Papo Extra com Armada Asturiana: GP da Bélgica 2012


PAPO EXTRA COM A AA: DIRETO DO CIRCUITO SPA-FRANCORCHAMPS By Julie

 Fernando Alonso e o GP da Bélgica

Fernando Alonso e o GP da Bélgica Olá! Depois de umas semanas curtindo o sol no Mediterrâneo, os pilotos e suas equipes retornam para a segunda parte da temporada de 2012 que continua disputada como nunca se viu antes. E se essa segunda metade prometer ser eletrizante como foi ontem em Spa, é melhor eu começar a preparar o meu coração para emoções mais fortes que ainda estão por vir.

Nos treinos livres de sexta, tudo ocorreu de acordo com a normalidade peculiar de Spa: tempo úmido, chuvoso, e os pilotos aproveitando para testar as atualizações dos carros, sem muitas emoções ou novidades. O treino classificatório é que me deixou intrigada, com Fernando Alonso largando em quinto. O problema não foi a posição, e sim em relação a quem estaria perto do Alonso no grid: Maldonado largaria a seu lado, e o Grosjean em oitavo, um pouco mais atrás dele. Após uma conversa com meu irmão via Skype, aí é que as minhas preocupações aumentaram e quase perco o sono. Segundo ele, “(...) é sempre complicado largar no meio do bolo em Spa, por causa da primeira curva, porque alguém sempre comete alguma bobagem por lá...Sempre foi assim, desde a época de Senna, Mansell, e Cia.”(...)

E não é que ele estava certo?

O domingo em Spa estava bonito com direito a céu azul e tudo. Tudo prometia ser uma corrida e tanta para o Alonso, dada a motivação por ainda não ter vencido em Spa. Mas seus sonhos e a sua constância em sempre terminar os Gps foram por água abaixo, tudo por causa de um irresponsável chamado Grosjean que, na largada, fez uma lambança tão absurda, colocando em risco a vida de seus companheiros de categoria.

 Na largada, simplesmente o francês bateu em Hamilton, decolou, passou por cima da cabeça de Pérez, bateu também na Ferrari de Alonso e foi pra fora, levando os três pilotos com ele. O acidente causou bandeira amarela e provocou a entrada do Safety Car. Por pouco ninguém ficou seriamente ferido. Alonso chegou a até ser atendido pelos médicos antes de deixar o cockpit. Tudo por causa de uma estupidez sem tamanho desse Grosjean.

 Toda vez que um piloto sofre um acidente grave, eu fico preocupada e angustiada, e quando o personagem desses acidentes é o Alonso, pode-se multiplicar a preocupação por mil! Ao olhar para o carro dele naquela curva, e ver que ele não saía e aquele bando de fiscais em volta o acudindo, eu quase que tive um infarto! Naquele momento, muitas lembranças tristes vieram a minha mente, e por alguns minutos não pude conter o choro! Mas, felizmente, tudo não passara de um susto, e ao ver o Alonso caminhando, a minha angústia foi-se embora, mas não a minha revolta com esse tal de Grosjean.


Confesso que depois do acidente na largada, perdi um pouco do interesse pela corrida em si, mas permaneci firme e forte em frente à TV, tentando me acalmar, mas ainda com o grave acidente na minha cabeça, algumas perguntas começavam a pipocar:
a) Como é que a FIA concede uma superlicença a um piloto como o Grosjean, que juntamente com o Maldonado, possuem um largo histórico de lambanças desde a época da GP-2?
b) Como é que pode um chefe de uma equipe como a Lotus não conversar seriamente com o seu piloto, e não mostrar a ele que pilotar um carro de F-1 é coisa séria, de gente adulta e madura, e não é um brinquedinho de videogame? Afinal, o nome da Lotus também está em jogo, não é?

Não sei se algum dia terei as minhas respostas, mas ontem pilotos como o Grosjean passaram dos limites. A Tatiana, muito sabiamente parafraseou ontem aqui no blog um trecho de um poema famoso do Drummond, que ao invés da pedra, ela o trocou pela palavra idiota. “No meio do caminho, havia um idiota...”

 Pois é, Idiota foi a palavra certa para definir o personagem principal da lambança ontem, e seguindo a linha dela, tomo a liberdade de colocar um poema - com direito a pequenas adaptações feitas por mim, do Bertold Bretch chamado “O Idiota” que representa toda a minha revolta com esse cidadão que quase arruinou com a vida do Alonso.

