12 de maio de 2016

Coluna "O que elas pensam?"


Peço licença para hoje escrever uma coluna diferente. E já aviso de antemão, que se você fica incomodado quando o assunto é política, este texto não é para você. Se você é daquele "FORA DILMA, e leve o PT junto!" este texto não é para você. Se você é daquele que apoia Bolsonaros e afins, este texto não é para você. Se você é daquele que apoia a destruição da democracia e que solta foguete quando o traidor corrupto assume ilegitimante o cargo mais importante do país, este texto definitivamente não é para você.

Com uma data tão INFELIZ e SOMBRIA na história do nosso Brasil, eu jamais poderia me calar diante este GOLPE lamentável vimos e tem sido elaborado por aqueles que não souberam perder com honra as últimas eleições. Aliás, honra é um palavra muito bonita, mas pouco usada quando o assunto é poder e dinheiro. Vemos isso na F1 o tempo todo. Kvyat sentiu isso na pele esta semana.

Portanto leitores, se vocês não se sentem confortáveis com o tema da política, talvez seja melhor parar por aqui. Porque hoje quero usar esta coluna para falar sobre a minha Presidenta da República, Dilma Rousseff.


Quero escrever a Dilma, e consequentemente a Lula, como forma de agradecimento por tudo de bom que ambos fizeram ao meu país. Obviamente muito mais deveria ter sido feito. Muitos erros foram cometidos ao longo deste caminho, e não sou inocente em achar que tudo estava perfeito porque não estava, mas fechar os olhos para as grandes conquistas que tivemos, principalmente na área social, é um absurdo.

Quero agradecer a Dilma e Lula pela transformação de um país que, depois de anos de miséria e imensa desigualdade, se viu crescendo com mais oportunidades, com a redução da fome (saímos do MAPA DA FOME!) e mais distribuição de renda. Obviamente a desigualdade ainda é enorme e o país carece de mais saúde, educação e segurança, mas se olharmos para nosso passado recente... nós evoluímos um bocado!

Sim, eu sou a favor do Bolsa Família, PROUNI, FIES, PRONATEC, Ciências sem fronteiras e quaisquer programas sociais que permitam com que todos tenham oportunidades que antes eram reservados a uma minoria elitista, branca e conservadora. E não se enganem, NUNCA me utilizei de NENHUM programa do governo.

Não, não sou comunista. Sim, eu tenho um Iphone, mas eu trabalhei bastante para pagá-lo. Mas também não vou negar que eu tive a imensa oportunidade de vir de uma família de classe média que, mesmo com muitas dificuldades e vivendo no aperto, me permitiu estudar em escola particular, fazer cursinho e passar em uma universidade federal. E lá dentro da minha universidade federal, havia muitas e muitos como eu. Mas Lula e Dilma, queriam mudar isso. E mudaram. Eles queriam fazer com que outros, aqueles que não tiveram a mesma chance que eu tive, pudessem estudar comigo. E fizeram.

E eu acho isso justo, porque foi para isso que votei em Dilma. Foi para isso que votei em Lula, duas vezes.

Aliás, Lula foi meu primeiro VOTO. Aos 18 anos. E que orgulho eu sinto até hoje ter podido eleger o meu primeiro presidente da República. O melhor que este país já teve. Um operário que veio do nordeste, cabra arretado que com seu enorme carisma mostrou que o Brasil não precisa ser capacho de americano e pode dar certo “basta que nos deem uma chance”. Foi isso que ele falou quando conseguimos as Olimpíadas de 2016. E assim fizemos. Pelo menos, até a data de hoje, 12 de maio de 2016.

Eu sou grata aos dois por todas as oportunidades dadas a mim e à minha família, e não foram poucas (passar natal sozinhas, longe de casa e dos meus pais é uma das marcas um Brasil que eu não sinto falta), mas principalmente sou grata pelo Brasil menos desigual, ainda que em pequena escala, dos últimos 13 anos.

Quero deixar aqui minha homenagem a esta mulher de fibra, honesta, honrada e digna que eu elegi duas vezes como Presidenta da República. A primeira mulher, depois do primeiro operário. Parabéns pela sua força e garra. Poucos homens seriam tão fortes como você é, suportando tanta pressão em um mundo tão covarde, machista e traiçoeiro como da política.

Dilma querida, sei que este momento é triste para você e para a democracia brasileira, mas quero que saiba que estamos do seu lado, que é o lado certo da história. O tempo nos mostrará isso! Lutaremos juntos com você e pela DEMOCRACIA porque a luta sempre vale a pena quando você acredita na sua verdade. Esta foi uma das coisas que Alonso me ensinou nestes 11 anos como Alonsista, mesmo com a mídia e massa de manobra (sempre comandada pela Rede Globo golpista) dizendo o contrário.

Quero encerrar dizendo apenas OBRIGADA por tudo. E não se preocupe, estes 180 dias, apesar de sombrios para nosso povo batalhador, irão passar rápido, e depois disso tudo a justiça será feita: você voltará para o cargo para qual foi ELEITA DEMOCRATICAMENTE com mais de 54 MILHÕES de VOTOS. A traição, o GOLPE, a manipulação da mídia, o machismo e a hipocrisia não vencerão! 

