Decisivo

Mesmo com regras complexas em 2014, Vettel e Hülkenberg defendem que papel do piloto continua decisivo

Nico Hülkenberg e Sebastian Vettel entendem que, apesar do grande peso das equipes nas decisões sobre acerto e estratégias dentro das regras para 2014, não se pode subestimar o papel do piloto nas decisões sobre o desenvolvimento e condução dos novos carros

Dirigentes e competidores acreditam que o novo regulamento técnico da F1 não vai minimizar o papel do piloto na avaliação do melhor acerto, da estratégia e do comportamento dos carros. 

A importância da economia de combustível dentro das regras para 2014 e o maior desempenho das equipes para decidir quando e como os sistemas de recuperação de energia vão trabalhar têm sido citados como razões pelas quais o peso da opinião do piloto pode reduzido neste ano. 

Nico Hülkenberg, entretanto, entende que a contribuição dos pilotos não pode nunca ser subestimada e acha que os melhores vão conseguir auxiliar mais rapidamente as equipes no desenvolvimento dos carros e sistemas. "Como um piloto, há muito para aprender e muita coisa para fazer. A carga de trabalho no volante será ainda maior", disse o alemão da Force India. 

"Há também algumas ferramentas como o ERS (o sistema de recuperação de energia) em que você precisa trabalhar com um grande fluxo de informações, e isso muito é importante", completou. "É necessário processar os dados e tudo aquilo que você aprendeu de imediato. Tem de existir uma boa comunicação entre os engenheiros, com o objetivo de uma evolução mais rápida", acrescentou. 

O tetracampeão Sebastian Vettel suspeita que os pilotos terão de aprender a competir de uma maneira diferente, o que significa que os melhores terão sempre mais vantagens. "Com certeza, teremos novos elementos que vão exigir habilidades na pilotagem e em vários níveis, em que você vai ter de prestar atenção e encontrar um jeito de se adaptar", disse o piloto da Red Bull. 

"É um carro novo e será tudo diferente. E, claro, se você for pilotá-lo da maneira que fazia com o carro do ano passado, certamente não vai ver a bandeira quadriculada", ressaltou. "Isso tudo é muito fácil de entender, mas que caminho é o melhor? Cada piloto terá de encontrar seu próprio caminho", continuou. 

Chefe de equipe da Toro Rosso, Franz Tost concorda e afirma que os pilotos mais inteligentes têm mais a ganhar por causa justamente das diversas mudanças no regulamento. "Não é fácil, mas é sempre a mesma história", disse. "O piloto mais inteligente se adapta mais rápido e de maneira ainda mais fácil a todas as alterações", finalizou.

Fonte: Grande Prêmio

Um absurdo quem pensa que a importância dos pilotos em mudanças de regulamentos, sejam elas quais forem, diminui.

É o contrário, na minha opinião. Aumenta. Como bem disseram Hulkenberg e Vettel, os pilotos terão muito o que aprender, mas também serão ferramentas importantes para trocar todas as informações possíveis com os seus engenheiros e a equipe sobre o comportamento do carro agora que tanta ciosa será nova.

Exatamente por isto que acho que pilotos mais experientes levarão mais vantagem com relação aos demais. Já passaram por diversas mudanças ao longo de suas carreiras e sabem como lidar com estas situações.

Beijinhos, Ludy

Comentários

Postagens mais visitadas