É triste...

Ecclestone diz que é triste ver atual fase de Schumacher e Mercedes

Um dos maiores incentivadores do retorno de Michael Schumacher à F1 no ano passado, Bernie Ecclestone reconheceu que não está satisfeito com a atual fase do maior campeão da história da categoria.

O presidente da FOM, detentora dos direitos comerciais da categoria, afirmou que a ausência de Schumacher no topo das tabelas o deixa "triste". Embora sem se alongar muito, o dirigente de 80 anos acredita que tanto o alemão quanto a Mercedes têm responsabilidade no momento que vivem nas pistas.

"Michael é um verdadeiro super-homem, então é triste vê-lo tendo de lutar por posições tão baixas", declarou Ecclestone ao jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport'.

De acordo com Bernie, os 18 anos de Schumacher na F1 já deveriam se reverter em mais sucesso para a Mercedes, assim como a equipe deveria ter feito um carro que proporcionasse a Michael o conforto necessário para ajudar ao máximo. "Ele ainda é um cara competitivo e, visto que tem muita experiência, ele deveria conduzir a Mercedes mais na direção certa", disse, também ao jornal italiano. "E a Mercedes deveria construir um carro mais adaptado ao seu estilo de pilotagem", acrescentou.

Costumeiramente envolvido em boatos sobre sua aposentadoria ao fim do ano, Schumacher tem reiterado que o seu futuro está garantido na Mercedes até o fim de 2012, quando se encerra o contrato iniciado ano passado.

Fonte: Grande Prêmio

O MS voltou para F1 para conhecer uma nova realidade. Nunca antes na história dessa categoria ele foi tão pressionado e cobrado. Uma novidade para Michael.

Eles realmente e com toda a sinceridade do mundo esperavam que ele dominasse a categoria novamente.

De minha parte, com sinceridade, não fico triste pelo MS. Mas, fico brava com a Mercedes e esse projeto ruim.


By Lu

Comentários

Unknown disse…
pela Mercedes, é sim. Pelo alemão, é não...

Postagens mais visitadas deste blog

Roubou a cena!