9 vezes Loeb na Alemanha

Nona vitória de Sébastien Loeb na Alemanha 

França é a sua pátria, mas Trier, na Alemanha é quase a sua ‘quinta’ privada, já que em nove edições da prova alemã, Sébastien Loeb, só uma delas perdeu... para Sébastien Ogier. 


Uma completa hegemonia num evento em que o seu andamento nem de perto precisa rondar os 100% já que a margem para os adversários é tão grande que dá para fugir de todas as armadilhas (em nove edições da prova) e ainda assim, só por uma vez ser batido pelo seu émulo, numa prova onde não faltou polémica. 

Décimo primeiro triunfo consecutivo para a marca do double chevron, já que no ano em que a prova foi candidata ao WRC, em 2001, foi também a Citroen, por intermédio do malogrado Philippe Bugalski a vencer. 

Jari-Matti Latvala, que já tem o título mais do que perdido, foi segundo, muito longe de Loeb, o que se justifica pela saída de estrada que teve, onde caiu de terceiro para quinto da geral. Já Mikko Hirvonen foi terceiro, numa prestação marcada pelo pião que o atrasou, num rali muito pobre para quem tem um DS3 WRC oficial. Quarto lugar para Mads Ostberg, que teve muito problemas na fase inicial da prova, andando pelo oitavo posto, vindo depois a recuperar, aproveitando os abandonos à sua frente, e um excelente resultado em Arena Panzerplatte 1 onde foi quarto no troço. Teve sorte com os azares de Dani Sordo, Petter Solberg e Thierry Neuville, mas também andou bastante bem. 

Boa prestação de Chris Atkinson na sua estreia com o MINI JCW WRC que pertencia a Armindo Araújo. O australiano pautou a sua prova pela moderação, e beneficiou dos muitos abandonos ou atrasos para terminar numa posição que não estaria à espera, para já. 

À primeira vista, e numa análise rápida, Atkinson fez tempos acima do que Armindo Araújo tinha feito o ano passado nesta mesma prova, notando-se que perde um pouco menos que o português relativamente ao autor do melhor tempo em cada troço. Nada mau para quem não andava em asfalto há bastante tempo e nunca tinha guiado o MINI em prova. Resta saber o que vale esta nova versão do MINI relativamente à do ano passado, partindo do princípio que os mais rápidos também evoluíram um pouco. 

Classificação 

1º Loeb S. - Elena D. 1 Citroen DS3 WRC 3:41:52.4 
2º Latvala J. - Anttila M. 3 Ford Fiesta RS WRC +2:00.1 
3º Hirvonen M. - Lehtinen J. 2 Citroen DS3 WRC +2:31.4 
4º Ostberg M. - Andersson J. 10 Ford Fiesta RS WRC +3:24.4 
5º Atkinson C. - Prévot S. 12 Mini Cooper WRC +9:10.4 
6º Ogier S. - Ingrassia J. 22 Škoda Fabia S2000 +9:50.8 
7º Mikkelsen A. - Floene O. 23 Škoda Fabia S2000 +12:22.7 
8º Al-Attiyah N. - Bernacchini G. 7 Citroen DS3 WRC +12:50.4 
9º Tänak O. - Sikk K. 5 Ford Fiesta RS WRC +13:01.3 
10º Sordo D. - Del Barrio C. 37 Mini Cooper WRC +14:17.3 
11º Arzeno M. - Jamoul R. 52 Peugeot 207 S2000 +15:19.7 
12º Solberg P. - Patterson C. 4 Ford Fiesta RS WRC +21:06.1 
13º Neuville T. - Gilsoul N. 8 Citroen DS3 WRC +23:41.9 
14º Kosciuszko M. - Szczepaniak M. 31 Mitsubishi Lancer Evo IX +26:43.0 
15º Gassner jr. H. - Wicha K. 51 Škoda Fabia S2000 +37:28.0 
16º Oliveira D. - Magalhães C. 9 Ford Fiesta RS WRC +42:27.3 
17º Al-Rajhi Y. - Orr M. 55 Ford Fiesta RRC +46:58.4

Fonte: www.autosport.pt

Não acompanhei nada deste rali porque estou doente e mal tenho conseguido fazer o básico do básico aqui no blog, mas pelo que vimos acima, ninguém conseguiu parar Monsieur Loeb.

Beijinhos, Ludy

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mas logo o Maradona??