Maldonado à vontade

Após teste com KERS e asa traseira, Maldonado se diz à vontade no FW33

Sétimo colocado na tomada de tempos da última bateria de testes da pré-temporada em Valência, nesta quinta-feira (3), Pastor Maldonado teve sua primeira experiência na condução do FW33 usando os novos recursos adotados pela F1 para 2011: o KERS e asa traseira móvel. O venezuelano de 25 anos completou 100 voltas no comando do novo carro da Williams e após o encerramento do teste, revelou estar cada vez mais à vontade na condução do bólido.

“Eu me senti muito mais confiante no carro usando agora tanto o KERS quanto a asa traseira [móvel]”, contou Pastor, que anotou 1min14s299, 1s155 mais lento que Robert Kubica, dono da melhor marca da semana em Cheste.

Maldonado falou também sobre a evolução dos trabalhos no dia e também sobre a harmonia encontrada nos boxes da Williams em Valência. “Estou também trabalhando de maneira ainda melhor com a equipe, e desenvolvemos o carro tanto em curtas quanto em longas distâncias”, acrescentou o novato.

O latino-americano, último campeão da GP2, deixou claro que está cada vez mais familiarizado com o novo carro e com as novas tecnologias. “Eu me sinto melhor a cada vez que entro no carro”, complementou Pastor.

Sam Michael, diretor-técnico da Williams, contou em entrevista ao site oficial da equipe que a meta nesta quinta-feira foi fazer com que o novato ganhasse mais quilometragem na condução do FW33, além de avaliar seu desempenho no comando do KERS. Após o encerramento da bateria de testes, o britânico se mostrou satisfeito com o rendimento de Maldonado em Valência.

“O principal objetivo para hoje foi ver o rendimento do KERS para Pastor se familiarizar com o FW33. Ele fez um bom trabalho aprendendo todos os sistemas de controle. Fizemos algumas mudanças no acerto hoje para seguir aprendendo sobre o carro e percorremos alguns trechos de longa distância para verificar a temperatura. Percorremos 100 voltas sem problemas e estamos satisfeitos com isso. No geral, foi um bom teste para nós”, avaliou Michael.

Fonte: Grande Prêmio

Ok, querido, só não quebra nada, tá? Aliás, já sabe: quebrou, pagou! Muahhh

Falando sério...

Tenho para mim, que o Pastor não é tão ruim, quanto nossas piadas infames e maldosas pensam. Seria ótimo, para a equipe, que ele se adpatasse bem e fosse uma grata surpresa.

By Lu

Comentários

Kaoru disse…
Parte de mim torce para q ele quebre a cara (tadinho do Nico òó), mas a outra parte fica com pena, afinal, os pilotos não têm culpa de a F1 ter se tornado um grande negócio. Quem de nós não faria o mesmo no lugar dele? Além do mais, os sulamericanos andam precisando ganhar uma moralzinha...
Para o bem da Willians, f1 e Maldonado, seria importante a vitória de todos. Uma nacionalidade diferente seria um bom atrativo.

Postagens mais visitadas deste blog

Historinhas... é a vez de Niki Lauda

Lu, parabéns pelo seu dia!!!!