Lopez fala sobre a motivação de Räikkönen

Lotus: Ambiente "livre" é essencial para motivação de Räikkönen

Segundo sócio do time, campeão de 2007 encontrou em sua atual casa o "equilíbrio" entre o compromisso com as questões mais importante e liberdade para o resto

Leonardo Felix
07/01/2013

Oferecer um ambiente livre a Kimi Raikkonen, no qual o campeão de 2007 não se sentia pressionado a focar naquilo que não fosse considerado importante, foi essencial para o sucesso do finlandês com a Lotus em sua temporada de retorno à F1. A avaliação é do sócio da equipe, Gerard Lopez.

Após um biênio fora da categoria, o piloto de 33 anos retornou fazendo uma campanha forte e consistente em 2012, com uma vitória em Abu Dhabi, sete pódios e o terceiro lugar no campeonato de pilotos, com 207 pontos. Em entrevista ao jornal italiano “Gazzetta dello Sport”, Lopez argumentou que, em seu time, Kimi finalmente conseguiu encontrar um local onde havia responsabilidade e compromisso com o que era relevante, mas também liberdade em relação ao mais fortuito.

“Não foi só a liberdade. Na Lotus, Raikkonen se sente utilizado para o mais importante, enquanto é livre para todo o resto. Ele achou o equilíbrio”, explicou. “Mantê-lo sob controle? Nem mesmo em meus sonhos. Eu converso com ele toda semana e ele se sente bem, está entusiasmado e revigorado [para 2013]. Quero pilotos, não robôs”, ressaltou.

Segundo Lopez, o retorno em grande estilo do “Homem de Gelo” também serviu para promover a mudança na opinião de muitos críticos, que duvidavam do que o escandinavo seria capaz de fazer em seu retorno à categoria, especialmente na posição de líder de uma equipe que tenta reascender com um novo nome. 

“Todos que murmuraram que ele não estaria motivado agora vêm me dizer que sabiam que Kimi ainda estava muito forte. Isso me diverte. Eu sabia que terminaria dessa forma. Raikkonen acrescentou trabalho duro ao seu talento e os resultados são os frutos deste coquetel”, metaforizou. 

Por fim, o sócio da quarta colocada no último Mundial de Construtores também teceu algumas palavras em defesa de Romain Grosjean, que renovou com a escuderia sob intensas contestações a respeito de postura em pista no ano passado. Para ele, o franco-suíço não se envolveu em tantos problemas quanto tentam alardear, além de ter talento para fazer uma grande temporada em 2013. 

“Romain não fez toda a bagunça da qual é acusado. Eles [críticos] exageraram em suas contas: em 2012, houve quatro pilotos que sofreram advertências com mais frequência do que ele, mas ainda assim eles puderam participar de todas as corridas. Grosjean, ao contrário, foi suspenso do GP da Itália. Ele pagou por muitos outros, mas sempre mostrou ser rápido. Espero muito dele neste ano”, previu.

Fonte: Tazio

Preciso realmente dizer que concordo em número, gênero e grau com o que Lopez falou acima sobre Kimi e seu jeito de trabalhar? #claroquenão

Räikkönen encontrou um lugar onde ele é utilizado para o que mais importa, ou seja, as corridas, a competição. Ele percebeu que na Lotus ele pode fazer o seu trabalho, entregar para sua equipe o que ela espera dele e em troca, ter sua individualidade respeitada e não afrontada ou censurada.

Lotus e Kimi acharam em 2012 o meio termo para se relacionar. Espero de verdade que isto possa continuar em 2013. E eu sinceramente acho que a equipe saiu ganhando muito mais do que o Iceman nesta parceria. Ela renasceu, passou a ser vista com respeito novamente, colhe os frutos da popularidade do piloto nórdico sem nem mesmo precisar usá-lo em campanhas chatas de marketing. A Lotus descobriu a mina de ouro. #tenhocerteza

Para encerrar, esta parte do texto merece um comentário específico... “Todos que murmuraram que ele não estaria motivado agora vêm me dizer que sabiam que Kimi ainda estava muito forte. Isso me diverte. Eu sabia que terminaria dessa forma. Raikkonen acrescentou trabalho duro ao seu talento e os resultados são os frutos deste coquetel”.

E já que Lopez metaforizou, farei minha analogia. Estas pessoas são aquelas mesmas que te abandonam na hora que você fica pobre, mas é só enriquecer de novo para que as mesmas apareçam do nada dizendo como sempre o apoiaram. #gentalha

Beijinhos, Ludy

Comentários

Eric Oliveira disse…
Concordo plenamente com vc e com o Lopez!! nunk duvidei q Kimi fosse fazer uma temporada boa!! sempre acreditei no seu talento!! + devo dizer q n esperava tanto!! o cara surpreendeu até os fãs!! Kimi tem um talento natural assim como ja falaram alguns outros pilotos!! ''que se kimi estiver no dia dele, pode ser o piloto mais rapido do mundo'' eu n lembro qm disse!! + eu ja li isso!! e eu acredito nisso!! ^^
Sim Eric, ele surpreendeu até a gente!!! Sempre tivemos fé no Iceman, mas o que ele fez foi demais! E eu acho que obviamente o motivo deste resultado magnífico foi o respeito e o espaço que a Lotus deu a Kimi. Além disto, eles tiveram a sorte do E20 se mostrar forte e competitivo na primeira parte do mundial. Na segunda foi tudo na base do talento do Iceman mesmo.

bjs

Ludy
Talita Regis disse…
Equilíbrio é a chave da coisa...

Desde que eles mantenham um carro no mínimo digno, Kimi é plenamente capaz de repetir e melhorar a "façanha"...

E, de boa, como vc disse Ludy, é muito melhor ver a forma "descolada" como a equipe "piadista" usa a imagem de Kimi do que ver campanhas chatas...
rsrsrsrs.

Enfim, eu reitero que desejo muito sucesso ao time como um todo nesse ano. Competência eles já mostraram, agora quero consistência.
E cá entre nós, "motivação" não vai faltar... ;)

Talita Regis
Paula Ferraz disse…
Acho que o ambiente na Lotus ajuda e muito o Kimi. Ele está livre, a equipe entendeu que não precisa colocá-lo em cativeiro, ele é profissional e responsável, a liberdade que a Lotus deu a ele foi essencial. Falta um carro digno dele, e isso é o que eu espero em 2013.

Beijos, Paula.

Postagens mais visitadas deste blog

Feliz Aniversário, Alonso!!!!