Todt sobre Räikkönen

Olá pessoal? Trago para vocês uma matéria do Heikki Kulta, do jornal finlandês Turun Sanomat, com o Jean Todt, publicada em 23 de maio, durante o GP de Mônaco.

Traduzi para vocês a parte em que ele falou sobre Kimi, porque é o que vale a pena! Todt é um dos poucos que ainda acreditam em Räikkönen como piloto, que o respeita, independente de qualquer coisa que falem dele.

Turun Sanomat, Monte Carlo/Heikki Kulta - 23/05/2009
A confiança de Todt nos finlandeses não fraqueja

Jean Todt foi parado pela van do seu velho amigo no sábado, na sala de café da manhã, no Hotel Paris, onde estava para participar de uma entrevista organizada para a imprensa finlandesa.
Quando Todt foi perguntado se Vatanen era o mais falante dos pilotos de corridas finlandeses que ele conhecia, ele respondeu:
"Eu tenho passado muito tempo com pilotos finlandeses desde Timo Mäkinen e Rauno Aaltonen até chegar a Kimi Räikkönen. Eles todos são grandes pilotos. Quando eles começam a relaxar, à noite, todos eles se tornam muito mais falantes. Eu não me importo com conversas ou passaportes. É melhor ser um bom piloto que ser uma pessoa que fala bem", Todt assegurou.

"Kimi foi o último piloto finalndês que eu contratei como chefe de equipe. Eu gosto muito dele. Kimi não é uma pessoa falante, mas e daí? Michael Schumacher trouxe muito sucesso para Ferrari, mas os italianos começaram a culpá-lo por não falar italiano. Eles tiveram que esperar por um mundial de F-1 por décadas. Quando eles conseguiram, começaram a exigir que Michael também falasse o idioma deles fluentemente", conta o francês.

" Com Kimi é a mesma coisa. Você pode pedir para um piloto que ele vença corridas e faça seu trabalho com os engenheiros de forma bem feita. É claro que você também tem que lidar com a imprensa e os patrocinadores, mas a coisa mais importante ainda é como ele faz bem o seu trabalho no carro", continua o ex-chefe da Ferrari.

"Kimi nunca diz nada de errado sobre sua equipe e nunca reclama sobre nada. Eu quero um piloto para desempenhar seu papel e é isto exatamente o que Kimi faz. Eu sempre confiei em Kimi", declara Todt.

Vatanen ficou agradecido pela confiança que Todt mostrou a ele como chefe de equipe.

"Vamos dar um exemplo, quando eu pilotei muito mal no começo da temporada, ele me chamou e disse que renovaria meu contrato já em junho por diferentes razões. Este tipo de atitude é uma grande incentivo para um piloto que sabe reconhecer seus próprios erros. Isto é o que te faz crescer", descreve Vatanen.

Então, o que pode nos dizer sobre a política na F-1 e no rally? Räikkönen é considerado o piloto menos político do mundo. Qual o nível de Kimi quando comparado com seu predecessor Michael Schumacher, por exemplo?

"Michael só passou a imagem que ele era um alemão forte. Na verdade Michael tinha uma personalidade muito sensível e frágil. Quando Michael estava pilotando com Eddie Irvine e Rubens Barrichello ele era muito mais vulnerável que eles. Ele precisou de muito mais apoio que seus companheiros de equipe. Michael é uma cara tímido e de bom coração que protege a si mesmo através de sua fala", revela Todt.
..........

Bom, esta é a parte da matéria que queria traduzir para vocês. Foi um achado que encontrei no Fórum Húngaro de pilotos.

Na verdade, nem sei o motivo de estar compartilhando este texto. Talvez seja a forma que encontrei de acreditar que alguém no meio do automobilismo ainda tenha algum respeito por Kimi.

O Iceman não é bem quisto mais na Ferrari, Domenicali não esconde sua aversão, Kimi não se encaixa nos padrões italianos (que eles acham que é o certo, mas não é), a torcida não o quer mais lá, a imprensa italiana não cansa de caluniá-lo, então, talvez seja mesmo a hora de ir embora.

O problema dos italianos com Kimi (e aí estou incluindo torcida, equipe e imprensa) é cultural, comportamental. Eles não entendem o jeito do Iceman, e não adianta tentar explicar que o fato de Kimi não ser como eles, extremamente passionais, não o desqualifica. Fazer o quê!?

Enfim... as palavras de Jean Todt, uma pessoa que nunca esteve entre aquelas que gostei (apesar de saber reconhecer sua competência profissional) são apenas para me aliviar a sensação de injustiça com Räikkönen, e de tristeza por ver mais um vez um piloto pelo qual eu torço ser tratado como lixo na F-1, mesmo sendo um campeão do mundo! O tempo só me prova mais um vez que um título na F-1 e nada, é a mesma coisa!!!

Eu não preciso de nenhum jornal italiano para me dizer o que já sei. Em setembro, no meu aniversário, sei muito bem o presente que ganharei da Ferrari! Nunca estive tão certa que em Interlagos será minha despedida de Kimi Räikkönen! Meu coração de fã não costuma errar!

Beijinhos, Ice-Ludy

Comentários

Anônimo disse…
Schumacher tímido e de bom coração? Só se a Venezuela for pra Copa do Mundo, Saci tiver duas pernas, Cachorro miar, Leão comer capim e o cabelo branco de Napoleão for preto.
Andrey
Anônimo disse…
perdão ...só se o cavalo branco de Napoleão for preto!
Andrey
Unknown disse…
Concordo com vc Ludy, tanto na Italia qto aqui no Brasil as pessoas nao entendem q o fato de Kimi nao ser tao falante ou "caloroso" nao o desqualifica como piloto ou como pessoa, é tudo uma questao cultural e de personalidade, caramba!!!

As vezes é dificil tentar explicar, por isso q eu ate ja imito o Kimi qto a isso, "eu nao me importo"!!! Tem gente q simplesmente nao quer entender.

Bjos!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Mas logo o Maradona??

Alonso em 2023

Roubou a cena!