2 de outubro de 2016

Hamilton abandona, Ricciardo vence e Nico aumenta liderança

Quando sentiu o toque do Vettel, rodou e viu todo o grid passar em frente ao seus olhos, Nico, com certeza, não imaginava que sairia da Malásia com mais vantagem ainda do que já tinha sobre Hamiltom. Porém, quis o destino e um motor quebrado que assim fosse. O alemão também fez o seu melhor, fez o máximo que podia em uma corrida linda de recuperação. O toque do destino fez com que Hamilton abandonasse sem fazer nenhum ponto e a vantagem subiu para mais de 20 pontos. 

Ricciardo também se aproveitou da falha no motor do inglês e colocou Verstappen no lugar dele e garantiu sua vitória no ano. Baita corrida do italiano.   

Na largada, Hamilton saltou na frente e Nico ia bem na segunda posição tentando pressionar o líder quando um Vettel mudou tudo. O alemão a Ferrari veio com tudo tentando passar as duas Red Bulls quando tocou em Rosberg provocando uma rodada em que prejudicou o até então líder do campeonato o jogando para a ultima posição do grid e também Verstappinho que caiu para quinto. 

O rádio do Nico não foi liberado, mas o do Verstapinho foi e "imbecil" foi o adjetivo mais bonito que o menino dedicou para Vettel. Verstappinho aquele mesmo que também pensa que a pista é dele.

Nico não teve problema com o toque e ganhou uma nova missão na vida: recuperar o prejuízo a todo custo.  Assim, o piloto se dedicou a isso e na volta 10  - quando Grosjean teve problema e abandonou a prova -  ele já era o décimo colocado.

Após a largada, Kimi fez uma linda ultrapassagem sobre Verstappinho. O finlandês passou a corrida toda em posição de pódio.

Alonso, nessas da largada complexa - mais uma vez obrigada Vettel - se teletransportou da ultima posição para a décima posição nas primeiras voltas.  Com uma parada, após a décima volta e o SC virtual provocado pelo Grosjean, o espanhol era o 13º.

No escala pelotão, Nico passou todo mundo muito rapidamente até chegar na quinta posição ter Raikkonen na quarta posição. Chegou nos meninos grandes e teve mais trabalho.

Lá na frente, Hamilton não estava com a vida ganha não. Verstappinho e Red Bull deram o que pensar para a Mercedes no momento em que o menino mais novo ficou em condições de ameaçar a liderança da prova com a estratégia de troca de pneus que o poderia deixar próximo e a apto a atacar Hamilton. O inglês teve de cuidar do carro com muito cuidado para ir até o final da corrida. A ideia da Red Bull é que o inglês parece pra uma ultima troca e que Verstappen estivesse na pista próximo o suficiente para ganhar a posição nessa parada.

Corrida vai, corrida vem. Lewis lutava para conseguir fazer a segunda parada sem perder a posição para as Red Bulls. Vinha fazendo um bom trabalho o inglês até que o motor Mercedes não aguentou e explodiu. Hamilton abandonou uma corrida ganha. Com isso, com tudo isso, Nico abre ainda mais a diferença no campeonato mesmo com tudo o que aconteceu na corrida.
 
Com o abandono de Hamilton, as Red Bull que já estavam se escarniçando pela segunda posição começaram a briga pela vitória. Os dois chegaram a brigara pela posição com Verstappen tentando a ultrapassagem e Ricciardo colocando o moleque mais novo no lugar dele.

Já Nico recebeu pelo radio a mensagem de que Hamilton estava fora - imagino a cara dele dentro do capacete nesse momento - foi punido pela ultrapassagem sobre Raikkonen. Antes do abandono de Hamilton, Nico lutava pela quarta posição com o finlandês e fez uma manobra ousada e bonita. ganhou a posição com justiça e um toquinho normal de corrida. Nem empurrar, empurrou. Foi um toque.  Mas como a F1 tem suas regras que só vale para alguns, Nico foi punido com 10 segundos no tempo final da prova. Para garantir o pódio, o piloto teve de cuidar para abrir mais de 10 segundos para Kimi e anular o efeito da  punição.

Alonso levou a Mclaren até a sétima posição e soma mais alguns pontinhos neste ano complexo. Button, que largou da décima posição terminou o dia em nono. As duas McLarens pontuando, meu povo.

By Lu




 

Nenhum comentário: