Coluna: Velocidade e Batom

"Desabafo"

Acabei de ler a matéria de Victor Martins, do site Grande Prêmio sobre a possível substituição de Nelsinho Piquet por Takuma Sato daqui a duas provas.
Se isto acontecer vai ser muito ruim não apenas para o brasileiro, mas para o Brasil, que infelizmente só se importa com o seu piloto que vence, Felipe Massa. Os outros dois pilotos são relegados aos adjetivos de perdedores e incompetentes, para dizer no mínimo, aqueles pronunciáveis por aqui. Eu mesma já julguei vários deles, mas da mesma forma, e por diversas vezes, reconheci o talento dos mesmos.
O principal destes que aprendi a respeitar foi Rubens Barrichello. Tenho minhas restrições a ele, mas não posso dizer que ele é um incompetente, um péssimo piloto. Não conquistou título? Fazer o quê? Isso não o diminui como piloto. A maioria não consegue, o grupo dos campeões é seleto. Depende de variáveis infindáveis, quase um alinhamento perfeito de planetas. hehehehe
E aí chega Nelsinho, filho de um tricampeão, estreando depois de 2 anos como piloto de testes, sendo companheiro de equipe de um bicampeão de F-1, em uma equipe onde as coisas estão complicadas e para voltarem a ser perfeitas, demanda tempo. Tudo está difícil o suficiente, o garoto não consegue se impor, fazer boas corridas e o povo "cai de pau". Não perdoa! Detona!! Não procura ao menos entender a situação, visualizar o cenário, enfim, o que importa é vencer, vencer, vencer, vencer, ...se você não faz isso é um mané, incompetente, desqualificado.
A luta de Nelsinho está sendo avaliada assim, apenas pelo lado negativo, ninguém vê que este processo é complicado, e que ele precisa de tempo, ao menos uma temporada. Mas não, ninguém está nem aí! As pessoas querem resultados, e não ligam para todo o resto. Posso ser louca, até cega, mas acredito no potencial de Nelsinho, esta crença que tenho nele, é muito forte em mim, que não torço por brasileiros na categoria há 14 anos.
Se ele for mesmo dispensado da Renault para que Takuma "que só tem lugar na F-1 porque tem QI" Sato assuma, ou qualquer outro piloto, vai ser muito triste.
Ele vai sentir o baque, talvez não volte a correr na categoria, talvez procure novos objetivos, já que seu pai correu nos EUA também. Só que a vida dá voltas, e hoje, todos que jogam pedras vão ter que bater palmas de pé, porque tenho certeza de que por mais difícil que possa parecer agora, Nelsinho vai chegar lá. Eu acredito nele!Vai ser campeão. E aí, como tudo na vida, quando ele estiver por cima, aqueles que o diminuíram vão dizer que nunca houve ninguém tão bom como ele.
Hipocrisia de um mundo corrompido pela glória da fama, do poder, das conquistas, e repleto de seres humanos falsos e maldosos.
A F-1 é o pior lugar do mundo para se construir uma carreira profissional de piloto. Lá nada, nem ninguém que não obtenha resultados é perdoado, e olha que mesmo aqueles que já conseguiram provar sua capacidade são tratados como um produto descartável, que será jogado fora quando for necessário, quando não servir para mais nada, nem para lixo reciclável.
Assim é esta categoria que me encanta pela competição, mas que me enoja por suas atitudes desleais e sujas.
Desculpem o texto pesado, mas estou cansada de tudo isso. De verdade. Na realidade este texto não teria fim se eu colocasse aqui, tudo o que eu realmente penso sobre a F-1.


Beijinhos, Ludy

Comentários

Nossa, finalmente li algo sensato e de bom tom sobre o assunto!

Beleza de coluna, parabéns!!!
Anônimo disse…
Valeu Adalberto! Que bom que gostou. Já estou cansada de todo este julgamento insensato e desnecessário. As pessoas parecem não saber que as coisas na F-1 não acontecem da noite para o dia. Apesar da categoria assim exigir!!!Nem os maiores chegaram lá em venceram de cara, as coisas precisam de tempo para dar certo. Mas esta mania de brasileiro de "queimar" prováveis talentos me irrita profundamente!!!

Ludy
marcelo costa disse…
A maioria dos sennistas e barrichelistas estão adorando ver o Nelsinho na cruz...
João Henrique disse…
Bom galera, sou amigo do Flávio Soares e conversando com ele percebemos que o Nelsinho é muito marketing. Quando o pai dele parar de dizer que ele é um fenômeno, aí poderemos ver como ele é. Até lá, vamos ver o que o Sato pode fazer (mt pouco, mas costuma terminar as provas). Rubinho, sem comentários. Já teve suas chances. Mt papo e pouco braço.
Loucos por F-1 disse…
Sempre fui um defensor dos brasileiros e principalmente do Barrichello que tudo mundo metia o pau. Eu tinha uma espectativa muito grande em relação ao Nelsinho no começo da temporada, mas com as corridas realizadas por ele esse encanto foi acabando. Não quero que no ano de estreia ele vença, vá ao pódio ou faça corridas espetaculares. Quero apenas que ele me mostre que é um piloto de F1 de verdade. No momento ele não me convence nem um pouco e caso um dia venha vingar retiro tudo que eu disse até agora. Como eu já havia dito, não consigo enxergar Nelsinho como um piloto de ponto e sim apenas mais um.

Bjos!

Leandro Montianele
Anônimo disse…
Ludy Fica tranqüila, e mais fácil o Chaves invadir o E.U. A, do que o Nelsinho ser despedido da Renault F1. Apesar de que a fonte do Victor e super confiável: e um amigo do amigo do amigo do motorista equipe Renault !! Brincadeira !! (o cara só conhece Formula 1 porque corre em Interlagos), os caras tão parecendo àqueles telejornais: caki e agora manchete: matou a mãe e foi ao cinema, que pena puro sensacionalismo pra dar ipobe no Blog do Gomes, que pena, mas e bem típico deles!

Parabéns pela coluna.

J.Carlos
Anônimo disse…
Momento "Vivian pasma".
Cada dia você me surpreende mais Ludy!
Não é que você colocou no papel tudo o que estava engasgado aqui em casa?

beijo para vc!

Vick

Postagens mais visitadas