“Sente-se. Encoste-se tranquilamente na cadeira. Deve sentir-se bem instalado e descontraído. Pode fumar. É importante que me escute com muita atenção. Ouve-me bem? Tenho algo a lhe dizer que vai interessá-lo. Você é um Idiota. Está realmente escutando? Não está me ouvindo com clareza e distinção? Então repito: Você é um idiota. 
Um IDIOTA. 
I de Isabel 
D de Dinis 
I de Irene 
O de Orlando 
T de Teodoro 
A de Ana
I-D-I-O-T-A. 
Por favor, não me interrompe. Não deve me interromper. Você é um idiota. Não diga nada. Não venha com evasivas. Você é um idiota E ponto final. Aliás, não sou o único a dizê-lo. A senhora a sua mãe já o diz há muito tempo Que você é um idiota. 
Pergunte aos seus parentes Se você não é um idiota. É claro que a você não lhe dirão, porque você se tornaria vingativo como todos os idiotas. 
Mas os que o rodeiam já há muitos dias e anos sabem que você é um idiota. É típico que você o negue. Isso mesmo: é típico que o Idiota negue que o é. 
Oh, como se torna difícil convencer um idiota de que é um idiota. É francamente fatigante. Como vê, preciso lhe dizer mais uma vez que você é um idiota. Ah, sim, você acha que tem exatamente as mesmas ideias do seu parceiro. Mas ele também é um idiota. (Nessa parte, eu discordo...Kimi não é nada Idiota! rs) 
Faz um favor, não se console a dizer que há outros idiotas: Você é o número um dos idiotas. De resto, isso até que não é assim tão grave. Em matéria de negócios, até que é uma vantagem, e na política, então, Não há dinheiro que o pague! Na qualidade de Idiota, você não precisa se preocupar com mais nada, Porque você é um Idiota por completo!”

No fim das contas, Grosjean foi suspenso por uma corrida e levou multa de 50 mil euros pela lambança causada na largada. Uma preocupação a menos para nós e o Alonso, que chega à Monza ainda na liderança do campeonato, mas com a diferença diminuída para 24 pontos em relação ao segundo colocado, o alemão Sebastian Vettel.

Agora é torcer muito na próxima semana, afinal, correremos em casa e isso é sempre uma motivação a mais, até o champagne parece ter um gostinho mais do que especial quando se ganha em Monza!

É isso aí, pessoal, me despeço de vocês ao som de With Arms Wide Open, do Creed, desejando toda a sorte do mundo ao Alonso. Que ele esteja recuperado desse susto e venha com tudo para a luta em Monza, porque agora mais do que nunca esse TRI tem de ser nosso!


 Vamos lá aumentar essa vantagem na liderança!

 “Superar é preciso. Seguir em frente é essencial. Olhar pra trás é perda de tempo. Passado se fosse bom era presente.” (Clarice Lispector)

 See you!!

Julie

***
Comentários da Tati: Parabéns Julie! Como sempre... Foi sem dúvida uma corrida frustante, mas podemos dizer que foi um ótimo domingo porque vimos Alonso bem e com saúde, e no final, isso é o  mais importante. O que fica de tudo que aconteceu está na frase que você escolheu de Clarisse Lispector:  “Superar é preciso. Seguir em frente é essencial. Olhar pra trás é perda de tempo. Passado se fosse bom era presente.” 
E vamos para Monza... pois temos uma bela corrida para vencer!!! hehehehe

***

Obrigadaaaa Julie! Mais uma vez!!!

Bjussss, Tati

Comentários

Ângela Lima disse…
Eita fim de semana complicado.
Sete anos assistindo Fernando Alonso competir.... nunca senti tanto medo.
O pior momento foi qdo ele estava no carro, aquele tanto de gente perto dele e as câmeras mostrando o Hamilton discutindo com o Grosjean. Que desespero!!!!
Eu fiquei aqui em casa: "Sai desse carro!!!! Sai desse carro!!!! Sai desse carro!!!! Sai desse carro!!!!"

E eu preocupada com o Maldonado largando ao lado do Fernando. Grosjean está na minha lista negra.

Mas o que importa é que o Fernando está bem, 200% segundo ele, treinando para o GP da Itália e o Grosejan não vai estar lá para atrapalhar. Bem feito! Acho pouco.

Adorei o texto, Julie!!
Parabéns!!!!!


wagner disse…
Julie, Koba tbm ficou por um fio, pois a roda dianteira esquerda de Hamilton chegou à tocar a lateral do cockpit próximo ao capacete do japonês. Achei muito legal o Hamilton pagar pau para o francês...merecia uns buléu ao estilo Piquet, kkkkk. Penso que a luta continua, e impulsionado pela fanática torcida vermelha, Alonso vencerá em Monza, hahahuhuhu, o tri está no foco! Forza Alonso!
Andrea disse…
Muito bom o seu texto Julie, como sempre!!!

A Julie já resumiu muito bem o que aconteceu no fim de semana...
Tive um domingo muito complicado, com prova e outras coisinhas mais...
Mas no fim deu tudo certo, como sempre, fiquei pensando, o quanto tempo a gente perde com bobagens, e só lembrava desse acidente que não machucou ninguém, e só quis lembrar o quanto sorte o Alonso teve, o quão angustiante pode ser a F1, acho que quando a corrida acabou eu nem consegui ver direito quem ganhou o qnt pontos piloto tal ganhou, só pensei em estar grata por Alonso e nenhum outro piloto ter se ferido.

Que venha Monza!!!! Com uma vitória perfeita!!!

Bjos

Andrea

Postagens mais visitadas deste blog

Mas logo o Maradona??