Semana Fernando Alonso 2011: Dia 4 - Meus Favoritos no. 3

Olá amigos,

Meu post de agora é com meus favoritos no. 3. Um texto escrito no completo calor de emoção de um dos finais de semanas mais especiais que vivi com fã do Alonso. Nós precisávamos daquela vitória, daquele renascimento, daquele momento mágico... e eu precisava viver tudo aquilo para entender o motivo de seguir em frente.

Este é outro texto que está na lista de favoritos! E é por isso que está aqui! hehe

Vamos lá!!!

Semana Fernando Alonso 2011: Meus Favoritos no. 3

Um novo começo ...
Escrito em 12.09.2010

“Domingo. 12 de setembro de 2010. Esta data marca um novo início para mim como torcedora de Fernando Alonso. Tudo que passou até esta data, vou tentar deixar no passado. Um passado que tentarei usar como aprendizado. E o que eu quero dizer como isto?

Quero dizer que depois de lutar, e muito, vi que não adianta mais. O melhor a fazer neste momento é desistir e seguir em frente, só que de uma forma diferente.

Não... não estou me referindo ao Alonso... se é isso que já pensaram alguns. Muito pelo contrário. É por Alonso mesmo que desisti ... desisti de ser do contra. Eu estou me referindo a Ferrari. Cansei de “brigar” e ser sempre “do contra”. Depois de muito pensar... cheguei uma conclusão: "como posso ser totalmente Fernando Alonso, se sou contra a Ferrari? Alguma coisa está errada. "

Desde que Alonso foi anunciado como piloto da Scuderia italiana, algo dentro de mim se tornou estranho e já não se encaixava como deveria. E desde a primeira corrida do ano, apesar da linda emoção de vê-lo vencer, parecia que eu, Tatiana, não havia encontrado a sintonia certa, aquela que era perfeita nos bons (e fracos) tempos de Renault.

É como se eu buscasse em uma nova rádio a sintonia correta para ouvir a minha música favorita e não encontrasse. Por todo este tempo, eu ouvi esta nova rádio... só que nunca da forma perfeita como antes. Com a nova rádio havia um chiado, desde o princípio! Às vezes o barulho era tão irritante que impossibilitava que apreciasse a minha música favarita, impedia que ela tocasse meu coração como sempre fez, como era antes... chegando ao ponto de me fazer desejar em determinadas situações querer, sem sucesso, não ouvi-la nunca mais! Tudo porque até então nunca havia acontecido a sintonia perfeita entre eu, Tatiana, a nova rádio, Ferrari e a minha música favoarita, Fernando Alonso. Mas isso foi até hoje... até ontem... até este fim de semana.

Não... não virei uma tifosi. Esta idolatria ferrarista vista em Monza, acredito que não me atingirá jamais! Entretanto... neste fim de semana, eu decidi pela primeira vez que em vez de reclamar da rádio, eu deveria fazer o esforço de tentar mudar meu comportamento e finalmente ouvir o que a minha música favorita queria dizer este tempo todo. E eu ouvi e entendi: Alonso está na Ferrari e está feliz!

Não adianta mais tentar lutar contra isso! E pela primeira vez, eu consegui achar a sintonia correta com a rádio e a minha música favorita. Finalmente, estivemos em sintonia... na mesma sintonia. Uma sintonia perfeita. Um fim de semana perfeito.

Não estou dizendo que a partir de agora sou Ferrari, porque eu não sou... para ser ferrarista eu deveria ser de coração. E isso, eu não sou. Mas eu sou Fernando Alonso ... de coração. Sempre fui, desde o início desta jornada, a cada corrida, a cada dificuldade, a cada vitória, a cada derrota, a cada tropeço. E depois de passar meses tentando, de várias formas, encontrar a sintonia perfeita para ouvir minha música favorita, eu percebi que o “problema” do "barulho" era mais simples do que eu imaginava. A verdade é que o problema não era da música, que sempre esteve muito clara, nem da nova rádio ... o problema estava em mim... estava no fato de que meu coração não estava aberto para aceitar a nova realidade. Meu coração não estava livre! Eu disse: não estava. Porque agora, está! O chiado deu lugar aos Bells Of Freedom; e como já diz a música do Bon Jovi:
"Tão longe de tudo que você sabe que é verdade... Algo lá dentro que o leva a fazer o que você tem que fazer... Tão longe... Assim cheio de dúvidas e precisando de provas... Apenas feche seus olhos e ouça os sons dentro de você".
Foi exatamente o que fiz!

A realidade é simples: Alonso é um piloto Ferrari, e por mais que isso não seja algo que me satisfaça, eu tenho que aceitar e fazer disso a verdade. Eu não sou Ferrari, mas ele é. Então ...

Não pretendo me vestir de Ferrari, porque como disse, não será de coração... mas vou me vestir Fernando Alonso. E enquanto ele vestir o ´rosso´... eu também vestirei. Tudo porque eu adoro demais a "minha música favorita" para permitir que qualquer interferência, por mais irritante que seja, atrapalhe o momento mágico e especial que é ao ouvi-la na "rádio", seja esta qual for. Pena que demorei tanto para perceber isso...

Itália... Monza... Ferrari... Alonso... e eu... finalmente, em uma sintonia perfeita! "

**

Amanhã tem mais!!! AGUARDEM!!!

Bjusss, Tati

Comentários

Andrea disse…
Tati... eu me lembro perfeitamente de quando vc escreveu esse texto, para ser sincera ele foi bem libertador pra mim também, porque eu sempre dividi a minha torcida entre o Alonso e o Kimi como vc já sabe, eu também sempre fui fã da Ferrari, só que quando aconteceu tudo aquilo da saida do Kimi e a chegada do Alonso na Ferrari, eu me sentia meio mal em estar torcendo para o Alonso na Ferrari, parecia que eu estava traindo o Kimi e a história dele lá. Mas as coisas nem sempre são como a gente querer..., também agora não vou ficar remoendo tudo aquilo que aconteceu, nossa realidade é o Alonso na Ferrari acho que até o fim, se Alonso é o nosso piloto e é lá que ele está, então vamos apoiar, mas apoiar não significa que idolatramos a Ferrari, significa apenas que torcemos para que ela possa dar o carro que o Alonso merece e o faça ser campeão novamente.

Bjos

Andrea


Ahh, já estou bem repetitiva, mas a SFA está linda!!!!rsrs
Julie disse…
Oi Tati!

Eu lembro muito bem quando você publicou esse post, lembro até do meu comentário gigantesco! hehe

Eu sempre fui dessas fãs que torcem pelo piloto, e dificilmente torço pela equipe e piloto. Tenho um carinho pela Renault, não posso negar,mas infelizmente, por razões óbvias, nunca tive o mesmo pela Ferrari.

Mas depois desse GP de Monza, eu pelo menos aprendi a ser menos crítica com a Ferrari, mas principalmente respeitar a decisão do Fernando em correr pela equipe italiana.Porque, pelo Fernando, sou capaz até de torcer pela Hispania, se ele cometer essa insanidade um dia - o que não faço por ele...heheheh

Bjusss
Julie

Postagens mais visitadas deste blog

Roubou a cena!