15 de abril de 2009

Octeto entrevista

Oi pessoal? Hoje é quarta-feira e portanto, dia do Octeto Entrevista. Desta vez a minha vítima foi o leitor Fábio Mota, torcedor de Ayrton Senna e Fernando Alonso e mais um de nossos leitores queridos.

Eu sei que já falei isto aqui, mas vou repetir sempre que possível. Eu amo entrevistar vocês e descobrir um pouquinho mais do que vocês pensam, sentem e gostam ou não.

Curtam então a entrevista muito bacana de Fábio, grande torcedor do Colorado!

Fábio, o colorado...

1.Fale-me um pouco sobre você. Quantos anos você tem, de onde é? O que faz da vida atualmente?
Sou gaúcho, moro em Santa Maria. Tenho 23 anos, sou um Administrador em busca de emprego. Sou bem sonhador, tímido, opinativo, bem distraído, um pouquinho preguiçoso e participativo. Adoro história, internet, futebol, stand-up comedy e amo o meu Internacional. Além de outras coisas...

2.Qual o seu piloto favorito e/ou equipe favoritos e por quê?
Na realidade, depois da morte do Senna, eu sempre torci contra o Schumacher. Por conta disso eu comecei a gostar da Williams, afinal, na maioria, eram seus pilotos que rivalizavam com o Alemão. Aí em 2003 surgiu o Alonso, e eu simpatizei pela “audácia” do espanhol. Em 2005, em Ímola, naquela corrida memorável eu virei fã do piloto da Renault. A partir dali o asturiano virou o meu favorito, assim como a Williams entre as equipes, apesar de eu simpatizar com a Renault também e muito por causa do que Alonso fez a equipe.

O ídolo

3.Quando e como começou a se interessar por F-1?
A minha lembrança mais antiga de acompanhar F-1 é de mim e meu pai torcendo pelo Senna na temporada de 1991. Além dos jogos do Colorado era esse o momento em que nós ficávamos vidrados na tv. Eu era tão alucinado que corrigia os narradores quando estes erravam. Acompanhando o piloto brasileiro é que me interessei pela categoria de uma forma geral.

4.Qual foi a maior emoção que a F-1 já lhe trouxe? E a pior?
Os dois momentos são relacionados ao Senna. A maior alegria foi o tricampeonato de 1991, a minha felicidade quando eu vi o Mansell rodar em Suzuka foi indescritível. A pior emoção foi a morte do piloto brasileiro em 1994, além da tristeza, a agonia do atendimento, da falta de informações e da inocência infantil minha de achar que aquele era um acidente que ele superaria.

5.Na sua opinião, quais as características que um piloto deve ter para ser campeão do mundo?
Talento é indispensável, mas também é preciso ter um pouco de loucura para tentar coisas quase impossíveis, e frieza ao mesmo tempo para não tentar coisas realmente impossíveis. É necessário sorte, espírito de liderança com a equipe, um pouco de sensibilidade para entender e melhorar o equipamento, um inconformismo para fugir de acomodações e tudo isso dentro de certa constância para apresentar essas características de forma frequente durante a temporada.

James Hunt e Nikki Lauda, 1974

6.Qual a principal diferença entre um piloto de antigamente, como dos anos 70 ou 80, por exemplo, e os de hoje?
Existem algumas, mas especialmente três me chamam a atenção. Primeiro é o conhecimento técnico sobre o funcionamento do carro, pilotos como Piquet sabiam exatamente onde o carro tinha problemas e trabalhava para consertá-los. Segundo é o carisma que tinham com os torcedores, alguns tinham a imagem de heróis e tinham prazer em manter essa aura. Por fim, a relação de comunicação com a imprensa. Antigamente os pilotos falavam abertamente de tudo e todos, criticando e elogiando quem merecesse para tal.

7.Qual a melhor e a pior característica da F-1?
A principal característica é o glamour aliado à excelência tecnológica e profissional. A pior é artificialidade que ela vem passando recentemente, com mudanças demais e falta de informações entendíveis ao torcedor. Tem também uma falsa tentativa de competitividade que deve existir naturalmente e não de forma forçada.

8.Quem foi o maior piloto da história da categoria na sua opinião, e por quê?
Acredito ter sido o Senna, pois tinha uma alta performance em diferentes equipamentos, pistas e situações. Tinha um carisma que trazia forte apelo popular. Também era capaz de atuações memoráveis que encantavam e surpreendiam. Possuiu também resultado, algo que infelizmente faltou a outro piloto fantástico, pelo que soube, que foi Gilles Villeneuve.

