Ai Massa!!!! hehe

Massa recorda tempos de Alonso como parceiro na Ferrari: “Não é uma pessoa fácil, precisa andar lá na frente e aparecer”

Entre 2010 e 2013, Felipe Massa teve, talvez, seu companheiro de equipe mais forte e competitivo em toda sua carreira na F1. O brasileiro, que hoje está em sua segunda temporada como piloto da Williams, já dividiu os boxes com ninguém menos que o lendário Michael Schumacher, mas também já foi parceiro de pilotos como Kimi Räikkönen, Jacques Villeneuve e, em tempos mais recentes, Valtteri Bottas. No entanto, nenhum nome levanta tanta discussão como o de Fernando Alonso, que foi protagonista do seu pior momento da carreira, no GP da Alemanha, em 2010, e hoje tenta se reencontrar na F1 no seu regresso à McLaren.

Em entrevista ao UOL na tarde desta quarta-feira (29), em São Paulo, Massa foi questionado sobre o tempo em que foi parceiro de Alonso na Ferrari, e também sobre os novos rumos do bicampeão do mundo correndo pela McLaren, equipe que tenta se levantar, mas enfrenta muitas dificuldades neste início de novo casamento com a fornecedora de motores Honda. Felipe recorda que o espanhol de 33 anos tem enorme capacidade de trazer o time para si, e considera que este foi um dos fatores que fez do fim do seu ciclo na Ferrari algo extremamente difícil.

 “Se o trabalho talvez estiver sendo mais para o outro lado, é difícil virar isso, é difícil o piloto do lado ter mais força que você. Sofri com o Alonso desse jeito e nunca escondi, sempre trabalhei e tentei trabalhar o triplo quando estava sofrendo, quando estava tentando melhorar, mas o olhar da equipe era mais para meu companheiro e menos para mim”, lamentou o atual piloto da Williams, que prosseguiu.

“Sem tirar de jeito nenhum seu talento, é um piloto forte. É o cara que talvez tenha mais essa capacidade de trazer a equipe para o lado dele, que foi o que aconteceu pelo menos quando estava lá, e com certeza o problema que o Kimi teve no ano passado foi exatamente igual”, declarou Felipe, considerando que a má fase vivida pelo finlandês no ano passado, quando terminou o Mundial de Pilotos apenas em 12º, foi influenciada pelo poder de Alonso sobre os demais membros da Ferrari, ainda presidida por Luca di Montezemolo e chefiada por Marco Mattiacci.

“Acho que Alonso não é uma pessoa fácil, é uma pessoa que precisa do resultado, precisa andar lá na frente, aparecer. Ele tem uma personalidade diferente”, descreveu o quinto colocado no Mundial de F1 em 2015.
  
Considerando que conhece bem seu ex-companheiro de Ferrari, o brasileiro acredita que Alonso terá paciência neste primeiro momento no seu retorno à McLaren, mesmo com a equipe inglesa vivendo dias difíceis. Em quatro corridas no Mundial, a escuderia ainda não somou pontos, alcançando seu pior início de temporada na história da categoria. “Esse ano ele vai aguentar, tirar como um ‘ano de férias’, claro que trabalhando com a equipe e desenvolvendo [o carro]”, comentou Felipe, indicando, porém que, caso a McLaren não volte a ser competitiva, a paciência de Alonso pode acabar.

“Mas acho que se ele não tiver no ano que vem uma temporada forte e competitiva, as coisas podem mudar rapidamente”, finalizou.
(fonte: Grande Prêmio)

****

Falar o quê deste ser, gente?!?! O Massa fala isso e quer ser levado à sério... coitado!!!! hahahaha


Mas ok! Isso deve ser por causa dos traumas do passado!!!!  



É... Não deve ser fácil ser felipe massa em terra de FERNANDO ALONSO! hahahahaha


Mas...

 Bjusss, Tati


Comentários

Ângela Lima disse…
Mas genteeee!!!!
Vai chorar até qdo????
Vira a página. Muda o livro. Troca de canal.

Postagens mais visitadas deste blog

Para Lu... um Feliz Aniversário!!!!!!

Lu, parabéns pelo seu dia!!!!