e Rosberg para trás assim que as luzes se apagaram.

 Antes disso, Hamilton já tinha perdido a ponta na Áustria, quando Rosberg conseguiu passar o companheiro de equipe logo na saída.

Após o GP da Hungria, quando a Mercedes ficou fora do pódio da F1, Toto Wolff, chefe da equipe, descreveu os problemas na largada como “inaceitáveis” e se comprometeu a executar uma análise profunda.

 Falando à publicação inglesa ‘Autosport’, Wolff afirmou que não há uma causa única para as falhas na largada, mas diversos fatores que contribuíram para o problema.

“Nós conduzimos uma análise e não há um único fator que você possa apontar e dizer que é a razão pela qual nossas largadas não correram tão bem”, disse Wolff. “Nós vimos muitas razões variadas, além das circunstâncias, o motivo de as largadas terem dado errado, e não há um padrão claro. É só que as largadas não foram boas”, seguiu.

Ou seja vimos tudo, analisamos, fizemos e acontecemos e concluímos que largaram mal porque erraram mesmo. Fazer o quê? Enrolou, enrolou e enrolou mais um pouco para não chegar em lugar nenhum...

By Lu

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Feliz Aniversário, Alonso!!!!