O melhor do grid

9.Atualmente, quem é o melhor do grid para você?
Indiscutivelmente Alonso, porque é o que mais se aproxima destas características citadas sobre Senna. Claro, em menor proporção e com menor carisma. Ele também é capaz de performances brilhantes em diferentes situações, surpreendendo todos. Ainda é o piloto mais constante e completo da Fórmula 1.

10.O que a F-1 tem que as outras categorias do automobilismo não têm?
Possui um glamour único, fazendo com que todos os pilotos sonhem em disputá-la. Apresenta uma internacionalização de mesmo modo singular, há representantes do mundo todo e ela tem etapas em quase todos os continentes fazendo dela algo ao mesmo tempo tão próximo e tão distante.

11.Além da F-1, você acompanha outro esporte a motor?
Acompanhar de uma forma interessada e minuciosa não. Vejo algumas corridas e conheço algumas categorias muito por ter transmissão na TV e notar algumas notícias.

12.Você já esteve em um GP do Brasil? Quando e qual foi sua emoção?
Infelizmente ainda não. Mas tenho muita vontade e pretendo assistir.

13.Como você vê o aumento do interesse das mulheres pelo automobilismo?
Assim como o interesse da mulher por diversas outras áreas em que não participava, eu vejo com muita satisfação. A mulher tem características que podem ajudar o automobilismo, principalmente a visão de todos os fatores envolvidos na competição. Ainda falta participação mais direta, como por exemplo, uma piloto ou uma diretora de equipe. Eu tenho certeza que uma mulher administraria melhor a FOM ou FIA que os seus atuais diretores.

Octeto em Interlagos 2008 por Rodrigo Mattar

14.Como você conheceu o Octeto Racing Team?
No fim de 2007 eu participava e acompanhava alguns blogs sobre o Internacional e me dei conta que eu nunca tinha visto um sobre Fórmula 1. Aí eu comecei a buscar na internet alguns, encontrei o Blog do Capelli e o Blog F1 Grand Prix, a partir deles eu comecei conhecer os blogs que estes colocavam em suas lista de favoritos. No Blog F1 Grand Prix eu achei o Octeto Racing Team.

15.O que você acha que o blog do Octeto trouxe de diferente para a sua forma de ver a F-1?
Primeiro trouxe uma visão de pensamento compatível com a minha, principalmente em relação ao Alonso e a torcida por pilotos brasileiros. Eu gostava do Alonso, mas não concordava com a forma como ele era tratado pela Globo e também não engolia o fato de torcer por um piloto brasileiro apenas por ele ser do meu país. Outra coisa importante também foi o humor ácido e os comentários sempre exatos sobre alguns fatos, várias vezes eu li o blog tendo aquela sensação de satisfação por alguém escrever exatamente o que eu pensava e escreveria se estivesse nessa posição. Por fim há ainda o fato de o blog mostrar informações de bastidores bem interessantes e fatos sobre os pilotos do Octeto que eu não tinha conhecimento.

Bom, acabou-se mais um Octeto Entrevista. Espero que todos tenham gostado, assim como eu!

Fábio, querido, muitíssimo obrigada pela força, pela audiência e pelo carinho.

Na semana que vem teremos mais. Aguardem, pois a convidada é internacional. É o Octeto Racing Team rompendo as fronteiras geográficas... hehehe...

Só para lembrar, aqui neste link vocês podem ler as entrevistas que já fiz. Todas muito boas!!! Não deixem de ler!!!

Beijinhos, Ice-Ludy

3 comentários:

Octeto Racing Team disse...

Fabio!!!!

Muito prazer em lhe conhecer!!!!
Adoro essas entrevistas, porque passo a ler os comentários das pessoas com mais conhecimento de causa.

rsrsrsrsrsrsrs

Ludy!!! Excelent!!!!

Vick

Bia disse...

imaginava o Fabio Mota bem diferente.... Adorei a entrevista,e principalmente é ótimo saber que existe um homem na Armada Asturiana(hahaha), comentários objetivos e inteligentes.
essa seção do octeto é sempre muito legal. ótimo Ludy!!!! bjs Bia.

Fábio Mota disse...

Não entendi o "diferente" Bia??? hehehehehehe
Foi bem legal responder e lembrar de algumas coisas.
Bj gurias..