Kimi está focado no campeonato de 2012

Focado no campeonato, Räikkönen elogia Lotus, mas ainda não pensa em 2013: "É muito cedo"

Com contrato até o final desta temporada, Kimi Räikkönen afirmou que sabia que a Lotus teria um ano melhor em 2012 do que no anterior. Ainda sem pensar na renovação, o finlandês diz que está focado nas últimas corridas da temporada da F1

Contratado para mudar o patamar de equipe média da Lotus dentro da F1, Kimi Räikkönen não teve dúvidas de que mudanças aconteceriam na equipe para este ano depois de um 2011 abaixo do esperado, quando dois pódios foram conquistados nas duas primeiras corridas da temporada, mas o ritmo não foi mantido e a quinta colocação no campeonato de construtores foi o máximo ao final do ano. 

Ainda com esperança de vencer uma prova neste ano, Kimi afirma que a Lotus tem pontos fortes que podem ajudá-lo a superar os rivais com orçamentos maiores, como Red Bull, McLaren e Ferrari, o que era inimaginável na última temporada. 

"Já estive em equipes grandes e nós tivemos um ano muito ruim algumas vezes, então o próximo ano foi completamente diferente”, disse o finlandês ao site da revista ‘Autosport’. "[A Lotus] ainda é uma grande equipe. Eles estão com a sede no mesmo lugar e eles têm mais ou menos todas as ferramentas para tornar o carro melhor e mais rápido”.


"Talvez não no nível de McLaren, Ferrari ou Mercedes, comparando com o número de pessoas que temos, mas eles [a Lotus] têm conhecimento e têm vontade de fazer um bom carro e trabalhar duro”, explicou. 

Com contrato firmado apenas até o final da temporada, a Lotus já manifestou o desejo de continuar com o piloto para o próximo ano, mesmo com as especulações dando conta de que ele pode ser o companheiro de Fernando Alonso na Ferrari em 2013. Apesar da intenção de sua atual equipe, Räikkönen acha que é cedo para planejar a próxima temporada. 

"Temos de olhar para este primeiro ano e eu quero fazer o melhor possível em todas as corridas", falou. "Você pode ir bem em um ano, mas temos visto até mesmo que grandes equipes podem ter um tempo difícil no próximo ano. Você acha que só devemos ficar melhor e melhor, mas você nunca sabe”. 

"Não é fácil fazer um carro rápido e, às vezes, os pequenos detalhes podem estar no seu caminho ou contra você”, filosofou. "Normalmente, as grandes equipes, se eles não começam bem... Vimos a Ferrari este ano. Eles melhoraram e eles são a melhor equipe no momento”. 

"Nós sempre desejamos continuar [com o mesmo desempenho] no próximo ano, mas é muito cedo para dizer o que vai acontecer. Estamos colocando nossos esforços para este ano e para tentar melhorar na segunda metade da temporada”, finalizou.

Fonte: Grande Prêmio

É, acho que na verdade Kimi, o que estava faltando à equipe era uma motivação. Acredito de verdade que a chegada de Kimi e o ano ruim em 2011 despertaram em todo o time a vontade de fazer dar certo novamente.

É difícil, mas eles já conseguiram uma vez e podem conseguir de novo.

Sobre a questão do contrato, ele não tinha assinado por dois anos? 2012 e 2013? Sei que tem as tais cláusulas de rendimento e tal, mas a esta altura do campeonato, elas já nem importam mais, porque Kimi já excedeu as expectativas da equipe.

Bom, se não for para voltar para a McLaren (que seria a única equipe que eu realmente gostaria de vê-lo novamente), quero que ele fique na Lotus e ajude a equipe a ser campeã novamente! :)

Beijinhos, Ludy

Comentários

bryan disse…
Acho que a decisão de Hamilton deve determinar o caminho de Kimi para 2013.
Guilherme disse…
Raikkonen não volta para a McLaren por causa das exigências de fora das pistas, por esse motivo que em 2010 ele não foi para a McLaren.

