"É como se Kimi nunca tivesse deixado a F1" por Oskari Saari

É como se Kimi nunca tivesse deixado a F1

O retorno de Raikkonen foi uma grande notícia, e não apenas no noticiário esportivo. Ficou bastante tempo sendo a principal novidade no noticiário geral na Finlândia. Foi uma loucura. As coisas estiveram um pouco calmas por uns tempos porque nosso único piloto, o Heikki, estava terminando as coisas em 19º, algo assim. 

Acho que até isso fez bem para o esporte em geral na Finlândia, porque não é normal um país como o nosso ter um piloto na Ferrari e outro na McLaren, como tínhamos em 2008 e 2009. E as pessoas começaram a achar isso normal. Se nenhum deles ganhava uma corrida, ela não prestava. Essa época fez muito bem em relação à atitude que se tem, porque quando o Heikki conseguia ir para o Q2, isso era um grande feito. E, quando Kimi voltou, todos ficaram muito felizes. Então acho que essa época ruim colocou as coisas em perspectiva. 

Talvez algumas pessoas esperassem que Kimi tivesse dificuldades. Mas se você tivesse seguido ele de perto, não foi uma grande surpresa porque há algumas diferenças entre Kimi e Michael Schumacher, por exemplo. Primeiramente, acho que Raikkonen tem um carro melhor do que Michael em seu retorno e isso é um favor importante. 

Em segundo lugar, Kimi continuou pilotando um carro o tempo todo [que esteve fora da F-1]. Pilotando um carro, e não uma moto. O rally foi uma boa forma de treinar para ele. É claro que a pilotagem foi completamente diferente, mas ele mesmo acredita que essa experiência o tornou um piloto melhor. O fato de ter continuado competindo ajuda imensamente. 

O terceiro fator é que acredito que ele tenha um talento excepcional, assim como Michael. Mas, combinando esses fatores, é como se ele nunca tivesse estado fora da categoria. Tenho certeza de que há pequenas coisas que ele pode melhorar, mas ele sabe. Algumas pessoas podem ter se surpreendido, mas eu sabia que os testes de inverno seriam suficientes e ele logo voltaria a ser como antes. 

Sobre a personalidade dele, acho que para os finlandeses é mais fácil entender seu jeito. Muitas pessoas na Finlândia são parecidas com ele. É claro que você não pode colocar as pessoas em caixas e definir que os finlandeses são de um jeito, os brasileiros são de outro, é impossível fazer isso. Mas, na Finlândia, se você senta do lado de uma pessoa em um ônibus e não fala com ela, isso é considerado educado, porque você não quer atrapalhar a vida dela. Você a deixa sozinha e em paz. 

Isso está mais ou menos em nosso sangue, então acho que é mais fácil para os finlandeses compreendê-lo. Eles respeitam isso. Ele não é de se explicar, ele não fala mal dos outros, apenas faz seu trabalho e os comentários que são absolutamente necessários e vive sua vida. Pelo menos ele é honesto, pois há tanto exagero nesse paddock. 

É claro que eu, como repórter, gostaria que ele falasse mais e fosse mais aberto, mas isso não vai acontecer e pelo menos ele não vai falar besteira, como outros que são mais abertos. Há duas maneiras de ver isso. Quando ele está irritado, dá para ver de longe e você sabe que não será uma boa entrevista. Mas, contando que ele vá bem dentro da pista, não acho que ninguém na Finlândia vai reclamar. Ele é um herói nacional e uma das pessoas mais famosas de todos os tempos lá. 

Por Oskari Saari (repórter da MTV3) - Fonte: Total Race

Muito bom o texto do Oskari Saari. Não preciso acrescentar nada. Nada mesmo! O que ele fala sobre a readaptação, ter um bom carro, o rally e a experiência que isto lhe deu, e especialmente sobre a personalidade do Iceman. Não sou finlandesa, mas entendo perfeitamente o jeito de ser do povo da terra de Kimi e Heikki. E o que mais me irrita no julgamento que as pessoas fazem de Räikkönen é criticar isto. Ser quieto, reservado e não ficar sorrindo para todo mundo é errado, mas ser caloroso, extrovertido e desordeiro, pode? #Doispesosduasmedidas

Cada um é da forma que achar melhor e especialmente se sentir melhor. Kimi é do jeito dele, assim como somos do nosso. Quem não aceita o jeito do finlandês deveria arrumar coisa na vida para fazer, porque se ele não sorri para todo mundo, é porque ele não quer e não tem que fazê-lo. Ele é piloto, não miss.

Para quem acompanha a vida de Kimi pelos pistas e estradas da vida (como eu), já está familiarizado com o repórter finlandês e achei bem bacana ler este texto porque sendo do mesmo país do Iceman, ele pode falar com um perspectiva que poucos no meio da categoria podem.

Beijinhos, Ludy

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para Lu... um Feliz Aniversário!!!!!!

Lu, parabéns pelo seu dia!!!!