Montezemolo fora da Ferrari? Brawn voltando?

Montezemolo anuncia em Monza que deixa Ferrari e Brawn volta para assumir chefia do time, crava revista alemã

De acordo com a revista ‘Motorsport Total’, Luca di Montezemolo será substituído por Sergio Marchionne na presidência da Ferrari e Marco Mattiacci dará lugar a Ross Brawn na chefia da equipe de corrida

Luca di Montezemolo e Marco Mattiacci vão deixar de ocupar seus cargos no comando da Ferrari muito em breve, de acordo com informação publicada pela revista ‘Motorsport Total’ na noite desta quinta-feira (4).

Segundo a revista, Montezemolo anuncia que sai da presidência da Ferrari já neste fim de semana, em Monza, às vésperas do GP da Itália. Em seu lugar, entra Sergio Marchionne, alto-executivo da Fiat, que é dona de 90% da Ferrari.

Outro anúncio importante também deve acontecer em um futuro próximo, mas não em Monza: a substituição de Mattiacci por Ross Brawn, que assim abandonaria sua segunda aposentadoria do Mundial de F1 para assumir a chefia da Ferrari.

Montezemolo está no cargo de presidente da Ferrari há 23 anos, desde novembro de 1991, quando recebeu de Gianni Agnelli a missão de reorganizar a equipe e encerrar o jejum de títulos que já durava quase uma década — desde 1983. 

No início do mês passado, rumores de que o italiano deixaria o comando da Ferrari para assumir o comando da fusão entre as companhias aéreas Alitalia e Etihad circularam com grande intensidade na imprensa italiana, mas não chegaram a se confirmar — até o presente momento. 

Brawn, por sua vez, chegou à Ferrari no fim de 1996 para se juntar ao time que estava sendo por Montezemolo e que já tinha Jean Todt e Michael Schumacher como pilares. Ficou na escuderia até 2006, aposentando-se da F1 com sete títulos mundiais de Pilotos e sete de Construtores no currículo. 

Nem dois anos mais tarde, aceitou um convite da Honda para voltar a trabalhar e, em 2009, herdou o espólio da equipe japonesa para fazer uma equipe que carregava seu nome ficar com os dois títulos. Depois disso, vendeu o time para a Mercedes, atuando como chefe das Flechas Prateadas até o fim de 2013. 

Segundo a 'Motorsport Total', Brawn vai chefiar o time porque Mattiacci já manifestou nos bastidores de Maranello o desejo de voltar a trabalhar no segmento de carros de rua, e não mais no esporte. O italiano está na função desde abril, quando substituiu Stefano Domenicali.

Fonte: Grande Prêmio

Uau!!! Isto é TNT pura!!!! Mas sinceramente, eu DU-VI-DO que este ser que preside a ferrari vá largar o osso. Se bem que ele agarraria outro osso para roer!!! Não dá ponto sem nó!!!! #óbvio

Eu, é claro, adoraria vê-lo longe de lá. Já parasitou o suficiente! Muito da decadência desta equipe se deve ao jeito centralizador dele de governar uma instituição que merecia alguém melhor. Pode ter feito muito bem, mas sinceramente, há algum tempo só tem feito mal pela forma como não procura resolver os problemas com base na humildade em reconhecer erros em equipe (não apenas culpando os outros, como ele gosta de fazer) e trabalho, apenas com cobranças e demissões.

Sobre Brawn, bom, competente e que entende do riscado, todos sabemos que ele é, apesar dos métodos nada ortodoxos de vencer em algumas ocasiões. No limite e às vezes, além do limite da legalidade.

Mas acho que ficará tudo como está. No máximo, com Brawn voltando. Este povo adora um desafio para inflar o ego. 

E vocês, o que acham?

Beijinhos, Ludy

Comentários

Kyna disse…
colocarei pela décima vez a champagne no gelo!
mas acho brabo! este nunca vai desocupar a moita.
bryan disse…
Mattiacci quer apenas seu "empreguinho" de volta. CEO da Ferrari para America do Norte com sede em Nova York.
Vende mais de 2000 (dois mil !!) carros por ano para o mercado americano (usa + canadá), bate todas as metas e recebe bônus igual a de presidente da Volks. Deixa o coitado voltar pra sua humilde rotina ....não sei onde ele estava com a cabeça quando aceitou o convite de Monte.

Postagens mais visitadas deste blog

Mas logo o Maradona??

Alonso em 2023

Roubou a cena!