15 de abril de 2009

Correr atrás do prejuízo

Derrotada no protesto contra os difusores das equipes Brawn, Williams e Toyota, a Ferrari espera uma explicação da Corte de Apelações da FIA.

Em comunicado, o chefe da equipe Stefano Domenicali admite que a escuderia italiana terá de trabalhar novamente em cima do modelo F60, para torná-lo competitivo diante dos rivais.

"Estamos esperando para ouvir as razões que levaram a Corte a rejeitar o apelo", afirmou o membro da Ferrari, que, junto com Renault, Red Bull, McLaren e BMW, se manifestaram contra os difusores dos concorrentes.

"Infelizmente, esta decisão nos forçará a intervir em áreas fundamentais do projeto, visando igualar a força de alguns times no ponto de vista técnico. E isso levará tempo e dinheiro", ressaltou.

E a tarefa da Ferrari não será das mais fáceis: com a proibição dos testes coletivos durante a temporada, Felipe Massa e Kimi Raikkonen só poderão detectar a eficiência da nova peça durante as etapas.

"Agora vamos dobrar nossos esforços para levar o time de volta ao mais alto nível de competitividade", completou Domenicali, que segue junto com a Ferrari para Xangai, onde será disputado o GP da China de F-1.

Provavelmente, a escuderia italiana deverá apresentar seu novo difusor no GP da Espanha, marcado para maio.

Fonte: Tazio

Agora é correr atrás do prejuízo Dodô!!!

Beijinhos, Ice-Ludy

Um comentário:

Henry disse...

Ludy,

Será que o Dodô não se toca?

É tudo uma questão de interpretação. Estava escrito: reduzir DOWNFORCE e a gang aumentou o DOWNFORCE...

Então, se os testes estão proibidos, vamos interpretar: "os testes estão proibidos... em MARTE". É vermelho mas não é MARANELO, portanto,

BOTA ESTE CARRO PRA TESTAR, DODÕ !!!