2 de outubro de 2016

Era o que dava para fazer

Räikkönen culpa falta de velocidade da Ferrari por 4ª posição em Sepang, mas se mostra conformado: “Agora é o que temos”

Kimi Räikkönen não se mostrou muito satisfeito com o resultado que conquistou no GP da Malásia que aconteceu neste domingo (2). Após conquistar a quarta colocação, o finlandês afirmou que gostaria de ter brigar com os pilotos da ponta, mas a falta de velocidade no seu carro o impossibilitou disso

Kimi Räikkönen, um homem de poucas palavras, com certeza teve o que falar do GP da Malásia que aconteceu neste domingo (2). Após terminar em quarto em Sepang, o piloto deixou clara sua frustração com seu resultado.

O finlandês mostrou consistência durante toda a prova. No entanto, não chegou realmente a ameaçar os três pilotos da ponta para beliscar um pódio. Ainda, após a punição de Nico Rosberg, que teria um acréscimo de 10s no seu tempo final, tentou manter essa diferença menor, sem sucesso. Foi o alemão que acabou com a terceira colocação.

Ao comentar sobre sua prova, o titular da Ferrari admitiu que a quarta colocação não era o desejado, mas a falta de velocidade do carro impossibilitou uma maior briga com os adversários da ponta do pelotão. 

“Quarta posição não é o resultado que queríamos, mas hoje infelizmente não conseguiríamos mais. No geral o carro não estava muito ruim e a pilotagem estava ok, mas o tempo da volta não estava bom. Faltava velocidade e nunca tivemos a chance de brigar com os carros da frente”, afirmou. 

“Claro que queremos terminar mais acima, mas agora é isso o que temos. Tentaremos melhorar e seguir em frente para deixar o carro mais veloz e sermos capazes de batalhar com os outros”, completou. 

Em determinado momento da prova, o finlandês protagonizou uma batalha com Nico Rosberg, onde o alemão acabou levando a melhor. Só que o titular da Mercedes acabou tocando Kimi e recebendo uma punição. 

O piloto do carro #7 chegou a tentar superar o adversário, mas não conseguiu. “Quando Rosberg me ultrapassou eu tive que jogar o carro para a direita para evita-lo, eu sabia que ele iria me acertar e provavelmente os dois sairiam da corrida. Após isso eu fiz o meu melhor para manter uma diferença menor de 10s para ele, mas infelizmente não foi o suficiente para conseguir um resultado melhor”, encerrou. 

A situação dentro da Ferrari não parece fácil. Além de um piloto insatisfeito com seu resultado, Sebastian Vettel sequer conseguiu dar uma volta em Sepang. Após se envolver em um acidente ainda na largada, ainda recebeu uma punição e perde três posições do grid de largada para o GP do Japão, na próxima semana.

Fonte: Grande Prêmio

Como falei no twitter do blog, foi o que deu para fazer e Kimi só confirmou o que falei. Com esta Ferrari não há muito o que ser feito.

E sobre o acidente com Nico, foi algo de corrida, um absurdo terem punido Rosberg. A F1 está uma palhaçada sem fim.

A entrevista abaixo é basicamente o que está no texto.

Beijinhos, Ludy

3 comentários:

EricOliveira disse...

Confesso que só não entendo essas estratégias da Ferrari, sério... coloca Kimi com macio pra andar 20 voltas, e um duro pra fazer 12, porra... se vai andar só isso, por que não colocou o médio ?? ai coloca outro duro, ai tem SC virtual e vai de novo pro pit e coloca um macio, aff... Ferrari é totalmente perdida nas estratégias, por isso fizeram Kimi perder o pódio em cingapura, chega a ser ridículo ver isso. Bjo meninas.

Ps: E desculpem o palavrão, raiva.

Octeto Racing Team disse...

Eric eu já desisti de tentar entender o que não se pode entender. kkkkk Quando eu vi os caras chamando Kimi novamente para o box... sério!?
A Ferrari é perdida como equipe, não só nas estratégias.... hahahaha... Ainda bem que Kimi já foi campeão.

bjs, Ludy

p.s. palavrão?! Que palavrão!? hahaha

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o Eric. Os Maledetos tiraram mais um pódio do Iceman. Fizeram um pitstop a mais sem necessidade. Se o Kimi com Macio conseguiu andar 20voltas e o Bottas com pneu medio conseguiu andar 30voltas então era possível ir até o fim com o pneu duro. E se acontecesse um safety ou virtual safety car (como aconteceu) aí sim entaria no box de novo pra colocar o macio pra andar forte no fim da corrida. Ou seja, Kimi terminaria a corrida no mínimo uns 10 segundos na frente do Rosberg. Mas não me surpreende mais a incompetência de Arrivamale e cia.
Andrey