E a Lotus exige o minímo possível dele fora das pistas, para não incomoda-lo, só os compromissos com patrocinadores, e não disputar Rally, por causa do medo de acontecer o mesmo com o Kubica, que fez grande falta para a equipe ano passado, para a fórmula 1, e para os fãs
bryan disse…
Sobre o comentário do Guilherme :Realmente a Lotus representa um ambiente mais saudável para Kimi trabalhar. Mas acho que ele tem comparecido a vários compromissos comerciais este ano. Ele não assinou com a McLaren quando saiu da Ferrari por questões salariais. Kimi não quis abrir mão de seu salário na equipe de Maranello, algo que girava em torno dos 30 milhões de libras esterlinas, ou seja, quase 90 milhões de reais. Ele até assinou um pré contrato na época, mas não chegou a um acordo com a equipe de Working. Tanto que Button foi contratado em seguida por 5 milhões de euros. Na verdade o Iceman sempre gostou de trabalhar com os ingleses. Mas lembre-se que em 2006 a Mclaren mergulhava em problemas técnicos enquanto a rival Ferrari passava pela melhor fase de sua história.
Guilherme disse…
Raikkonen ganhava um pouco mais que a metade desse valor ai, e a crise economica mundial já tinha explodido 1 ano antes dele sair da Ferrari, nunca que ele iria conseguir um contrato daquele valor, está esquecendo disso? Raikkonen foi o último dos pilotos a ter o chamado super salário, Alonso atualmente ganha muito bem, mas graças a Santander(diferente dos outros que tiverem super salários).

Também não se esqueça que na McLaren tem o Ron Dennis, Raikkonen não saiu de lá elogiando ele, pelo contrário...

Por isso que repito : Raikkone não volta para a McLaren.
Bom, eu ia responder exatamente o que o Brian bem explicou. A questão não foi salarial com o time de Woking. Para mim, por exemplo, vejo muito mais problema de Kimi voltar a trabalhar com Montezemolo do que com Dennis, que pode ser o babaca que for, mas respeita Kimi como piloto e como pessoa, coisa que Luca nunca fez.

Vejo um retorno de Kimi à McLaren possível, se algum dia houver possibilidade. Mas no fundo, acho que não haverá, porque Lewis não deixará a equipe. E Kimi e Lotus combinaram bem.

A questão aqui é que temos opiniões diferentes sobre um assunto Guilherme. Você afirma que Kimi não voltará, eu acredito que ele poderia voltar se fosse bacana para ele e quando digo isto, bacana significa ter um carro competitivo e entenderem o jeito dele de ser. Neste campo, mais um vez volto aos exemplos, a McLaren tem muito mais a oferecer do que a Ferrari. Hoje, mesmo com Ron Dennis presente por lá, quem comanda é Martin Whitmarsh, que bem sabemos é admirador confesso de Kimi, e já na Ferrari, bem, melhor nem falar...

bjs

Ludy
bryan disse…
Olá ! sei que essa questão salarial é sempre um mistério. Nunca saberemos exatamente os valor reais. Mas apenas para citar uma fonte confiável a FORBES entre 2007 e 2009 Kimi sempre figurou entre os 100 maiores salários do planeta. em 2009 ocupava #52 no ranking com U$ 45 milhões. E ele também figura na "List of largest sports contracts" da Wikipédia na posição #14 mais valioso da história U$ 153 milhões de dólares (U$ 51 mi por temporada). Para se ter idéia , o valor da multa contratual que a Ferrari teve que pagar ao Iceman pela demissão foi bem superior ao salário oferecido pela McLaren. Daí ele ter optado pelo ano sabático.
Brian, eu mesma postei aqui algumas destas listas em que ele figurou, mas não consegui achar. Muita coisa nesta arquivo do Octeto... rsrsrs
Eu lembro perfeitamente da questão da multa contratual e acho que Kimi fez certo. Não o queriam fora de lá? Então que pagassem a ele o que lhe era devido! rsrsrs

bjs, Ludy

Postagens mais visitadas deste blog

Mas logo o Maradona??