Uma vez a nossa esperança venceu o medo deles. No futuro, venceremos mais uma vez.

Por isso me recuso a dizer tchau. 

Vou dizer: Obrigada e Até logo, querida!

Bjuss, Tati

OBS: Por favor, se quiserem discordar, tudo bem... porque a democracia é ISSO! Mas sejam respeitosos...

8 comentários:

Octeto Racing Team disse...

Assino embaixo irmã.

bjs, Ludy

Fábio Mota disse...

Oi Tati

Não concordo integralmente com o texto, mas entendo teu ponto de vista e acho que no geral vc está certa.
Apenas acho que serão mais de 180 dias. Afinal esse julgamento será político, e infelizmente a maioria que decide esse caso está pouco se lixando para DEMOCRACIA E JUSTIÇA.
Talvez só em 2018 para algo mudar.

Abs
Fábio

mário Paz disse...

Mais do mesmo...uma pessoa pode ser favorável ao impeachment sem pertencer à elite, ser opressor de mulheres, apoiador do Bolsonaro, destruidor da democracia, partidário da volta dos milicos, manipulado pela mídia ou eufórico com o Temer. Se Dilma e Lula foram bons presidente pra você, tudo bem, significa apenas isso, que eles foram bons presidente para você, mas para outras pessoas eles podem ter sido muito ruins. A julgar pelo seu raciocínio, se você está do "lado certo da história", os outros estão do lado errado, a velha retórica do "se você não está comigo, está contra mim"...considere que existem outros lados da história, e se são diferentes do seu, não os desqualifique nem coloque todos no mesmo balaio.
Mário Paz

Wagner Almeida disse...

Penso como você, o país melhorou muito... Do jeito que as pessoas falam, parece que antes do pt o Brasil era uma maravilha, uma Noruega, Finlandia... Se esquecem que antes havia desemprego em massa, morte por fome no Nordeste, salário mínimo de fome e etc... Espero que a população pense e que se ainda tiver democracia em 2018, vote em Lula novamente se ele vier...

Octeto Racing Team disse...

Fabio amigo,
No fundo eu sei disso, mas tenho que tentar continuar confiante, se não... Sabe alonsista é né?! Hehe

Wagner, concordo plenamente! O Brasil melhorou muito. Gostaria que Lula voltasse, mas se ele voltar vão tirá-lo tb... Uma tristeza

Bjuss Tati

Octeto Racing Team disse...

Olá
Mario obrigada pelo seu comentário!

Aceito e entendo seu ponto de vista em relação aos governos de Lula e Dilma. Mas em relação ao impeachment, leia se golpe, não. Existem dois lados: os contra e os a favor. Mas não contra ou a favor a Dilma e sim a democracia. Para mim quem apoia isso que está acontecimento não está preocupado com o Brasil é nem
Com a democracia. Me desculpe!

Mas agradeço seu comentário e ponto de vista!

Bjussss, Tati

Octeto Racing Team disse...

Desculpe os erros, estou no celular!!!

julie disse...

Oi Tati!

Parabéns pelo seu texto! Gosto da maneira como você escreve, expondo seus argumentos mostrando um idealismo apaixonado, e isso, a meu ver, é muito bom. Querer e lutar por um país melhor é uma dádiva e acho que se toda a sociedade brasileira fosse menos egoísta e realmente lutasse e exigisse um país decente, não estaríamos na situação em que nos encontramos atualmente.
Apesar de não admirar as personalidades a qual você mencionou (mas respeito sua admiração por eles), tenho que reconhecer que nesses 13 anos de governo, muita coisa na área social foi feita, principalmente o acesso à educação, à saúde e aos meios de comunicação (Internet).
Apesar de todo o meu posicionamento político, a presidente sofreu um duro golpe, porque essa história de "impeachment técnico" não existe (olha o nome!) - não há nada provado que a tire do poder. Agora é hora de assistir ao "presidente super mega blaster interino" superar essa crise econômica e recolocar 11 milhões de brasileiros desempregados em 180 dias, coisa que duvido que conseguirá. Se a população fizer pressão e se manifestar para valer, como foi nesses últimos meses, o Congresso não aprovará nada do que ele propor.
Agora, cabe ao PT não abandonar a Dilma, e lutar com unhas e dentes para que ela volte em 180 dias. Espero que o partido tenha essa dignidade dessa vez, e não cometa o grave erro como o de 2002. Porque foi esse grave erro do partido que fez com que me desiludisse com o partido o qual sempre admirei e me inspirou em muitas questões.
É isso! Desculpe o texto longo.
Bjinhos
Julie
PS: A cena mais emocionante na minha opinião não foram os milhões na Paulista gritando Impeachment Já! e sim, um dia após o afastamento da presidente, quando um grupo de uns 20 índios pintados e armados com flecha marchando, em plena Esplanada, em direção ao Congresso. Não fizeram nada e muito menos deram um grito sequer. Essa cena me emocionou. Se não tivesse que trabalhar naquele dia, teria descido do ônibus e ficaria observando a cena por mais tempo.